O grupo Patafísica: mediação-arte-educação se constrói a partir de encontros, um grupo mutante pensado por artistas, educadoras, pesquisadoras que se interessam pelo processo de criação que esses encontros podem proporcionar.

Há relatos de aparições do grupo em 2011 com a necessidade de receber a comunidade escolar nas exposições da Galeria A Sala/Centro de Artes/UFPel.

Para começar bem a semana, o grupo se encontra às segundas-feiras, meio entre o feriado e o resto da semana. A sala patafísica está entre os prédios de Centro de Artes/UFPel. O meio é o lugar do Patafísica, projeto unificado entre extensão, ensino e pesquisa, praticando estudos e escritas coletivas e individuais que são publicizadas nos meios acadêmicos.

A prática patafísica é um híbrido entre oficina-conversa-encontro-acolhimento, uma mediação artística em sua experiência. Entre mediadores e mediados a metodologia para experiência artística começa numa conversa-troca que articula e propõe uma ação de criação.

Um grupo De e Para criações coletivas, que se balizam na arte contemporânea, na educação e nos afetos. Atua nas galerias institucionais da UFPel, bem como em eventos acadêmicos/culturais e na formação de mediadores, visando a ampliação da mediação artística.

O nome Patafísica justifica-se no movimento cultural francês da segunda metade do século XX ligado ao surrealismo e criado pelo dramaturgo francês Alfred Jarry, dedicado “ao estudo de soluções imaginárias e as leis que regulam exceções”.