Início do conteúdo
    Notícias
  • Gestores e diretores participam de reunião com o TCU

    Ocorreu na tarde desta quarta-feira (22), no Lyceu, uma reunião entre os auditores do Tribunal de Contas da União (TCU), a Administração Superior da UFPel e diretores de unidades a respeito da visão do TCU sobre o relacionamento das universidades com suas fundações de apoio e sobre como o Tribunal monitora estas atividades. A apresentação do TCU ainda apontou boas práticas para os convênios firmados e a administração dos convênios e projetos.

    DSC_1954

    Durante a apresentação, foram abordadas as leis e as relações das instituições com as fundações de apoio. Entre os pontos destacados pelo TCU está a importância da transparência, de um Plano de Trabalho bem especificado, de controles internos e da Prestação de Contas e da análise das prestações por parte da administração. Segundo a auditora do TCU Sandra Pacheco, todos estes pontos são importantes para que o projeto não tenha irregularidades. “Há leis, decretos, portarias, mas a Universidade deve criar normas internas para controlar tudo”, disse, destacando ainda a importância de um esforço de adesão às normas por parte da comunidade acadêmica.

    DSC_1976

    Após a apresentação, os auditores tiraram dúvidas dos gestores e diretores que estiveram presentes na reunião.

    Confira o conteúdo da apresentação do TCU no arquivo Apresentação_UFPEL_Reduzida.

    Auditoria

    Dentro da rotina normal de trabalho e do planejamento de ações do TCU, três auditores do órgão de controle estão realizando, até o dia 30 de abril, uma auditoria específica sobre as relações da UFPel com suas fundações de apoio. André Kirchheim, Jorge José Martins Júnior e Sandra Brod Pacheco foram recebidos, na tarde do dia 13, pelo reitor Mauro Del Pino e pelo assessor da Reitoria Paulo Koshier, quando apresentaram o trabalho que estão começando na Universidade.

    A auditoria avalia as relações com as fundações, os mecanismos de controle interno usados na Instituição nestes processos, os convênios e contratos envolvidos e a nova realidade das fundações na UFPel, que tiveram seus perfis e políticas modificados nesta gestão.

    O Conselho Universitário da UFPel aprovou no fim de março uma resolução que normatiza, no âmbito da Instituição, as relações da Universidade com suas fundações. Os auditores revelaram já ter tido contato com o documento e avaliaram que a nova normatização poderá colocar as relações dentro do que preconizam as boas práticas da administração pública.

    FONTE: http://ccs2.ufpel.edu.br/wp/2015/04/23/gestores-e-diretores-participam-de-reuniao-com-o-tcu/

  • Reitor visita Faculdade de Odontologia

    Na manhã desta segunda-feira (13), o reitor da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Mauro Del Pino, esteve cumprindo agenda na Faculdade de Odontologia. A visita foi a primeira de uma série que tem sido planejada, de modo que a Administração Superior possa conhecer de perto a realidade nas unidades acadêmicas e administrativas.

    DSC_1219

    O reitor esteve acompanhado da vice-reitora, Denise Gigante, do pró-reitor Administrativo, Antonio Carlos Cleff, do pró-reitor de Infraestrutura, Evaldo Krüger, e de assessores. O grupo foi recebido pela diretora da Faculdade de Odontologia, Adriana Etges, e pelo vice-diretor, Luís Eduardo Nova Cruz.

    Durante a visita, a comitiva passou em locais como Secretaria, Clínica Infantil, Centro Acadêmico, Clínica de Prótese Total e Parcial, Central de Esterilização, Clínicas Norte, Sul e Oeste, Serviço de Radiodiagnóstico, Centro de Desenvolvimento e Controle em Biomateriais (CDC-Bio), Almoxarifado, porão e pátio.

    odonto_umDSC_1350

    As demandas do curso estão ligadas, especialmente, à readequação dos espaços físicos, aporte de manutenção para equipamentos e necessidade de pessoal – que tem sido realocado para suprir alguns serviços. A estrutura é deficitária para atender os cerca de 660 estudantes.

    DSC_1443

    Conforme os representantes da Odontologia, o orçamento prevê a compra de materiais de consumo, mas não de manutenção – o que reflete em falta de peças de reposição ou consertos. Em relação às instalações, é necessário, entre outras ações, aquisição de utensílios – como torneiras adequadas -, substituição de pisos e encanamento, combate a infiltrações e otimização de espaço para acondicionamento de materiais. “A visita foi um reconhecimento do campo de trabalho. Pudemos mostrar nossa realidade. A falta de manutenção adequada dificulta o atendimento ao público e chega próximo ao limite”, pontuou a diretora.

    DSC_1566

    Conforme o reitor, as visitas buscam aproximação com as unidades e situam as demandas que a Administração Superior recebe. “Isso nos dá uma percepção mais adequada e mais justa do que estamos precisando fazer”, disse.

    A avaliação do reitor é de que, na Odontologia, a situação é bastante crítica em relação a investimento e manutenção. “Vamos procurar estipular um plano de trabalho para restabelecer alguns setores e clínicas, de modo a recuperar a qualidade necessária aos serviços”, afirmou.

    Texto: http://ccs2.ufpel.edu.br/wp/2015/04/13/reitor-visita-faculdade-de-odontologia/

    Fotos: Katia Helena Rodrigues Dias – Fotógrafa do Núcleo de Imprensa | CCS-UFPel

  • CONSUN aprova as normas regulamentadoras entre Fundações de Apoio e Universidade Federal de Pelotas

    Após amplo debate ao longo de oito meses dentro do Conselho Universitário, os conselheiros aprovaram, nesta sexta-feira (27), as normas regulamentadoras da relação entre a Universidade Federal de Pelotas e as Fundações de Apoio, assim como da formalização e execução de convênios e contratos e da concessão de bolsas.

    Em 2014, uma Comissão foi designada para trabalhar a regulamentação que foi finalizada e apresentada ao CONSUN em dezembro daquele ano. O assunto constava na pauta da reunião para ser discutido e votado, mas a representação dos técnico-administrativos solicitou que o texto não fosse votado, por não ter havido tempo para a análise da categoria. Os conselheiros acataram o pedido e decidiram somente debater a proposta.

    No debate, ficou definido que os membros do CONSUN poderiam enviar sugestões à Comissão até março. As ideias foram remetidas à Comissão para incorporação como alternativas de texto e foram votados durante a reunião desta sexta-feira (27). Após a votação dos pontos sugeridos pelos conselheiros, foi aprovada a nova regulamentação que passa a vigorar imediatamente.

    A Resolução tem por objetivo dar tranquilidade para quem fornece e para quem recebe a bolsa estipulando, por exemplo, os valores entre outros controles, como a seleção pública de bolsistas.

    Acesse a Resolução no endereço:

    https://wp.ufpel.edu.br/scs/files/2010/08/Resolucao_02-2015_CONSUN.pdf