Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas realiza 1ª Fase

Aconteceu dia 14 de agosto, em todo Brasil, a prova da 1ª Fase da Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP). Na edição de 2019, se inscreveram 2.517 escolas públicas, de 1.120 cidades de todas as regiões, do Distrito Federal e dos estados  do país, com previsão de participação nessa fase de cerca de meio milhão de estudantes. A 2ª Fase acontece dia 19 de outubro, com provas discursivas, teóricas e experimentais, para os estudantes com melhor desempenho na 1ª Fase. A OBFEP também promove seu Concurso de Ilustrações para os cartazes da competição em 2020, aceitando inscrições até 31 de outubro (saiba mais aqui).

A Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas foi criada em 2010, como projeto piloto para os estados da Bahia, Goiás, Piauí e São Paulo. Tornou-se nacional a partir de 2012. Desde então vem sendo realizada a cada ano com inscrição de cerca de meio milhão de estudantes na primeira fase. O projeto da Sociedade Brasileira de Física (SBF), com apoio do CNPq, acontece em duas fases, para estudantes do Ensino Médio e último ano do Ensino Fundamental.

A OBFEP visa a valorização da escola pública e a melhoria do ensino e do estudo da Física e das Ciências em geral. De um ponto de vista mais amplo, se insere no conjunto de ações que buscam o sucesso e a permanência do estudante na escola, e o desenvolvimento de práticas educativas que envolvam o maior número possível de estudantes.

O Projeto OBFEP é anual e, além das provas, promove ações de divulgação da Ciência, tais como Feiras do Conhecimento, palestras por pesquisadores sobre temas da Física,  produção de textos e de kits usados nas provas práticas e distribuídos às escolas interessadas para uso em sala de aula. Prevê trabalho de reforço para os estudantes, oficinas para os professores, bolsas PIBIC Júnior para os alunos melhor classificados e Concurso de Ilustrações.

Para os professores que participam da organização dessa Olimpíada, esse é um projeto que contagia a comunidade escolar da rede pública, pois é visível a capacidade de mobilizá-la para o aprendizado de Ciências – um dos momentos em que se percebe mais claramente isso é a Cerimônia de Premiação.

Ao final de cada edição, são  promovidas cerimônias de premiação nos estados com a entrega de  certificados e medalhas de Ouro, Prata e Bronze aos estudantes premiados, certificados e placas aos professores pelo desempenho de seus alunos, e placas às escolas (Municipal, Estadual e Federal) com melhor desempenho no Estado.

Para saber mais: http://www.obfep.org.br

Fonte da notícia:

http://www.sbfisica.org.br/v1/home/index.php/pt/acontece/953-olimpiada-brasileira-de-fisica-das-escolas-publicas-realiza-1-fase