“Desigualdade e inflação” é o tema de artigo publicado por professores do PPGOM

O artigo “Os impactos da inflação na desigualdade de renda”, da economista Yasmi Bracht Juver, e dos professores Rodrigo Nobre Fernandez (PPGOM-UFPel),  Claudio D. Shikida (PPGOM-UFPel) e Gabrielito Rauter Menezes (PPGDTSA-UFPel) mostra que se deve ter cautela antes de se relacionar mudanças na desigualdade de renda com mudanças na inflação.

Eis o resumo com o link para leitura.

O estudo realizado neste trabalho tem por objetivo mensurar o impacto da inflação sobre a desigualdade de renda, medida pelo índice de Gini. Para tal, utiliza-se um painel com 41 países e dados anuais do período de 2004 a 2013. Então, são estimados modelos lineares em que a desigualdade de renda é explicada pela inflação, controlando a existência de efeitos fixos dos países e incluindo dummies de tempo. Os resultados indicam que não há correlação positiva entre as variáveis, como encontrado em trabalhos anteriores que utilizaram dados em cross section e, levando em consideração a metodologia empregada nos modelos, a relação entre inflação e desigualdade de renda não é robusta e tampouco existe casualidade entre as variáveis. Nesse sentido, segundo o método de pesquisa e dados utilizados, não é possível alterar um padrão de desigualdade de renda apenas controlando a inflação.