Projetos de Pesquisa

Projeto de Pesquisa Acompanhamento de egressos do Curso de Teatro-Licenciatura da UFPEL e sua inserção profissional docente
Coordenadora: Prof.ª Vanessa Caldeira Leite
Descrição do Projeto: Mapear os egressos das seis primeiras turmas do curso de Teatro-Licenciatura da UFPel, formados nos anos de 2011 a 2014 e acompanhar aqueles que estão inseridos diretamente no ensino de Teatro, em espaços formais e não-formais de educação. Pretende-se compreender como estes sujeitos estão se vendo como professores de Teatro, que saberes são destacados por eles como mais relevantes na sua prática docente. Com os resultados desta pesquisa pretende-se avançar na qualificação curricular do próprio curso, principalmente nas áreas de Pedagogia do Teatro e dos Estágios Supervisionados, destacando potencialidades, fragilidades e apontando possíveis encaminhamentos formativos, a partir do conhecimento e avaliação do perfil do egresso do Curso de Teatro da UFPel.
Contato (Telefone/Site): leite.vanessa@hotmail.com

Teatro e educação entre Brasil e Itália: modelos, processos e formação
Coordenadora: Prof.ª Taís Ferreira
Descrição do Projeto: Projeto de pesquisa binacional. 
Contato (Telefone/Site): taisferreirars@yahoo.com.br
Gênero e Teatro: processos artístico-sociológicos – GEPPAC (pesquisa) 
Coordenadores: Prof. Paulo Gaiger / Prof. Adriano Moraes / Prof. Daniel Furtado 
Descrição do Projeto: Investiga a presença do tema de gênero na dramaturgia e identifica relações históricas entre os aspectos sociais e políticos do texto original e as realidades históricas do Rio Grande do Sul e/ou do Cone-Sul; desenvolve processos criativos propondo a composição plástica e seu apresentação para o público acadêmico e em geral; participação em publicações, seminários e congressos, com os materiais de estudos e reflexão, da memória e dos processos artístico-sociológicos do Grupo de Pesquisa.
Contato (Telefone/Site): facebook: Gênero e teatro: processos artístico-sociológicos – GEPPAC-CEARTE-UFPEL
Leituras do drama contemporâneo
Coordenadora: Prof.ª Fernanda Vieira Fernandes
Descrição do Projeto: O projeto de pesquisa tem como objetivo ampliar o entendimento acerca da literatura dramática contemporânea, considerando-se como ponto de partida as últimas décadas do século XX e estendendo-se até os dias atuais. Partindo do pressuposto sobre a importância de valorizar a dramaturgia no escopo da pesquisa da área teatral do Curso de Teatro-Licenciatura da UFPel, o grupo se debruça sobre os principais conceitos que norteiam a literatura dramática do período citado; explora peças teatrais de autores nacionais e internacionais, analisando-as minuciosamente, compreendendo sua poética e suas peculiaridades e relacionando-as às ideias teóricas investigadas; e, por fim, aumenta o alcance da pesquisa, através de leituras dramáticas apresentadas sistematicamente à comunidade acadêmica. O projeto compõe o Grupo de Pesquisa da Plataforma Lattes – CNPq intitulado “Teatro: histórias e dramaturgias”, na linha de pesquisa “Dramaturgia: estudos e leituras”. 
Contato (Telefone/Site): (53) 999558552
Poética, concepção e composição da escrita dramática no “Laboratório de dramaturgismo e direção rotativa” 
Coordenadora: Prof.ª Fernanda Vieira Fernandes
Descrição do Projeto: O “Laboratório de Dramaturgismo e Direção Rotativa de Cenas” faz parte de dois projetos de pesquisa do Centro de Artes da UFPel, orientados pelas professoras Maria Amélia Gimmler Netto e Fernanda Vieira Fernandes, cada uma com um ponto central de pesquisa, que se complementam na prática artística com um trabalho de laboratório da cena contemporânea. A primeira concentra-se sobre o processo colaborativo, a condução de grupo teatral e a criação de cenas. Já o foco da segunda, é dado à criação dramatúrgica, à poética da composição e escrita teatral contemporânea e à eleição e estudos de textos, dramáticos ou não, levados ao grupo como estímulo ao processo criativo.  Pretendeu-se com o projeto, aperfeiçoar o trabalho dos artistas envolvidos através da criação cênica em laboratório e elaborar um espetáculo para disseminar o resultado adquirido. O resultado disso veio com Combate: corpos mortos, vivos e por vir, produção cênica do grupo que estreou em outubro de 2016. 
Contato (Telefone/Site): (53) 999558552
Fotografia: Mike Dilelio

