FIVRS

A Videodança é uma arte híbrida que imbrica as linguagens das artes do vídeo, da dança, do corpo e do movimento em um amplo espectro de conformações que, em sintonia com as transformações tecnológicas, socioculturais e artísticas, está em constante devir, expandindo-se e ressignificando-se em diferentes ambientes e plataformas, e, pouco a pouco, definindo seu espaço no campo das artes nacional e internacional. Com uma mirada que emerge do sul do Brasil, o FIVRS tem com desejo promover e visibilizar reflexões e debates acerca da videodança e de suas mutantes e mutáveis conformações.

O Festival Internacional de Videodança do Rio Grande do Sul – FIVRS nasceu do encontro dos projetos de investigação das professoras pesquisadoras Rosângela Fachel e Carmen Anita Hoffmann, como uma proposta artística e curatorial extensionista, realizada no âmbito do Mestrado em Artes Visuais e do Curso de Dança da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) em parceria com a Fundação Ecarta de Porto Alegre e com o apoio da Red Iberoamericana de Investigación en Narrativas Audiovisuales – RedINAV, do Curso de Dança Licenciatura da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), e do Museu Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo – MALG, com o intuito de investigar e de promover a videodança na região sul do Brasil.

Contato
Email: fivrs.videodanca@gmail.com

Selecionados

Águas que correm, mulheres que dançam (2021), Grupo Baila Cassino: Daniela Llopart Castro, Rebeca San Martins, Natália Camargo – Pelotas, RS, Brasil

AMO (2021), Mônica Fagundes Dantas, Alex Sernambi, Suzi Weber – Porto Alegre, RS, Brasil

Arbasoei (2021), Ikerne Mendieta – Granada, Espanha

Asab (2021), Ariane Mondo – Natal, RN, Brasil

Atotoó – Interditos e mistérios do negrocorpo (2019), Caroline Ribeiro Paz, Bárbara Cezano – Pelotas, RS, Brasil

BAHtucada (2020), Ederson Zaneti Vergara – Pelotas, RS, Brasil

be still (2020), Nicole Manoochehri – Los Angeles, EUA

Cap 14 – parte 2: …olhar para além do que se vê…um convite a percepção… (2021), Andreza Aguida, Tiago Nogueira, Rogério Ortiz – São Paulo, SP, Brasil

Celestial Body (2021), Danielle Suzanne Willis Denton, Texas, EUA
chicharras (2021), Carola Reboredo – La calera, Argentina

Contágio (2019), Nicole Correa Freitas, Porto Alegre, RS, Brasil

Dança sem medo – Dance without fear (2020), Sol Dugatkin – Santiago, Chile

Desverrante (2020), Mathias Lobo, Alexandre Tadra, Rodrigo de Castro – Curitiba, PR, Brasil

ECDISE (2021), Tainá Madruga Romero – Pelotas, RS, Brasil

Ela ousou saber (2020), Luciana Campos, Ingrid Laurentino, Ana Carolina G. Martins, Naira Silva, Amanda Freitas Faria, Luciana Campos – Mogi das Cruzes, SP, Brasil

Encobertos (2019), Lilian Seixas Graça – Salvador, Ba, Brasil

Ensaio para o início do fim (2021), Raquel Machado Pereira – Hortolândia, SP, Brasil

Entre Estrelas e Raízes (2021), Giselle Paes Horacio – Capivari de Baixo, SC, Brasil

Fio Condutor (2020), Tales Frey – Porto, Portugal

Glare (2020), Smangaliso Ngwenya – Johannesburg, Africa do Sul
Interlocuções com a Cidade (2020), Fernanda Amaral – São Paulo, SP, Brasil

Invisible (2020), Diana Vignolles, Gastón Fleitas, Franco Quagliardi, Lilian Queñón, Guadalupe Dominguez – Buenos Aires, Argentina

Irrational (2020), Francesca Poglie, Martina Beraldo, Luca Ghedini, Nicola Lunardelli – Barcelona, Espanha

La tarde infinita (2021), Melanie Alfie – Buenos Aires, Argentina

Limítrofe (2020), Sofía del Mar Collins, Maidelise Ríos Medina – San Juan, Porto Rico

