CAMINHOGRAFAR

Website que reúne experiências urbanas no “encontro” dos grupos Cidade+Contemporaneidade (Brasil/Universidade Federal de Pelotas) e Laboratorio C.I.R.C.O.|Stalker (Itália/Università degli Studi Roma Tre) sobre o caminhar+cartografar. Diversas formas de caminhar, deambular, errar, stalkear,  zonzo, etc.; entre dois pontos, pela cidade, no selvático, aleatoriamente, etc. Realizadas por diferentes bandos: solitário, em duplas, grupos menores, grupos de estudantes de graduação e pós-graduação, imigrantes, refugiados, etc. Produzindo cartografias, mapas, desenhos, narrativas, fotografias, vídeos, coletas, conversas, intervenções, etc.

caminhar+

“Dada aveva scoperto nel cuore turistico di Zonzo l’esistenza di una città banale e del quotidiano in cui scoprire di continuo relazioni inaspettate; con un’azione do attribuzione  di valore estetico, il ready made urbano, aveva svelato l’esistenza di una città che si opponeva sia alle utopie ipertecnologiche della città futurista sia alla cittàpseudoculturale dell turismo (CARERI,2006, p.135).

+cartografar

“O mapa é aberto, é conectável em todas as suas dimensões, desmontável, reversível, suscetível de receber modificações constantemente. Ele pode ser rasgado, revertido, adaptar-se a montagens de qualquer natureza, ser preparado por um indivíduo, um grupo, uma formação social. Pode-se desenhá-lo numa parede, concebê-lo como obra de arte, construí-lo como uma ação política ou como uma meditação” (DELEUZE, 1995, p.21).