Experimento poético e autismo: análise de impacto na aquisição da linguagem teatral

Coordenador: Prof. Adriano Moraes de Oliveira

Descrição do Projeto: A presente pesquisa tem como objetivo fazer uma análise do impacto que o experimento poético pode ter na aquisição da linguagem teatral de um autista. Essa análise será feita por meio de cotejo de registros escritos de um estudante do curso de teatro e integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Processos Criativos em Artes Cênicas (GEPPAC) desde 2011e, também, concomitantemente, por meio do desenvolvimento de um experimento modelo que poderá ser utilizado por educadores de pessoas com Transtorno do Espectro Autista. No decorrer do desenvolvimento do experimento poético serão realizadas entrevistas semi-estruturadas com o referido estudante a fim de verificar os possíveis impactos dessa metodologia como principal caminho para o entendimento da linguagem do teatro.

Contato (Telefone/Site/E-mail): adrianomoraesoliveira@gmail.com

Teatro de Grupo em Pelotas e Rio Grande: Origens, Referências Poético-Estéticas e Modos de Produção

Coordenador: Prof. Adriano Moraes de Oliveira

Descrição do Projeto: A presente pesquisa tem como objetivo investigar uma prática muito comum no teatro realizado no interior do Brasil e, mais especificamente, no interior do Rio Grande do Sul: o teatro de grupo. Essa investigação é motivada por três movimentos de pesquisa realizados entre 2006 e 2014. O primeiro movimento investigou as referências de teatro de grupo na cidade de Pelotas. O segundo analisou as principais conformações dos imaginários de graduandos da licenciatura em teatro da UFPel e o terceiro movimento mapeou as práticas criativas de grupos de teatro em atividade do extremo sul e da região da campanha do Rio Grande do Sul entre os anos de 1980 e 2011. Esses movimentos investigativos evidenciaram questões sobre o teatro realizado no interior gaúcho, mais especificamente na região sul do RS, que não puderam ser aprofundadas nos projetos anteriores. Trata-se de questões de ordem histórica (as marcas da tradição brasileira nas edificações dos teatros em funcionamento nos municípios que compreendem toda a fronteira sul), sociológica (o papel do teatro amador promovido, principalmente, pelo MTG – Movimento Tradicionalista Gaúcho e também por movimentos sindicais) e antropológica (o valor simbólico do teatro numa região em que há natural interpenetração das culturas Uruguaia e Brasileira). O objetivo principal desse projeto, portanto, é o de contribuir para a construção de um quadro que torne evidente as origens da prática de teatro de grupo na região de Pelotas, a partir de estudos de referências e modos de produção nos quais se amparam as práticas teatrais contemporâneas da maior parte dos grupos em funcionamento. Para tanto, a pesquisa é organizada metodologicamente em três etapas: a primeira é a análise de poéticas de grupos e artistas de teatro que estão em atividade nas cidades de Pelotas e Rio Grande por meio da leitura de imagens, programas de espetáculos, vídeos dos acervos de grupos e artistas; a segunda etapa consiste em visita in loco a grupos de teatro (nas cidades de Porto Alegre, São Paulo e Montevidéu) que se enquadram na definição de Carreira (2010) e que servem ou podem servir de referências para o trabalho dos grupos do interior no intuito de buscar compreender os modos de produção desses grupos e compará-los com os grupos que os adotam como referência e, por fim, a terceira etapa consiste na organização de livro contendo dados sobre as origens, as referências e os modos de produção do teatro de grupo da região sul do RS.

Contato (Telefone/Site/E-mail): adrianomoraesoliveira@gmail.com

A ditadura na dramaturgia latino-americana

Coordenadora: Prof.ª Marina de Oliveira

Descrição do Projeto: A pesquisa é bibliográfica e pauta-se pela leitura e análise de peças teatrais argentinas, brasileiras, chilenas e uruguaias, produzidas entre as décadas de 1960 e 1980, que tematizam de modo direto ou metafórico a ditadura militar. Após a seleção de três peças de cada um dos Países elencados, serão estabelecidas análises comparativas que resultarão em uma reflexão crítica acerca da dramaturgia latino-americana e sua representação dos regimes de exceção.

Contato (Telefone/Site): marinadolufpel@gmail.com