Numesa

Este espaço será usado para você conhecer um pouco sobre quem somos e também, para expor todas as repercussões importantes do grupo de pesquisa.
.
.


………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….
1. Apresentação
A Ergonomia, a Segurança e a Acessibilidade tem emergido nos últimos anos como importantes fontes de estudo e pesquisa, sobretudo por atenderem demandas sociais e profissionais relevantes. A Ergonomia, por exemplo, vem contribuindo fortemente em diversos aspectos do cotidiano e tem sido crescentemente citada como elemento imprescindível para redução nos afastamentos e perdas em empresas. A Segurança tem merecido atenção não só no que tange ao caso mais específico da segurança individual do trabalhador mas também, na segurança de processos, onde contribui para a redução nos riscos de negócios e melhoria da competitividade. Já, a Acessibilidade consiste em outro tema imprescindível e amplamente discutido nos mais diversos meios. Ela contribui, a partir de intervenções no meio físico na promoção de condições de conforto e segurança a todos os indivíduos, independente de suas capacidades e/ou limitações, além de vertentes como a proposição de equipamentos de tecnologia assistiva.
.
1.1 Equipe

LUIS ANTONIO DOS SANTOS FRANZ, Dr.
UFPel – Universidade Federal de Pelotas
Ceng – Engenharia de Produção
Coordenador do NUMESA
Pelotas/RS/Brasil
currículo lattes

ISABELA FERNANDES ANDRADE, Dra.
UFPel – Universidade Federal de Pelotas
Ceng – Engenharia de Produção
Vice-coordenadora do NUMESA
Pelotas/RS/Brasil
currículo lattes

DOUGLAS DE CASTRO BROMBILLA, MSc.
IFRS – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
Rio Grande/RS/Brasil
currículo lattes

VANESSA GOULART DORNELES, Dra.
UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina
Curso de Arquitetura e Urbanismo
Florianópolis/SC/Brasil
currículo lattes


………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….
2. Projetos desenvolvidos pelo Numesa
.
Dados do projeto .
Relação das práticas de gestão da Segurança e Saúde no Trabalho (SST) como variáveis influentes na vantagem competitiva em organizações brasileiras
Prof. Coordenador: Luis Antonio dos Santos Franz
Prof. colaborador(es): Julio Cesar Ferro de Guimarães
Aluno(s) bolsista(s): .
Aluno(s) colaborador(es): Gabriela Yohana Smaniotto
Período de realização: (ago.2017-jul.2018)

. X . Pesq
Desenvolvimento de um instrumento norteador para o estabelecimento de estratégias de avaliação de exposição a vibrações de corpo inteiro em máquinas agrícolas
Prof. Coordenador: Luis Antonio dos Santos Franz
Prof. colaborador(es): .
Aluno(s) bolsista(s): .
Aluno(s) colaborador(es): Ana Beatriz Correa de Souza
Período de realização: (ago.2017-jul.2018)

X X . Pesq
Disseminação e orientação sobre conteúdos e técnicas no Laboratório de Segurança e Ergonomia (LABSERG)
Prof. Coordenador: Luis Antonio dos Santos Franz
Prof. colaborador(es): Nome dos professores colaboradores
Aluno(s) bolsista(s): .
Aluno(s) colaborador(es): Gabriela Yohana Smaniotto, Ana Beatriz Correa de Souza
Período de realização: (jun.2017-dez.2017)

X X . Ens
.


………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….
5. Trabalhos de Conclusão de Curso
No espaço abaixo são disponibilizados alguns dos Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) já desenvolvidos em temas associados ao âmbito de abrangência do NUMESA.
.
Dados do TCC
SANTOS, D.F.. (Orientador: FRANZ, L.A.S.). Relação das práticas de gestão da Segurança e Saúde no Trabalho (SST) como variáveis influentes na vantagem competitiva em organizações brasileiras. Trabalho de Conclusão de Curso em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas - RS, 2017.

