Início do conteúdo

PPGAVI Convida 7 – Lo geográfico es político

Dia:  20/11, sexta-feira.

Horário: às 16h

 

Lo geográfico es político

(O geográfico é político, conferência em espanhol)

 

Link para público no YouTube: https://youtu.be/HKJFgfmYfiY

 

Diana Padrón é pesquisadora, crítica de arte e curadora. Ela é licenciada em História da Arte pela Universidade de La Laguna, mestre em Estudos Avançados em História da Arte pela Universidade de Barcelona e doutora pela mesma universidade em Sociedade e Cultura: História, Antropologia, Artes, Patrimônio e Gestão Cultural com a tese intitulada El Impulso Cartográfico. Comportamientos cartográficos del arte contemporáneo en la era del capitalismo deslocalizado. 1957-2017. Desde 2012 faz parte do grupo de investigação Art Globalization Interculturality e do projeto Critical Cartography of Art and Visuality in the Global Age, do qual foi coordenadora da plataforma On Mediation. Platform on Research and Curatorship e coeditora com Martí Peran da Revista Científica de Estudos Globais e Arte Contemporânea. É também membro do grupo de investigação Arte y Tecnosfera da Universidade Complutense de Madrid e da rede internacional de estudos feministas Visionary Women. Foi professora visitante na Università degli Studi di Padova e na Université di Lille. Foi também investigadora residente do Museu de Arte Contemporânea de Barcelona (MACBA). Participou de workshops com artistas visuais, cineastas e coreógrafos e completou sua formação teórica com cursos de filosofia e pensamento contemporâneo com pensadores como George Didi-Huberman (Programa de Estudos Independentes do MACBA), e Giorgio Agamben (Universitat de Girona). Tem proferido palestras e sessões de ensino na Universitat de Barcelona, Universitat Pompeu Fabra, Escola EINA, Escola Massana, Arts Santa Mónica, La Térmica – Málaga, Centro Atlántico de Arte Moderno, Centro Nacional de Artes da Ciudad de México, Centre La Condition Publique – Roubaix e Universität für Musik und Darstellende Kunst em Viena. Como curadora independente fez a curadoria de projetos para: o Centro Atlántico de Arte Moderna, o Festival de Videoarte Loop Barcelona, o Pavilhão Barcelona Mies van der Rohe, o Museu Picasso de Barcelona, o Centro Galego de Arte Contemporânea e a 13ª Bienal de Havana. Entre outras atividades também concebeu e coordenou a iniciativa auto gestionável intitulada Perder el Norte.

Publicado em 18/11/2020, em Sem categoria.