Início do conteúdo
    Notícias
  • Núcleo realiza Seminário “Anistia: 40 anos de uma luta inacabada”

    A imagem pode conter: 1 pessoa, área internaA imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, sapatos, barba e área internaA imagem pode conter: uma ou mais pessoas e área interna

    Entre os dias 26 e 27/09 foi realizado, na Universidade Federal de Pelotas, o seminário “Anistia: 40 anos de uma luta inacabada”. O evento foi organizado pelo NUPPOME, teve apoio do CNPq, do PPG Ciência Política e do Grupo de Estudos sobre a Ditadura Brasileira.

    Em dois dias de atividades, ocorreram duas mesas para debater o impacto da Lei da Anistia no passado e no presente, bem como foi realizada uma sessão comentada de exibição do documentário “Eu me lembro”, produzido pela Comissão da Anistia.

    Para as mesas, contamos com a presença de Mariluci Cardoso de Vargas, que realiza pós-doutorado em História na UFRGS, Bruno Boti Bernardi, professor da UFGD e integrante do NUPPOME, e Vanessa Dorneles Schinke, professora da UNIPAMPA.

    Na mesa de abertura, realizada na noite do dia 26/09, a professora Mariluci Cardoso de Vargas abordou a trajetória do Movimento Feminino Pela Anistia (MFPA). Na noite do dia 27/09, a mesa focou nos desdobramentos da luta pela anistia no país, sendo realizadas duas falas. Na primeira delas, o professor Bruno Boti Bernardi abordou a forma como o tema da anistia vem sendo trabalhado no âmbito do Sistema Interamericano de Direitos Humanos (SIDH). Na sequência, a professora Vanessa Dorneles Schinke falou sobre o julgamento da ADPF 153 pelo Supremo Tribunal Federal.

    A qualidade das mesas, o público presente e os debates realizados atestam que, longe de ser um tema do passado, refletir sobre a anistia e suas consequências é desejável e necessário.

    Em breve, a emissão dos certificados das/os ouvintes será encaminhada junto à Instituição.

    A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado e área internaA imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas, mesa e área internaA imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

  • Coordenador do Núcleo palestra na UFSM

    A imagem pode conter: 1 pessoa, barba, óculos e área interna A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas, tela, mesa, escritório e área interna

    Na quinta-feira passada, dia 19/09, o prof. Carlos Artur Gallo, coordenador do NUPPOME, esteve na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), participando do segundo dia de atividades de um evento alusivo aos 40 anos da edição da lei da anistia no Brasil.

    Na atividade, realizada pelo curso de Ciências Sociais da UFSM, o prof. Carlos Artur Gallo participou de uma mesa com o prof. Gilvan Dockhorn.

    Foi debatida, pelos presentes, a forma como a lei da anistia foi editada no contexto da transição, sendo observados e discutidos os seus impactos na atual conjuntura.

  • Núcleo realiza web-conferência sobre políticas de memória no Chile

    A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sentadas e área interna A imagem pode conter: 1 pessoa, área interna

    Na tarde do dia 11 de setembro, e, para falar sobre a forma como o Chile lidou com as demandas por memória, verdade e justiça desde o final da ditadura no país, foi realizada a Web-Conferência “Políticas de memoria y justicia de transición en Chile: un panorama” com a participação do professor Boris Hau, pesquisador estrangeiro vinculado ao Núcleo.

    Boris Hau é Mestre em Direitos Humanos e Governança pela Universidad Autónoma de Madrid (UAM), integrante do Observatorio de Justicia Transicional da Universidad Diego Portales (UDP) e professor da Universidad Alberto Hurtado (UAH). Nos últimos anos, vem pesquisando temas relacionados às políticas de memória implementadas no Chile, tendo escrito artigos e capítulos de livro publicados em revistas e obras editadas em diversos países.

