Pesquisadores suecos verificam níveis da poluição do ar na cidade

Pesquisadores suecos verificam níveis da poluição do ar na cidade

 

Um estudo de emissões de poluentes em Curitiba e Região Metropolitana teve a primeira fase concluída nesta sexta-feira (9/6). O projeto, chamado ParCur, é fruto de uma parceria entre instituições brasileiras e suecas e vai apresentar em breve um relatório com os resultados.

O prefeito em exercício e secretário municipal de Obras Públicas e Infraestrutura, Eduardo Pimentel, conheceu o ParCur e afirmou que parcerias internacionais são importantes para o trabalho da Prefeitura. “Este é um programa que temos interesse de manter funcionando”, disse.

O coordenador da pesquisa, o sueco Lars Gidhagen, explicou que o foco do trabalho é verificar em pontos específicos da cidade os níveis de poluição, em diferentes horários e datas. “Existe uma relação direta da qualidade do ar com a saúde das pessoas”, relatou.

Gidhagens é coordenador do departamento de pesquisa em Qualidade do Ar do Instituto Hidrológico e Meteorológico da Suécia e considera a qualidade do ar uma questão importante de planejamento urbano. “Curitiba é uma cidade muito interessante nesse aspecto, mas acreditamos que há potencial para muito mais”, concluiu.

O pró-reitor de pesquisa da Universidade Federal do Paraná, Francisco Mendonça, ressaltou a importância da expertise sueca no projeto. “Aferições da qualidade do ar já foram feitas no passado, em Curitiba, mas agora teremos novos métodos de medição.” Mendonça agradeceu a parceria da Prefeitura de Curitiba pela integração com a academia.

O projeto surgiu pelo intercâmbio das universidades dos dois países. Para o assessor de Relações Internacionais, Rodolpho Zannin Feijó, a articulação da Prefeitura é fundamental no processo. “Curitiba está aumentando seu engajamento com o desenvolvimento sustentável”, disse Feijó. O projeto, afirma, pode servir de base para decisões futuras da administração municipal. “Este  estudo cria uma base de dados para a implementação de políticas públicas inteligentes.”

Integram o projeto os parceiros suecos como o Instituto Hidrológico e Meteorológico da Suécia, a Agência de Proteção Ambiental da Suécia e o Instituto Real de Tecnologia de Estocolmo. Do lado brasileiro estão a Prefeitura Municipal de Curitiba, a Universidade Federal do Paraná (UFPR), a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Universidade Federal de Pelotas (UFPel), a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), o Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec), o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) e o Detran.

principal

COOPERAÇÃO TÉCNICA ENTRE A FACULDADE DE METEOROLOGIA/UFPEL E O VIGIAR/CEVS.

A equipe da Vigilância em Saúde de Populações Expostas aos Poluentes Atmosféricos – VIGIAR/CEVS/SES reuniu-se com os Professores do Centro de Pesquisas e Previsões Meteorológicas – CPPMet da Universidade Federal de Pelotas – UFPel, nos dias 23 e 24 de julho, na cidade de Pelotas.

Participaram do encontro os professores Jonas da Costa Carvalho (diretor da Faculdade de Meteorologia), Marcelo Felix Alonso (coordenador do Curso de Meteorologia), Anderson Spohr Nedel (Chefe do Núcleo de Meteorologia Aplica) e a equipe do VIGIAR/CEVS: Liane Farinon e Elaine Costa.

O encontro teve como objetivo incrementar as relações existentes entre as atividades desenvolvidas pelo  CPPMet/UFPel e o VIGIAR/CEVS visando a construção de projeto piloto para o município de Esteio. Na oportunidade, a equipe do VIGIAR, pôde aprofundar as interpretações sobre a modelagem de dados e informações referentes à qualidade do ar, através do modelo CCATT-BRAMS, apresentadas pelo Prof. Dr. Marcelo Felix  Alonso. O CATT prognostica a concentração de contaminantes atmosféricos de forma simultânea e consistente com o estado atmosférico simulado pelo BRAMS.

Em uma modelagem são consideradas as variáveis do ponto de vista físico e químico da atmosfera. Do ponto de vista físico estão associadas à meteorologia e do ponto de vista químico encontram-se associadas à qualidade do ar e emissões. Portanto, são cálculos muito complexos que utilizam os princípios da física, química e matemática onde centenas de variáveis são levadas em consideração.

Conhecemos também a Modelagem Numérica – WRF-CALPUFF cuja escala de resolução é maior. Através dos mapas de concentração é possível prever o que irá acontecer num período de três dias. Seu uso é interessante para realizar o gerenciamento da qualidade do ar e emitir alertas. De acordo com o Prof. Dr. Jonas da Costa Carvalho esta medodologia irá detalhar melhor os índices da qualidade do ar. Dessa forma o setor saúde poderá se beneficiar e agir preventivamente.

O Prof. Dr. Anderson Spohr Nedel apresentou sua tese de doutorado no campo da biometeorologia humana, que apontou para a forte correlação entre o clima e saúde. Cabe ressaltar que outros estudos serão viabilizados com a utilização de informações de interesse do VIGIAR, captadas pelas Unidades Sentinela.

Informamos que o Boletim Informativo do VIGIAR passará a utilizar os mapas de qualidade do ar e as previsões meteorológicas para o estado do Rio Grande do Sul, disponibilizadas no site do CPPMet/UFPel.

Fonte: VIGIAR/DVAS/CEVS

CVERS

Projeto de cooperação Brasil-Suécia para estudos de contaminantes associados com a queima residencial de Lenha (II)

http://www.camarasapiranga.com.br/site/noticias/noticias_internas.php?id_noticia=188

Projeto de cooperação Brasil-Suécia para estudos de contaminantes associados com a queima residencial de Lenha

Reportagem

Com o calor, atendimentos por problemas respiratórios em SP crescem 30% | INFO

Com o calor, atendimentos por problemas respiratórios em SP crescem 30% | INFO.

Air polution and Cancer – IARC report

IARC Scientific Publication No. 161
Air Pollution and Cancer
Editors: Kurt Straif, Aaron Cohen, and Jonathan Samet

eISBN 978-92-832-2161-6

ISSN 0300-5085

 

ABOUT THIS BOOK

Emissions from motor vehicles, industrial processes, power generation, the household combustion of solid fuel, and other sources pollute the ambient air across the globe. The precise chemical and physical features of ambient air pollution, which comprises a myriad of individual chemical constituents, vary around the world due to differences in the sources of pollution, climate, and meteorology, but the mixtures of ambient air pollution invariably contain specific chemicals known to be carcinogenic to humans.

Recent estimates suggest that the disease burden due to air pollution is substantial. Exposure to ambient fine particles was recently estimated to have contributed 3.2 million premature deaths worldwide in 2010, due largely to cardiovascular disease, and 223 000 deaths from lung cancer. More than half of the lung cancer deaths attributable to ambient fine particles were projected to have been in China and other East Asian countries.

The IARC Monographs Programme convened a multidisciplinary Advisory Group that included epidemiologists, toxicologists, atmospheric scientists, cancer biologists, and regulators to make recommendations for the development of a series of Monographs on air pollution. This book provides the updated state-of-the-art overviews from this Advisory Group on topics related to exposure characterization, atmospheric and engineering sciences, epidemiological studies on cancer, results of pertinent cancer bioassays, and data elucidating potential mechanisms of carcinogenicity of compounds related to air pollution.

Página do IARC com download para o epub do relatório: http://www.iarc.fr/en/publications/books/sp161/index.php