Projeto Monitoria Solidária

1. DA DEFINIÇÃO

– O Projeto Monitoria Solidária CLFD tem por objetivo proporcionar um espaço de aprendizagem que possa tanto contribuir para a qualidade da formação dos acadêmicos do curso, por meio da intermediação de monitores no processo de ensino-aprendizagem, assim como fomentar o aprofundamento teórico e o desenvolvimento das habilidades vinculadas às atividades docentes.

2. DA ORGANIZAÇÃO

– O Projeto Monitoria Solidária é administrado por seus coordenadores e colaboradores (Professores e Tutores Presenciais).

3. DOS OBJETIVOS

– O Projeto Monitoria Solidária têm os seguintes objetivos:

  • Contribuir para a qualificação do Ensino de Filosofia através do apoio à aprendizagem dos acadêmicos e do desenvolvimento de novas práticas/experiências pedagógicas.
  • Fomentar a criação de espaços de aprendizagem alternativos para a troca de conhecimentos entre os acadêmicos do curso.
  • Oferecer auxílio para a compreensão para os discentes sobre os conteúdos do curso em horários extra-classe determinados conjuntamente com os coordenadores do Projeto.
  • Promover o desenvolvimento de habilidades docentes e contribuir para a formação profissional dos Monitores Solidários.
  • Promover no polo um ambiente genuinamente universitário, através da proposição de atividades de ensino, pesquisa e extensão (apoiados pelos Monitores Solidários).

4. DAS CONDIÇÕES PARA A PARTICIPAÇÃO

– São condições para a candidatura:

  • Estar regularmente matriculado no Curso de Filosofia EAD.
  • Ter disponibilidade de pelo menos 05 (cinco) horas semanais para atuar presencialmente em seu respectivo polo.
  • Demonstrar domínio na unidade curricular (disciplina) para a qual o candidato tem interesse em atuar como Monitor Solidário.
  • Poderão participar da seleção acadêmicos que estão cursando a ou que já tenham obtido aprovação na disciplina objeto da monitoria.

– O Monitor será desligado do Projeto quando uma das seguintes situações ocorrer:

  • Desligamento do Curso.
  • Abandono das atividades de monitoria.
  • Não cumprimento das atividades previstas no plano de trabalho.

– No término do semestre o Monitor receberá um certificado emitido pelo CLFD com o quantitativo real de horas dedicadas às atividades (no mínimo 05 e no máximo 20 horas semanais).

5. DAS ATRIBUIÇÕES

– São atribuições dos Monitores Solidários:

  • Auxiliar os acadêmicos de seus respectivos polos individualmente ou em grupos, em sala de aula ou em horários definidos.
  • Facilitar a comunicação entre acadêmicos e equipes-docentes na execução e melhoria dos planos de ensino.
  • Avaliar o desenvolvimento da disciplina desde a perspectiva do acadêmico e sugerir eventuais alterações ao professor da referida unidade curricular.
  • Participar de reuniões periódicas com a coordenação do projeto sempre que solicitado.

– É vedado ao Monitor:

  • Ministrar aulas das unidades curriculares em substituição ao professor.
  • Supervisionar atividades de estágio.
  • Realizar atividades de monitoria em horários incompatíveis com as atividades das unidades curriculares que o próprio monitor estiver vinculado.

– São atribuições da Coordenação do Projeto:

  • Participar ativamente da supervisão do processo de Monitoria Solidária.
  • Elaborar projeto pedagógico em conjunto com os Monitores.
  • Orientar e assistir o Monitor Solidário sempre que necessário nas atividades específicas de monitoria;
  • Organizar com o Monitor a grade de horários de atendimento de modo a garantir a confluência da prática da monitoria com as atividades acadêmicas do Monitor.
  • Controlar a frequência, com os relatórios emitidos pelos Tutores Presenciais, do monitor em suas atividades.

6. DA SELEÇÃO

– Os monitores serão selecionados da seguinte forma:

  • Serão disponibilizadas até 05 vagas por turma (uma por disciplina) e os Tutores Presenciais serão os responsáveis pelas inscrições ou indicações dos nomes dos acadêmicos interessados.
  • Em caso de haver mais candidatos do que vagas, serão priorizados os acadêmicos que já realizaram a disciplina e que atendem às condições do item 4.
  • Havendo ainda mais candidatos do que vagas, serão priorizados os acadêmicos que declararem maior disponibilidade de tempo para atuar no projeto.

7. DOS CASOS ESPECIAIS

– Os casos especiais serão objeto de decisão conjunta entre a coordenação do projeto e seus colaboradores.

O Programa Monitoria Solidária é coordenado pelo Prof. Dr. Juliano do Carmo.

Faça a sua inscrição aqui!