Página inicial

São inúmeros os desafios cotidianos com os quais todos nós inevitavelmente nos deparamos, envolvendo os mais variados aspectos da vida e da nossa própria condição humana. A ideia de “verdade” cada dia mais parece perder sentido em meio a tantos discursos, opiniões e visões de mundo, proferidas de todas as partes do planeta e difundidas em velocidade e abrangência nunca antes vistas, dada as facilidades da internet e suas redes.

Especialmente o conhecimento, a razão e o próprio bom senso sofrem ataques que atingem suas bases fundamentais, há muito consideradas tão sólidas e inquestionáveis. Em tempos de pandemia é muito importante que não nos deixemos influenciar pela desinformação, miticismo e ignorância propagadas pelas torrentes de notícias falsas, baseadas no pensamento obscurantista e negacionista, produzidos, em grande medida para confundir, alienar e fragilizar o discernimento das pessoas.

Além do mais, a COVID-19 vem nos obrigando a repensar nosso modo de vida, incluindo a forma como nos relacionamos, estruturamos e conduzimos a sociedade. É neste contexto que surge o Museu Diários do Isolamento, que lançando mão de suportes digitais e midiáticos, atua numa rede de parcerias na necessária interpretação dinâmica da “nova normalidade” atual. Construímos, assim, em tempo real, uma memória do presente que possibilita a formação de uma consciência ativa, capaz de dar subsídios para que todos enfrentem os desafios impostos, não só pela pandemia, mas pelas próprias sombras dos movimentos anti-conhecimentos.

Este, portanto, é o papel essencial do MuDI, estabelecer conexões e, através delas, um debate amplo, livre, democrático e consciente sobre a ciência e seu importante papel na sociedade, dando especial atenção à produção midiática, trabalhos acadêmicos e independentes e organizações sociais que atuam no combate da pandemia e suas múltiplas consequências.

Faça parte deste movimento e MuDI conosco!