Roupa de batismo – Apresentação a igreja aos 40 dias.

Esse é um conjunto de lã muito usado na década de 80, na qual as mães e padrinhos compravam para usar no dia do batismo quem era católico ou apresentação na igreja como é o meu caso evangélica. Minha mãe e meu pai queriam muito ter filhos e para tê-los tiveram que fazer tratamento durante anos. Depois de 4 anos, minha mãe engravidou de gêmeos, um casal. Sua gestação durou 7 meses , pois foi uma gravidez de muitos cuidados e riscos. Após os sete meses para surpresa de meu pais tiveram eu e meu irmão, não sabiam que eram um casal. Acharam perfeito! Em uma semana eu evolluia e meu irmão não desenvolvia. Fui pra casa com minha mãe aos 30 dias, pois tivemos que ficar na incubadora por ser prematuro e meu irmão ficou hospitalizado com meu pai devido ao fato de não evoluir. Minha mãe havia comprado naquela semana dois conjuntinhos de lã: um verde e outro rosa, esse que aparece na imagem para ser usado no dia da apresentação na igreja aos 40 dias. No entanto, aos 35 dias meus pais e eu também que senti muito o ocorrido receberam a notícia do falecimento do meu irmão, pois o mesmo não aguentou por ter sérios problemas de saúde. Em meio a dor da perda de um filho, eu fui apresentada a igreja e a Deus aos 40 dias com essa roupinha que tenho guardado a mais de 30 anos como lembrança. Minha mãe ainda tem guardado o conjuntinho verde que nunca foi usado. Guardou com a esperança de ter um filho homem futuramente. Meus pais hoje tem duas filhas. Pela medicina era inviável ter filhos homens. Então penso que nos duas somos um milagre de Deus. Para isso guardo como lembrança da minha mãe por ter comprado juntamente com minha madrinha para minha apresentação e saber que foi numa época em que somente eu supri um vazio que era para estar dois aos braços dos meus pais. Mas, quem sabe de todas as coisas é Deus. Se eu tiver uma filha mulher irei usar esse conjuntinho como memória de quando era bebê e da história do meu inicio de vida nessa terra.