    A atividade foi realizada pelo Núcleo de Pesquisa sobre Políticas de Memória da UFPel e contou com a presença de estudantes das Ciências Sociais, do Direito e da História, além de estudantes de diversos programas de Pós-Graduação e demais interessados pelo tema.

  • Pesquisadores do Núcleo participam de eventos sobre os 40 anos da Lei da Anistia

    Na quarta-feira passada, dia 28/08, completaram-se 40 anos da edição da Lei 6.683/1979, popularmente conhecida como a “Lei da Anistia”. Diversas atividades alusivas à passagem dos 40 anos da publicação da lei estão/estarão realizadas no país ao longo deste semestre.

    Para tratar do tema, abordando o impacto da norma no passado, no presente, e, também, no futuro do país, participaram de atividades realizadas em São Paulo e em Porto Alegre, respectivamente, os professores Bruno Boti Bernardi (UFGD) e Carlos Artur Gallo (UFPel), ambos pesquisadores vinculados ao NUPPOME.

    No seminário internacional “Os 40 anos da anistia e o legado das ditaduras na América Latina”, realizado em São Paulo entre os dias 26 e 28 de agosto, o professor Bruno Boti Bernardi partitipou da mesa “A anistia, o direito internacional e o STF”.

    A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e área interna Nenhuma descrição de foto disponível.

    No ciclo de conferências “Anistia: um passado presente?”, realizado em Porto Alegre entre os dias 27 e 30 de agosto, o professor Carlos Artur Gallo participou da mesa “A lei de anistia e a justiça de transição no Brasil”.

    A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas Nenhuma descrição de foto disponível.

  • Estudantes do Núcleo participam do I Seminário de Ciência Política da UFPel

    Entre os dias 22 e 23 de agosto de 2019, estudantes vinculados ao NUPPOME apresentaram resultados parciais de suas pesquisas no I Seminário de Ciência Política da UFPel, evento discente organizados pelos/as estudantes do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

    No GT 4 – Processos de (des)democratização na América Latina, o estudante Genaro da Silva Ribeiro apresentou seu trabalho sobre transições à democracia no Brasil e no Paraguai.

    No GT 6 – Justiça de transição, memória e direitos humanos, grupo de trabalhos coordenado pelo professor Carlos Artur Gallo conjuntamente com os discentes Nilton Garcia Sainz e Pedro Henrique Silva de Oliveira, os estudantes Bruno Gazalle Cavichioli e Rafael Alexandre Silveira apresentaram trabalhos que abordaram, respectivamente, o julgamento da ADPF 153 pelo STF e os debates parlamentares em torno da criação da Comissão Nacional da Verdade (CNV).

    No GT 7 – Iniciação científica, Caio Paglis Marques Plácido, Isabela Rodrigues do Nascimento, Laura Feijó de Souza e Pedro Henrique Correia de Andrade, todos/as bolsistas do Núcleo, apresentaram trabalhos sobre políticas de memória na Argentina, Brasil, Chile e Uruguai.

    A imagem pode conter: tela A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas, mesa e área interna

  • Revista Sul-Americana de Ciência Política publica dossiê organizado por integrantes do NUPPOME

    Logo do cabeçalho da página

    No primeiro número de 2019 da Revista Sul-Americana de Ciência Política, editada pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), foi publicado o Dossiê “Democratização e justiça de transição na América Latina”.

    O dossiê foi organizado pelos professores Andrés Del Río (UFF) e Carlos Artur Gallo (UFPel), ambos integrantes do NUPPOME, e contém 9 artigos escritos por pesquisadores/as do Brasil e do exterior.

    O dossiê encontra-se disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/rsulacp/index

  • Segundo número da Cadernos do NUPPOME é publicado

    Está disponível para leitura o segundo número da Cadernos do NUPPOME, uma publicação digital vinculada ao Núcleo de Pesquisa sobre Políticas de Memória da UFPel.

