Delegacia Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul

O Acervo da Delegacia Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul é composto por aproximadamente 630.000 fichas de qualificação profissional. Tais fichas serviam para registrar os dados pessoais e profissionais dos trabalhadores do estado que solicitaram carteira profissional entre os anos de 1933 e 1968. O acervo é constituído por 990 caixas de arquivo permanente que abrigam as fichas organizadas em livros ou avulsas. Os dados desses documentos estão sendo digitados em um banco de dados criados para este fim. Atualmente 51 mil fichas de qualificação profissional, referentes aos anos de 1933 a 1944, já foram digitadas. A partir dos dados no banco, é possível observar e analisar o perfil profissional do trabalhador que solicitava o novo documento. A ficha era composta por campos que registravam os dados pessoais: nome, filiação, data e local de nascimento, estado civil e, se fosse o caso, número de filhos, além do endereço e grau de instrução. Também dados antropométricos: cor, cor dos olhos, cor do cabelo, sinais particulares, altura e, se fosse homem, presença de barba e bigode. Ainda, os dados profissionais: profissão, estabelecimento e seu endereço e vínculo sindical. No verso da ficha, as digitais dos dedos das mãos e uma fotografia no formato 3×4.

                 

Para saber mais sobre as pesquisas realizadas com os dados do acervo da DRT/RS, verifique a aba “pesquisas”.