Bem-vindos e bem-vindas!

Desde 2011 a equipe reunida em torno da agenda de pesquisa Saberes e Sabores da Colônia tem percorrido a Serra dos Tapes, buscando conhecer, especialmente a partir da observação das práticas alimentares, um pouco da colônia da região de Pelotas e de sua gente, da diversidade que contempla colonos de distintas origens étnicas e da cultura camponesa que compartilham.O trabalho tem sido realizado, sob coordenação da professora Renata Menasche, através da parceria entre Grupo de Estudos e Pesquisas em Alimentação, Consumo e Cultura – GEPAC, Laboratório de Estudos Agrários e Ambientais – LEAA/UFPel e Laboratório de Ensino, Pesquisa e Produção em Antropologia da Imagem e do Som – LEPPAIS/UFPel.

O estudo contou com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul – FAPERGS, através dos projetos de pesquisa Cultura, patrimônio e segurança alimentar entre famílias rurais: etnografias de casos significativos (CNPq 559565/2010-0), Saberes e sabores da colônia: modos de vida e patrimônio alimentar entre pomeranos no Brasil meridional (FAPERGS 1018354/2010) e Saberes e sabores, objetos e imagens da colônia (FAPERGS 2067-2551/13-0).

Os resultados do trabalho estão contidos em comunicações apresentadas em congressos científicos, artigos publicados, monografias, dissertações e no livro Saberes e Sabores da Colônia (publicado pela Ed. UFRGS, em 2014, e disponível no link https://www.ufrgs.br/gepac/arquivos/livros/saberes-e-sabores_livro.pdf ). E também nos produtos imagéticos elaborados (aí incluído um DVD interativo) e neste site, que pretendem fazê-los chegar a cada canto desta Serra dos Tapes, às suas escolas e organizações rurais, no intuito de fortalecer as iniciativas que buscam valorizar os saberes e sabores da colônia. Ainda através desses produtos, com a restituição dos resultados às famílias e comunidades rurais que participaram da pesquisa, agradecemos a acolhida e parceria no trabalho e reafirmamos a solidariedade com sua luta e o compromisso com a salvaguarda de sua cultura alimentar.