Bem-vindos (as)!

Há um quadro de Paul Klee que se chama “Angelus Novus”. Representa um anjo que parece querer afastar-se de algo que ele encara fixamente. Seus olhos estão escancarados, sua boca dilatada, suas asas abertas. O anjo da história deve ter esse aspecto. Seu rosto está dirigido para o passado. Onde nós vemos uma cadeia de acontecimentos, ele vê uma catástrofe única, que acumula incansavelmente ruína sobre ruína e as dispersa a nossos pés. Ele gostaria de deter-se para acordar os mortos e juntar fragmentos. Mas uma tempestade sopra do paraíso e prende-se em suas asas com tanta força que ele não pode mais fechá-las. Essa tempestade o impele irresistivelmente para o futuro, ao qual ele vira as costas, enquanto o amontoado de ruínas cresce até o céu. Essa tempestade é o que chamamos de progresso.  (BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas. Trad.: Sérgio Paulo Rouanet. 7.ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1994. p.226.)

O GT História Cultural da ANPUH-RS

A História Cultural investiga representações e imaginários, isto é, “re-apresentações” do outro, produzidas num âmbito específico, que não visa reproduzir, mas criar. Ela trata de sistemas imaginários e relaciona-se, cada vez mais, com vários domínios das ciências humanas e sociais, tais como antropologia, literatura, psicologia, arquitetura, comunicação e, também, as artes visuais, teatro, patrimônio. Enquanto vertente historiográfica, tem possibilitado aos estudiosos abordarem um vasto leque de temáticas, tais como: literatura, cidade, loucura, memória, religiosidade, cidadania, modernidade, individualismo, espaços público e privado e a escrita dos ‘homens comuns’, entre outras. Desta forma, vem se consolidando, mais incisivamente, a partir e ao longo da última década do século XX, enquanto aporte teórico de análise, tanto para a disciplina de História quanto para todas as outras que se dispõem à transdisciplinaridade.

Visando expandir o debate neste viés teórico, é que foi criado o Grupo de Trabalho de História Cultural (GTHC-RS) em Porto Alegre no ano de 1997, tendo à frente de sua fundação e coordenação a historiadora Dr.ª Sandra Jatahy Pesavento, professora titular de História da UFRGS. Vinculado à Associação Nacional de História – Seção Rio Grande do Sul (ANPUH-RS), este grupo logo se ampliou e contribuiu para formar e consolidar o GTHC Nacional, que congrega reconhecidos pesquisadores de várias instituições do país empenhados em discutir amplamente as produções realizadas sob esta égide.

Desde o início, o GT criou diversas atividades de discussão e debate, acadêmicos e também fora da academia, que vingaram em suas várias edições. Citamos, principalmente, as “Jornadas de História Cultural”, evento bianual que acontece em Porto Alegre e que já está em sua nona edição. Outra realização importante deste GT são as chamadas “Leituras de História Cultural”, que iniciaram no ano de 2003 na Livraria Cultura de Porto Alegre e existindo até hoje, conta com a parceria de várias instituições de ensino, pesquisa e culturais, que já as sediaram (PUCRS, UFRGS, Livraria e editora Zouk, Centro Cultural Érico Veríssimo, Memorial do RS).  Outros locais públicos de debates e ligados à cultura municipal e estadual também foram sede de eventos do GT de História Cultural – RS, entre eles: MARGS – Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Museu Júlio de Castilhos, Memorial do Rio Grande do Sul, Casa de Cultura Mário Quintana. E como parceira, desde 2005, temos a Câmara Rio-grandense do Livro, entidade responsável pelo evento anual na cidade “Feira do Livro de Porto Alegre”, que tem a presença do GT e seus membros na grade de suas atividades.