Oficinas

3ª edição – 2018

 

Oficinas: Ementas, dias e horários

 

Modalidade 1 – INSCRIÇÕES PARA OS ESTUDANTES

 

1 – Nome da oficina: Ateliê (auto)formativo: os sentidos de estar na Universidade 

Responsável: Júlia Guimarães Neves

Número de encontros: 4

Datas dos encontros: 3/10, 10/10, 17/10 e 24/10 – quarta-feira

Horário: 14h às 18h

Carga Horária: 20h

Participação: Encontros Presenciais – Grupo fechado – 20 vagas

Ementa: Esta oficina se inscreve com a intenção de constituir-se em espaço de reflexão, empreendida por estudantes de cursos de graduação da Universidade, em diálogo consigo e com os demais participantes, a fim de (re)construir e (re)significar os sentidos do Ensino Superior. Com esta oficina, vislumbramos as possibilidades formativas do sujeito que se coloca em exercício reflexivo em relação a sua trajetória enquanto estudante de graduação de uma Universidade Pública, na produção de sentidos a sua caminhada e construção do seu projeto de vida.

———

2 – Nome da oficina: Estratégias autorregulatórias para a resolução de problemas matemáticos contextualizados

Responsável: Amanda Pranke

Número de encontros: 5

Datas dos encontros: 5/10, 19/10, 26/10, 09/11 e 23/11 – sexta-feira

Horário: 14h às 18h

Participação: Encontros Presenciais – Grupo fechado – 25 vagas

Carga Horária: 20h

Ementa: A oficina objetiva construir um espaço de reflexão e aprendizagem de estratégias autorregulatórias para a resolução de problemas matemáticos contextualizados. Com esta oficina, vislumbramos a possibilidade de superação das dificuldades encontradas pelos estudantes na disciplina de Cálculo, percebendo a aplicabilidade da Matemática e com isso aumentando a motivação para a conclusão do curso de graduação.

———

3 – Nome da oficina: Geografia do acolhimento universitário na cidade

Responsável: Liz Cristiane Dias

Número de encontros: 3

Datas dos encontros: 13/09, 27/09 e 04/10 – Quinta-feira

Horário: 8:30h às 12:00h

Carga Horária: 12h

Participação: Encontros Presenciais – Grupo fechado – 40 vagas

Ementa: Essa iniciativa em formato de oficina visa promover aos alunos ingressantes o reconhecimento da UFPel, a fim de que os mesmos estabeleçam, mais facilmente em seu cotidiano práticas sócio-espaciais que propiciem o reconhecimento, a apropriação e o pertencimento ao ambiente universitário.

———-

4 – Nome da oficina: O estudante após o ingresso na universidade: reflexões e tensionamentos

Responsáveis: Veridiana de Lima Gomes Krüger e Igor Mendes Krüger

Número de encontros: 2

Datas dos encontros: 25/09 e 02/10 – Terça-feira

Horário: 14h às 18h

Carga horária: 8h

Participação: Encontros Presenciais – Grupo fechado – 20 vagas

Ementa: O ingresso à universidade representa um novo ciclo na vida d@s estudantes. Um novo contexto, novos vínculos sociais, novos desafios, novas responsabilidades… que, ao serem interpretados como obstáculos instransponíveis, paralisam e comprometem a permanência d@s acadêmic@s na instituição. Assim, convidamos @s estudantes a refletirem a respeito das dificuldades com que se deparam no ambiente acadêmico. Dessa forma, esta oficina visa promover um diálogo sobre as possibilidades de enfrentamento às dificuldades que se colocam na caminhada acadêmica, com a intenção de incentivar que @s universitári@s tornem-se agentes dos seus percursos formativos.

———

5 – Nome da Oficina: Pandora: vamos falar das emoções?

Responsável: Lisandra Osório

Número de encontros: 1

Datas do encontro: 01/10 – Segunda-feira

Horário: 17h às 19:30h

Carga Horária: 3h

Participação: Encontros Presenciais – Grupo fechado – 12 vagas.
Ementa:
A vida está constantemente nos transformando, produzindo em nós outros modos subjetivos de ser e estar no mundo. A vida na Universidade, as relações afetivas, as dificuldades que enfrentamos no dia-a-dia, vínculos e necessidades de inúmeras naturezas, desenham em nós linhas de fuga. Dessa forma, esta oficina visa desenvolver um diálogo sobre fatores de risco e de proteção que, envolvem a depressão e a ansiedade no ambiente acadêmico, com o objetivo de criar frestas de ar para pensarmos o bem viver.