    Nesta edição, a revista traz uma entrevista com Elizabeth Jelin, professora argentina que pesquisa temas vinculados à memória das ditaduras; um texto sobre corrupção e ditadura, escrito por Diego Knack; além de, entre outras, novidades editoriais sobre políticas de memória.

    A publicação pode ser lida e baixada acessando a aba “Cadernos do NUPPOME“.

  • Pesquisadores do Núcleo participam de eventos acadêmicos no país e no México

    Os professores Bruno Boti Bernardi, da UFGD, e Andrés Del Río, da UFF, ambos pesquisadores vinculados ao NUPPOME, participaram recentemente de eventos acadêmicos no país e no exterior.

    Entre os dias 23 e 26 de julho, o professsor Bruno Boti Bernardi participou do 7o. Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais (ABRI), realizado em Belo Horizonte, na PUC de Minas Gerais. No evento, o professor participou da Mesa “Direitos Humanos e Política Internacional”.

    A imagem pode conter: texto A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas, mesa e área interna

    Entre os dias 31 de julho e 3 de agosto, o professor Andrés Del Río participou do X Congreso da Asociación Latinoamericana de Ciencia Política (ALACIP), realizado na cidade de Monterrey, no México. No evento, o professor participou de diversas atividades: coordenou, com outros/as pesquisadores/as, a área temática sobre direitos humanos, participou de mesas, comentou trabalhos e apresentou pesquisa sobre justiça de transição, poder judiciário e direitos humanos.

    Nenhuma descrição de foto disponível. A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

  • Pesquisador do Núcleo participa de evento no Uruguai

    Nenhuma descrição de foto disponível.A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado, sapatos, barba, óculos e área interna

    Entre os dias 10 e 12 de julho de 2019, o professor Carlos Artur Gallo, coordenador do NUPPOME, participou do VI Congreso Uruguayo de Ciencia Política. O evento, promovido pela Asociación Uruguaya de Ciencia Política (AUCiP), foi realizado na Facultad de Ciencias Sociales da Universidad de la República, em Montevidéu.

    No evento, o professor Carlos Artur Gallo apresentou a pesquisa intitulada “Justiça(s) de transição: uma perspectiva comparada a partir dos países do Cone Sul”.

  • Publicada coletânea organizada pelo coordenador do NUPPOME

    Foi lançada recentemente, pela Editora da Universidade Federal de Pelotas, a coletânea “No rastro das transições: perspectivas sobre memória, verdade e justiça no Cone Sul e no Sul da Europa”.

    Organizada por Carlos Artur Gallo, professor do Departamento de Sociologia e Política da UFPel e coordenador do NUPPOME, a coletânea dialoga com os projetos de pesquisa e ensino que vêm sendo realizados por ele na IES desde 2017.

    Composta por 8 capítulos escritos por pesquisadoras e pesquisadores do Brasil e do exterior, a coletânea apresenta estudos sobre as políticas de memórias que vem sendo implementadas em diversos países, do Cone Sul (Argentina, Brasil, Chile e Uruguai) e do Sul da Europa (Portugal e Espanha), que foram redemocratizados nas últimas décadas do século XX.

    Entre as/os autoras/es dos capítulos encontram-se, além do organizador: Pedro López López (Universidad Complutense de Madrid), Filipa Raimundo (Universidade de Lisboa), Joana Rebelo Morais (Universidade de Lisboa), Raúl Enrique Rojo (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Cristina Buarque de Hollanda (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), Andrés Del Río (Universidade Federal Fluminense), Victor Augusto Ramos Missiato (Colégio Mackenzie – DF), Alfredo Alejandro Gugliano (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Virginia Vecchioli (Universidade Federal de Santa Maria), Diego Higuera Rubio (Universidad de Buenos Aires) e Dolores Tezanos Pinto (Universidad de Palermo).

    Interessados/as em adquirir a coletânea podem entrar em contato através do e-mail galloadv@gmail.com