Luvemba (2021), Maria Clara Laet de Almeida e Silva – São Paulo, SP, Brasil

Maromba (2021), Monica da Silva e Souza – Parintins, AM, Brasil

Matéria Bruta (2019), Renan de Lima Turci – Curitiba, PR, Brasil

Misunderstandings (Fraintendimenti) (2020), Alexandre Manuel, Jimmie Santoni, Elisa Carletti, Federica Squadroni – Jesi, Itália

Morada (2021), Luisa Cunha Machala – Belo Horizonte, MG, Brasil

Mujeres Infinitas (2020), María Claudia Mejía Alvarez – Medellín, Colombia

ON LOCK (2021), Azize Sousami – Londres, Inglaterra

Os Espaços Entre Nós (2021), Mônica Yumi Jardim da Silveira, Adeniran Balthazar, Bianca Meciano, Henrique Soares Dias, Mateus Paludetti – Campinas, SP, Brasil

Out of the folds of women (2020), Anabella Lenzu – Nova Iorque, EUA

QU4RT (2020), Fernando Quinteros Muniz – Porto Alegre, RS, Brasil

Redoma (2021), Pedro Vitor Pontes Ferraz – Recife, PE, Brasil

Seres do Meio (2021), Rua em Cena Companhia de Dança – Pelotas, RS, Brasil

Skin to Nature (2021), SueKi Yee – Penang, Malásia

SOLO (2020), Uladzimir Slizhyk – Bielorrusia

Suspended (2020), Filomena Rusciano – Sant’Agata de’ Goti, Itália

TEMOR (2020), Adriano André Rosa da Silva, Alvaro Dantas, Clébio Oliveira, Jania Santos – Natal, RN, Brasil

The neighbor/O vizinho (2021), Flakorojas – Bruxelas, Bélgica

Travessias (2020), Maryah Monteiro – Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Trilogía Monocromática: Negro (2019), Fausto Jijón Quelal – Cidade do México, México

Whispers to Myself (2021), Ana Claudia Marra, São Paulo, SP, Brasil

Comissão avaliadora

Ana Sedeño Valdellós é Doutora em Comunicação Audiovisual e Professora do Departamento de Comunicação e Publicidade Audiovisual da Universidad de Málaga (UMA), Espanha. Suas linhas de pesquisa incluem as relações entre música e meios audiovisuais, e as práticas audiovisuais na cena contemporânea sob uma perspectiva histórica e educativa, com ênfase em produções artísticas, como videojockey, mapping e videodança. A respeito desta temática publicou vários livros, como Lenguaje del videoclipe (UMA, 2002), La música contemporánea en el cine (2006), Historia del videoarte en España (2011), Análisis del cine Contemporáneo: Estrategias estéticas, narrativas y de puesta en escena (2013), e artigos em renomadas revistas, como Comunicar, Latina de Comunicación Social, Historia y Comunicación Social, Área Abierta e Razón y Palabra. No âmbito da criação audiovisual dirigiu várias videocriações e um documentário, e trabalhou como diretora de produção em vários videoclipes e curtas-metragens.

 

Denise Matta é publicitária, bailarina, professora de dança e performance. Diretora da Cia de dança Abrindo Portas e do IMARP – Mostra Internacional de Dança – Imagens em Movimento – Videodança, na cidade de Ribeirão Preto/SP/Brasil e membro da REDIV – Rede Iberoamericana de Videodança desde 2017.

 

 

Leonel Brum é Doutor em Artes Visuais pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Realizou pesquisa pós-doutoral pela Universidade de Lisboa (Ulisboa), de 2017 a 2018. É professor e coordenador dos cursos de dança do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará – ICA/UFC e coordenador do Midiadança: laboratório de dança e multimídia. Também atua como coordenador da equipe brasileira do projeto TEPe: Technologically Expanded Performance (2018-2020), uma parceria entre a UFC (apoio Funcap) e Ulisboa (apoio FCT) representada pelo prof. Dr. Daniel Tércio, em Portugal. É membro do Conselho Consultivo da Rede Ibero-americana de Videodança para produção da Bienal Corpo, Imagem e Movimento, Madri/Espanha (2019). Possui mestrado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) e graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Gama Filho (UGF/RJ). Foi coordenador de dança da Fundação Nacional de Artes (Funarte/MinC) onde atuou também nas relações internacionais das áreas de dança, teatro e circo. Atuou como bailarino e coreógrafo e possui experiência nas áreas da dança, videodança, dança contemporânea, dança afro-brasileira, teatro, curadoria, gestão cultural e políticas públicas para as Artes. Foi presidente da Comissão de Elaboração do Plano de Cultura da Universidade Federal do Ceará (2015).