A oficina consiste em experimentações da arte, da filosofia e da ciência para a expressão de angústias, medos, mas também desejos e possibilidades de respirar aspectos que potencializem a VIDA.

———

6 – Nome da Oficina: Desenvolvendo habilidades sociais para a comunicação escrita

Responsável: Profa. Taís Bopp da Silva

Número de encontros: 1

Data do encontro: 08/11 – quinta-feira

Horário: 13:30h às 17:30h

Carga Horária: 4 horas

Participação: encontro presencial – grupo fechado – 15 vagas

Ementa: Habilidades sociais constituem um conjunto de competências que facilitam a iniciação e a manutenção de relacionamentos sociais positivos, contribuindo para a aceitação e o ajustamento social satisfatórios do indivíduo (Gresham, 2017). Comportamentos socialmente habilidosos são, portanto, essenciais para a comunicação, já que esta constitui o amálgama de toda relação social. Esta oficina pretende trabalhar habilidades de comunicação interpessoal aplicadas a mensagens escritas. Serão abordados desde aspectos formais das mensagens (correção gramatical, clareza, fórmulas de cortesia e de polidez) até o conjunto de habilidades para tornar a comunicação eficiente e assertiva (iniciar e encerrar conversa, fazer e responder perguntas, discordar, gratificar, elogiar bem como dar e receber feedback). A oficina, em um primeiro momento, apresentará modelos de comunicações habilidosas e desenvolverá o conceito de habilidades sociais.

Posteriormente, os participantes serão levados a colocar em prática os conhecimentos e habilidades aprendidas.

———

7 – Nome da oficina: Como aprender na universidade?

Responsável: Luciana Toaldo Gentilini Avila

Número de encontros: 5

Datas dos encontros: início no dia 14/09 (sexta-feira) – término a combinar

Horário: 10h às 12h

Carga horária: 20h

Participação: encontros presenciais – grupo fechado – 5 vagas

Ementa: Visa oportunizar a estudantes universitários a ampliação e elaboração de estratégias autorregulatórias para aprender os conteúdos acadêmicos.

Modalidade 2 – INSCRIÇÕES PARA OS PROFESSORES

O professor poderá inscrever uma de suas turmas e escolher uma das oficinas a ser realizada em sua sala de aula.

 As inscrições podem ser feitas a partir do dia 28 de setembro até às 23:59h do dia 08 de outubro de 2018, através do preenchimento do formulário de inscrição que se encontra neste link: https://docs.google.com/forms/d/13gtyJa6cZk5D_7Gj71CWAXZU69mRfga5sU-IRxs3OT0/edit?usp=sharing

A lista dos selecionados será divulgada no dia 10 de outubro na página da UFPel.

1 – Nome da oficina: Autorregulação em prol da Leitura e Escrita

Responsável: Rejane Flor Machado

Número de encontros: 1

Ementa: Realização de atividades práticas em prol do desenvolvimento das habilidades da Leitura e da Escrita do estudante. Embasa-se o trabalho em diversas estratégias, ferramentas e teorias voltadas para a autorregulação da leitura e da escrita.

———

2 – Nome da oficina – Estratégias de autorregulação da aprendizagem

Responsáveis: Célia Artemisa Miranda e Amélia Rodrigues Nonticuri

Número de encontros: 1

Ementa: O objetivo desta oficina consiste em conhecer o ciclo da autorregulação da aprendizagem e as estratégias correspondentes a cada fase; conhecer as características do estudante autorregulado, elaboração do plano de estudos; o que é, como ocorre, como enfrentar o fenômeno da procrastinação do estudo acadêmico; técnicas que estimulem a atenção e concentração, bem como a gestão dos fatores internos e externos que causam a distração.

———

3 – Nome da oficina: O estudante após o ingresso na universidade: reflexões e tensionamentos.

Responsáveis: Veridiana de Lima Gomes Krüger e Igor Mendes Krüger

Número de encontros: 1

Ementa: O ingresso à universidade representa um novo ciclo na vida d@s estudantes. Um novo contexto, novos vínculos sociais, novos desafios, novas responsabilidades… que, ao serem interpretados como obstáculos instransponíveis, paralisam e comprometem a permanência d@s acadêmic@s na instituição. Assim, convidamos @s estudantes a refletirem a respeito das dificuldades com que se deparam no ambiente acadêmico. Dessa forma, esta oficina visa promover um diálogo sobre as possibilidades de enfrentamento às dificuldades que se colocam na caminhada acadêmica, com a intenção de incentivar que @s universitári@s tornem-se agentes dos seus percursos formativos.