Início do conteúdo
Programa Institucional de Apoio Pedagógico – Apresentação

PROGRAMA DE APOIO PEDAGÓGICO

O Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos estudantes (PIAPE), existente desde 2018/2, foi criado para atender a demanda crescente da permanência. Este programa está voltado aos estudantes, prioritariamente, beneficiários da PRAE/ UFPEL, visando atendê-los em grupos ou individualmente, considerando suas necessidades específicas de aprendizagem. Elas podem estar relacionadas aos conteúdos disciplinares historicamente associados a elevadas taxas de retenção ou relacionadas a outros campos dos saberes, que impedem o bom aproveitamento dos estudantes. 

Nossos objetivos são: a) minimizar tensões decorrentes do insucesso acadêmico, através de diferentes técnicas de apoio pedagógico; b) reduzir os índices de reprovação e evasão nos diversos cursos de graduação, por meio de ações em grupos de estudo e grupos de atividades complementares; c) fortalecer políticas para permanência estudantil dos discentes em geral; d) reduzir a retenção; e) promover ações de acompanhamento, de cuidado e de orientação aos discentes com relação ao seu percurso acadêmico, em especial no que se refere à permanência ou à reopção do curso de graduação. 

Com a criação da Coordenação de Permanência, ampliou-se o número de atividades voltadas ao apoio pedagógico dos estudantes. Além da ampliação de oferta de grupos de apoio pedagógico, os quais possibilitam a participação de estudantes organizados em grandes turmas (70 a 80 discentes). 

Com a necessidade de distanciamento social,  criamos uma sala de apoio complementar, na modalidade virtual, no link https://webconf2.ufpel.edu.br/b/luc-p2w-rkc

 

Nela são trabalhadas atividades integrativas diversificadas, devidamente planejadas e publicizadas, no facebook da UFPel e na página da PRAE. Dentre esta atividades, temos: leitura e interpretação de textos, leitura literária, escritas autobiográficas de formação, técnicas de estudos e exercícios para criar autonomia. 

Nosso objetivo principal é apoiar e acompanhar, prioritariamente estudantes bolsistas, que estejam com alguma dificuldade acadêmica, sobretudo neste momento pandêmico.

Tão logo passemos por esta fase, seguiremos com os grupos voltado aos estudantes com rendimento inferior à 70%, bem como aqueles que apresentarem histórico de reprovações por infrequência e trancamentos de disciplinas.

Para tanto O PIAPE institui um modelo pedagógico de avaliação semestral onde identifica o tempo que o estudante leva para concluir o curso e o prazo de permanência nos benefícios que lhes são concedidos, à partir dos seguintes critérios:

– frequência às aulas, fundamental para a manutenção dos auxílios;

– número de disciplinas cursadas no semestre;

– melhora no desempenho acadêmico, medida pelo crescimento das notas de todas as disciplinas do semestre;

– trancamentos sucessivos de disciplinas ao longo da trajetória acadêmica;

– tempo de permanência nos benefícios PRAE;

Estamos atentos e queremos olhar cuidadosamente para a trajetória acadêmica de vocês estudantes bolsistas, bem como orientá-los para que concluam seus cursos com êxito e o máximo de leveza, no tempo regular.