Histórico

A Coordenadoria de Bibliotecas da Universidade Federal de Pelotas (CBib/UFPel) é o setor responsável pelo Sistema de Bibliotecas (SisBi), ligado à Vice-Reitoria. Teve sua origem no Estatuto e Regimento Geral da UFPel, aprovado em 1977, publicado no DOU (Diário Oficial da União) em 22 de abril do mesmo ano. Está localizada junto às dependências da Biblioteca do Campus Porto, tendo como principal atribuição a Administração Central das Bibliotecas do SisBi/UFPel, tanto técnica como administrativa. É responsável também pela criação e padronização de todos os serviços, tendo como prioridade a manutenção da informatização das bibliotecas e a aquisição de materiais bibliográficos.

O surgimento das primeiras bibliotecas ligadas à Universidade se dá em 1969, quando foram criadas diversas Unidades Acadêmicas e órgãos suplementares à Reitoria entre eles a Biblioteca Central (BC), que só ficou no papel. Na década inicial de sua criação até 1976, a Universidade manteve suas bibliotecas ligadas às Unidades Acadêmicas, entre elas: Biblioteca da Faculdade de Agronomia “Eliseu Maciel”; Biblioteca da Faculdade de Odontologia; Biblioteca da Faculdade de Direito; Biblioteca da Faculdade de Medicina; Biblioteca do Conjunto Agrotécnico “Visconde da Graça”. Neste mesmo ano, foi criada fisicamente a Biblioteca Central, através da Portaria 147/76. Uma tímida sala localizada no Instituto de Ciências Humanas, atual prédio do Centro de Biotecnologia no Campus do Capão do Leão. Somente em fevereiro de 1978, o prédio projetado para as novas instalações da referida Biblioteca foi entregue, pois o mesmo estava sendo ocupado pelo Centro de Tradições Gaúchas (CTG) da Universidade. Neste mesmo ano são criadas três (3) novas bibliotecas, através de portarias: Portaria 275/78, Biblioteca Setorial de Educação Física, Portaria 561/78, Biblioteca Setorial de Educação e Portaria 715/78, Biblioteca Setorial do Instituto de Ciências Humanas. Todas as bibliotecas da instituição passaram a ter um regimento único, com a criação do Sistema de Bibliotecas (SisBi/UFPel).
Em 1982, a universidade passou por transformações em sua estrutura organizacional, quando foi dissolvida a Biblioteca Central. Foi criado então o Centro de Documentação e Informação (CDI) através da Portaria 310/82, passando a funcionar no prédio da Reitoria. A Biblioteca Central e a Biblioteca da FAEM se unificaram e passaram a chamar-se Biblioteca do Campus, localizada no Capão do Leão.
Em 1986, a Biblioteca do Campus, não suportando a defasagem em seu quadro de pessoal (um funcionário administrativo e seis bibliotecários), ao contrário do que se esperava (ampliação de seu quadro de pessoal), aconteceu o desmembramento da Biblioteca do Campus do Capão do Leão em 11 bibliotecas setoriais. Seu funcionamento se deu em pequenas salas de aula, adaptadas para funcionar como bibliotecas, as quais não correspondiam ao desejado. Elas não passaram de salas de leitura. Os bibliotecários foram obrigados, em sua maioria, a atender duas destas salas em turnos diferentes. A decisão imposta não levou em consideração que o problema estava instalado, falta de recursos humanos e que a grande necessidade do momento era reforçar o quadro de funcionários da Biblioteca do Campus e não dissolvê-la. O SisBi/UFPel passou a ser composto por dezenove (19) Bibliotecas (suspensa a terminologia Setorial): Biblioteca de Agronomia; Biblioteca de Engenharia Agrícola; Biblioteca de Veterinária; Biblioteca de Química e Geociências; Biblioteca de Nutrição; Biblioteca de Física e Matemática; Biblioteca de Ciências Domésticas; Biblioteca de Biologia; Biblioteca de Meteorologia; Biblioteca de Sociologia e Política; Biblioteca de Arquitetura; Biblioteca de Medicina; Biblioteca de Odontologia; Biblioteca de Direito; Biblioteca de Educação Física; Biblioteca de Educação; Biblioteca de Letras e Artes; Biblioteca de Ciências Humanas; Biblioteca do Conjunto Agrotécnico Visconde da Graça (CAVG).