 

Jose Alirio Peña é venezuelano, atualmente radicado na Argentina. É doutorando em Ciências Sociais e mestre em Scientiarum en Comunicación Social pela Universidad Central de Venezuela-UCV, Caracas, Venezuela; e estudou cinema na Escuela de Cine y Televisión de Caracas – ESCINETV, Caracas, Venezuela. É Director de Produção da FUNDACIÓN FAMCINE com sede na Venezuela; Produtor Executivo e Diretor do CINEVERSATIL – Festival Internacional de Cortometrajes sobre Diversidade, Argentina; Produtor Geral do Festival Internacional de Cine y Vídeo Verde de Venezuela – FESTIVERD. É membro fundador da Red Iberoamericana de Investigadores en Narrativas Audiovisuales – REDINAV, e cofundador da Red Diversidad en el Cine Latinoamericano y Caribeño – DIVERCILAC. Autor e coautor de livros e artigos sobre cinema venezuelano, cinema ecológico e cinema sobre diversidade sexual. Foi jurado em diversos festivais, como: DIVA FILM FEST (Chile), DIGO FILM FESTIVAL (Brasil), MORCEGO-VERMELHO (Brasil) e Festival Internacional de Cine de Guayaquil (Equador).

 

Wanda López Trelles é Designer de Imagem e Som e Pós-graduada em Convergência Multimídia pela Universidad de Buenos Aires (UBA). Estudos em Realização Cenográfica (Instituto del Teatro Colón); Edição / Foto / Direção de Arte (Sindicato de Cine Argentino); Câmara e Iluminação (Associação Argentina de Documentaristas). Artista intermidiática-multimídia. Fotógrafa. Curadora. Cria Itín Producciones. Realiza projetos artísticos (audiovisuais, residências, performance) de forma abrangente a partir de uma perspectiva de Direitos Humanos e Gênero. Dirigiu 7 filmes próprios e realizou produções para UNICEF, COPRETI, Fundação Kine, Fundo para Mulheres do Sul e Ministério da Educação da Nação Argentina. Programa Ciclos de Cine Debate sobre Gênero e Direitos Humanos para diversas organizações sociais. Facilitadora de Cinema Comunitário, fotografia e TIC em diversos contextos e comunidades. Investigadora de Artes Liminales no Instituto de Artes del Espetáculo. Membra ativista da MUA (Mujeres Audiovisuales Argentinas), REDIV (Red Iberoamericana de Videodanza), e da RAFMA (Red Argentina de Festivales y Muestras Audiovisuales da Argentina). Cofundadora e codiretora do Proyecto Corporalidad Expandida.

Organização

DIRETORAS
Carmem Anita Hoffman – UFPel
Rosângela Fachel – UFPel

COMISSÃO ORGANIZADORA
Carmen Anita Hoffmann – UFPel
Rosângela Fachel – UFPel
Rebeca Recuero – UFPel
Carlise Scalamato Duarte (UFSM)
Luana Arrieche Echevengua – UFPel
Ana Carolina Tavares – UFPel
Hamilton Bittencourt – UFPel
Paloma Alves Govea – UFPel
Marcos Júlio Fuhr – Fundação ECARTA
André Venzon – Fundação ECARTA
Valéria Ochôa – Fundação ECARTA
Stela Pastore – Fundação ECARTA
Elisabete Crucillo – Fundação ECARTA

REALIZAÇÃO
Programa de Pós-graduação Mestrado em Artes Visuais – PPGAVI – UFPel
Curso de Dança – Centro de Artes – UFPel
Fundação ECARTA

APOIO
Curso de Dança Licenciatura da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM
Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo – MALG
Red Iberoamericana de Investigación en Narrativas Audiovisuales – Red INAV
Proyecto Corporalidad Expandida
Mostra Internacional de Dança Imagens em Movimento – IMARP
Laboratório de Ensino, Pesquisa e Produção em Antropologia da Imagem e do Som – LEPPAIS

CONTATO
Email: fivrs.videodanca@gmail.com