Curso

Curso de Licenciatura em Letras – Português e Alemão e Respectivas Literaturas, de acordo com a proposta de seu Projeto Pedagógico atual, deverá proporcionar aos alunos condições que lhes favoreçam o desenvolvimento de capacidades, conhecimentos, competências e habilidades necessárias para que se tornem professores de língua (s) e/ou literatura (s) capazes de:

a) dominar o uso da língua portuguesa, na modalidade culta, em manifestações orais e escritas;
b) compreender que a língua, produto e instrumento dos processos interlocutivos que se dão no interior de espaços sociais, apresenta “heterogeneidade sistemática” e uma gramática variável, capaz de explicar os diferentes aspectos fonológicos, morfológicos e sistemáticos que se observam nas variedades tanto cultas quanto populares;
c) empenhar-se no combate ao preconceito linguístico, que constrange a livre expressão e a atuação social das classes populares, tanto quanto no ensino da língua padrão;
d) dominar o uso da língua estrangeira objeto de seu curso, em manifestações orais e escritas;
e) aplicar teorias lingüísticas à análise dos diversos níveis da (s) língua (s) objeto de seu estudo;
f) analisar obras representativas da literatura correspondente à língua objeto de estudo, como forma de conhecimento de culturas diversas, engajamento social, compreensão de sentimentos, paixões e comportamentos humanos, ou como forma de punição, que possa concorrer para o desenvolvimento de sua sensibilidade estética;
g) dominar princípios técnico-metodológicos de ensino de línguas e literaturas que fundamentem atividades levadas à sala de aula, formas de avaliação e planejamento de curso;
h) analisar criticamente materiais didáticos e paradidáticos;
i) utilizar multimeios como recursos didáticos;
j) executar planos de ação interdisciplinar;
k) conscientizar-se de sua responsabilidade no processo de educação para a cidadania;
l) conscientizar-se de que sua formação global e crítica deve ser um processo continuado e autônomo.

Os conteúdos curriculares, as atividades práticas e de estágio organizam-se em eixos, que traduzem os aspectos relevantes da formação docente dos professores de Língua Portuguesa, Literatura e Língua Alemã. Cada eixo materializa-se, no fluxograma, em disciplinas e carga horária, que se constituem nos componentes imprescindíveis à integralização curricular. A estrutura curricular por eixos aponta pelo menos para duas direções significativas: (a) garante-se ao aluno uma formação melhor centrada nos aspectos teóricos e práticos específicos de sua formação; (b) propicia-se ao aluno a flexibilização e a interdisciplinaridade. A estrutura curricular organiza-se em torno dos dez eixos a seguir:

– Eixo da Língua Portuguesa, Linguística e Latim, com 9 disciplinas (765 h/a – 634h)
– Eixo da Literatura em Língua Portuguesa, com 4 disciplinas (340h/a – 282h)
– Eixo da Educação, com 3 disciplinas (204 h/a – 169h)
– Eixo da Formação Pedagógica em Língua Portuguesa e Literatura, com 5 disciplinas (425 h/a – 352h)
– Eixo da Formação Complementar em Letras, com 6 disciplinas optativas ou 30 créditos (dos quais 6 deverão ser de carga-horária prática) (510 h/a – 423h)
– Eixo do Estágio em Língua Portuguesa e Literatura, com 3 disciplinas ( 272h/a)
– Eixo da Língua Alemã, com 9 disciplinas (1071 h/a – 888h)
– Eixo da Formação Pedagógica em Língua Alemã e Literatura, com 2 disciplinas (170h/a – 141 h)
– Eixo do Estágio em Língua Alemã e Literatura, com 3 disciplinas (272h)
– Eixo da Literatura em Língua Alemã, com 5 disciplinas (425 h/a – 352h)

A padronização das grades curriculares e dos turnos de oferta das licenciaturas em língua portuguesa e língua estrangeira propiciam a definição de uma única política de ensino para as línguas estrangeiras no Centro de Letras e Comunicação – CLC. Assim, todas as quatro licenciaturas em língua portuguesa e língua estrangeira – alemão, espanhol, francês e inglês – possuem a mesma estrutura curricular quanto à carga horária, disciplinas obrigatórias e/ou optativas, práticas pedagógicas, estágios e turno diurno de funcionamento. Desse modo, além de se enfatizar a mesma formação pedagógica, a padronização curricular apresenta, no âmbito administrativo, a vantagem de facilitar a criação de novas licenciaturas de língua portuguesa e línguas estrangeiras, cuja estrutura reproduzirá os parâmetros curriculares das licenciaturas aqui descritas.