Em 1989, após passarem por grandes problemas para oferecer serviços de qualidade, as bibliotecas tiveram a oportunidade, ao assumir uma nova Administração Central, ver implantado um novo projeto, tendo como principais objetivos reunir novamente os acervos das pequenas salas de leitura e de implantar a informatização, através da criação do catálogo coletivo das bibliotecas e acesso a base de dados para pesquisa bibliográfica. Em 1990, foi concretizado o projeto de implantação da informatização o qual passou por problemas estruturais se arrastou até meados do novo milênio.
O Sistema de Bibliotecas, em 1991, iniciou uma nova etapa: reunir novamente os acervos decorrentes da nova reestruturação aprovada pela Reitoria. Das onze (11) bibliotecas localizadas no Campus do Capão do Leão, cinco (5) foram reunidas em uma nova, que passou a chamar-se Biblioteca de Ciência & Tecnologia, reunindo os acervos de: Biologia, Ciências Domésticas, Física e Matemática. Em 1992, acontece a reunião dos acervos dos Cursos Nutrição e Meteorologia. Foi apresentado o projeto de reunião de mais quatro Bibliotecas no Capão do Leão, reunindo: Agronomia, Medicina Veterinária, Química e Geociências, Engenharia Agrícola, para formar a Biblioteca de Ciências Agrárias no prédio da FAEM, na famosa sala de aula Maracanã, em 1994. O SisBi/UFPel passou a ser composto por quinze (15) Bibliotecas.
Em 2000 foi inaugurada uma nova biblioteca, na cidade de Pelotas, Campus das Ciências Sociais, formada da reunião dos acervos das Bibliotecas de Educação, Sociologia e Política, Arquitetura, Letras e Artes e Ciências Humanas, denominada Biblioteca de Ciências Sociais. O SisBi/UFPel passa a ser composto por oito (8) Bibliotecas: Biblioteca de Ciência e Tecnologia; Biblioteca de Ciências Agrárias; Biblioteca de Ciências Sociais; Biblioteca de Medicina; Biblioteca de Odontologia; Biblioteca do Direito; Biblioteca de Educação Física; Biblioteca Agrotécnica.
Em 2002, teve início um novo projeto para informatização das bibliotecas com a criação do software BibNET (Bibliotecas da UFPel na Internet). O projeto começou a tomar forma a partir de 2003, com os estudos do formato da entrada de dados (MARC21). Alguns módulos foram lançados em 2005 como: cadastro do acervo, disponibilizado aos bibliotecários e consulta ao acervo, à comunidade universitária.
Em 2008, o projeto de informatização das bibliotecas não recebeu por parte da Administração Central e do Centro de Informática da UFPel a devida importância e prioridades necessárias. Em 2009, foi tomada a decisão de abandonar o projeto de desenvolvimento, na instituição, do software para gerenciamento das bibliotecas e um novo estudo se iniciou para a compra de um software pronto. Foi extinta a Divisão de Bibliotecas que passou a chamar-se Núcleo de Bibliotecas através da Portaria 522/2009.
Em 2010, a Biblioteca do CAVG passou para o Instituto Federal de  Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense (IFSul) e uma nova biblioteca, Biblioteca do Campus Porto (BCP) foi agregada ao Sistema de Bibliotecas.
Em 2012, foi inaugurada a Biblioteca do Lyceu (reunião dos acervos do Prof. Mario Osório Magalhães, Relações Internacionais e Hotelaria) com a proposta de sediar um novo espaço no antigo Lyceu.
Em 2013, passou a chamar-se Coordenadoria de Bibliotecas (CBib/UFPel), ligada à Vice-Reitoria, responsável pelas atividades propostas para o Sistema de Bibliotecas, que composto atualmente por nove (9) bibliotecas: Biblioteca de Ciência & Tecnologia (BCT); Biblioteca de Ciências Agrárias (BCA); Biblioteca de Ciências Sociais (BCS); Biblioteca de Direito (BD); Biblioteca de Educação Física (BEF); Biblioteca de Medicina (BibMed); Biblioteca de Odontologia (BO);Biblioteca do Campus Porto (BCP); Biblioteca do Lyceu (BL).

Fonte:  GIUSTI, Carmen Lúcia Lobo. Estudo para criação da Biblioteca Retrospectiva no Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Pelotas: lugar para a memória bibliográfica. 2012. 150f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural, Instituto de Ciências Humanas, Universidade Federal de Pelotas.