Início do conteúdo
Distrito de Irrigação do Chasqueiro

Criação

Como resultado dos estudos no âmbito do projeto CLM/FAO/PNUD para o Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim, o sistema do Chasqueiro foi considerado um projeto piloto na área de irrigação, no qual o objetivo era adquirir experiência capaz de ser transferida a outros projetos de maior porte. Sua finalidade era, com a área irrigável aproximada de 10.000 ha, desenvolver a produção hortigranjeira, da soja, do arroz e de outras culturas não tradicionais da região, tendo em vista a necessidade de suprir com matéria-prima às indústrias de alimentação existentes na cidade de Pelotas e seu entorno. Foram concluídos em dezembro de 1976 os projetos básicos do distrito de irrigação e da barragem.

Características técnicas

A barragem do Arroio Chasqueiro e o sistema de irrigação a ela associado são obras públicas, das quais a Fundação Universidade Federal de Pelotas é responsável pela administração, na forma do decreto nº 1.148, de 26 de maio de 1994.

A disponibilidade hídrica média de longo prazo , segundo estudos e projeto básico desenvolvidos, permite irrigar, por gravidade, com garantia de 95% do tempo, cerca de 6.000 ha por ano. Em anos de elevada pluviosidade esta capacidade de irrigação pode exceder a 7.000 ha, porém decai para menos de 3.000 ha em anos de estiagens severas, considerando o sistema tradicional de usos que adota exclusivamente água oriunda da barragem.

Importância       

O distrito visa aumentar a disponibilidade hídrica e garante a produção agrícola, evitando perdas de safra consequentes das frequentes estiagens de primavera-verão. Além disso, ocorre o aproveitamento racional de recursos de água e solos para a implantação e desenvolvimento da agricultura irrigada. Sua existência foi prioritária para o desenvolvimento da microrregião da bacia hidrográfica da Lagoa Mirim, que depende direta ou indiretamente dessa forma de agricultura.