A indústria alimentícia tem sido tema recorrente em discussões sob o viés ergonômico, sobretudo no que tange a Saúde e Segurança do Trabalho (SST) na indústria panificadora. Neste contexto, o presente trabalho tem por objetivo levantar as manifestações relacionadas à rotina ocupacional do trabalhador nestes ambientes no âmbito da cidade de Pelotas-RS. A pesquisa ainda possui como objetivos específicos averiguar as principais características da atividade no cenário estudado através do levantamento de material teórico de referência, entrevistas e coleta de informações com órgãos de classe; buscou-se também identificar quais são as principais demandas ergonômicas através de formulários de aplicação direta aplicados durante o 2º semestre de 2016; e, com base no cenário identificado na pesquisa, buscou-se ainda desenvolver uma discussão quanto tais demandas. Os procedimentos metodológicos contemplaram uma investigação por meio de levantamento em campo, a frequência de aparecimento das manifestações levantadas no marco teórico, relacionadas aos riscos ergonômicos na rotina ocupacional dos trabalhadores alvo desta pesquisa. Como resultados, verificou-se que problemas envolvendo conforto térmico e posturas de trabalho em pé são os pontos mais citados entre os entrevistados.

(Disponível para download AQUI)
.
.

X . .
MENEGHETTI, M.S.. (Orientador: FRANZ, L.A.S.). Análise quanto ao conhecimento dos usuários de uma instituição pública de ensino frente às ocorrências de incêndio. Trabalho de Conclusão de Curso em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas - RS, 2016.

Os sinistros em ambientes públicos têm sido tema recorrende em discussões, sobretudo no que tange a saúde e segurança de seus usuários. É neste contexto que se desenvolve o presente estudo, que apresenta como tema o conhecimento do usuário de uma instituição de ensino público frente às ocorrências de incêndio, utilizando como orientação a ocorrência de sinistros identificados na literatura acadêmico-científica através do referencial teórico. O objetivo principal desta análise é investigar o conhecimento dos usuários de uma instituição pública de ensino frente às ocorrências de incêndio, assim como identificar e estabelecer uma discussão quanto aos principais perigos aos quais os usuários podem estar submetidos em ambientes públicos e, por fim, verificar através do levantamento em campo, o conhecimento dos discentes frente aos procedimentos padrões em caso de sinistro aos quais estão expostos. Para tanto, a pesquisa foi desenvolvida por meio de um estudo bibliográfico e, posteriormente, através de um levantamento em campo com uma amostra de 155 indivíduos que frequentam o prédio Cotada da Universidade Federal de Pelotas, realizado no segundo semestre de 2016. Com a análise dos resultados obtidos verificou-se que os alunos não possuem conhecimento dos procedimentos a serem realizados durante uma evacuação e que a presença das barreiras de segurança são cruciais na prevenção e proteção dos usuários em situações de emergência.

(Disponível para download AQUI)
.
.

. X .
TABIM, V.M.. (Orientador: FRANZ, L.A.S.). Avaliação dos riscos em uma empresa de fabricação de esquadrias. Trabalho de Conclusão de Curso em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas - RS, 2015.

Se projetado corretamente, o ambiente de trabalho pode ter um efeito estimulante sobre as pessoas que trabalham nele. É importante fazer o reconhecimento, avaliação e controle dos riscos ambientais que possam causar doenças, alterações na saúde ou desconforto para o trabalhador. Normalmente, as empresas se detém exclusivamente à realização da avaliação dos riscos ambientais no âmbito das exigências normativas. Contudo, muitas vezes os custos oriundos dessa postura podem trazer prejuízos significativos tanto de ordem pessoal quanto financeira. O objetivo deste trabalho foi Investigar em que nível elementos de riscos podem estar presentes em uma empresa de esquadrias de médio porte do Rio Grande do Sul, a fim de propor melhorias na saúde e segurança do trabalho dos colaboradores, de acordo com as legislações existentes.

(Disponível para download AQUI)
.
.

. X .
.
MARTINS, M.. (Orientador: FRANZ, L.A.S.). Investigação quanto às percepções de riscos entre frentistas na cidade de Pelotas. Trabalho de Conclusão de Curso em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas - RS, 2015.

O trabalho nos postos de combustíveis tem sido tema recorrente em discussões, sobretudo no que se refere à saúde e segurança de seus frentistas. É neste contexto que se desenvolve o presente estudo que apresenta como tema a percepção do trabalhador de postos de combustíveis em relação ao seu local de trabalho, tomando como orientação a ocorrência de riscos identificados na literatura acadêmico-cientifica sobre este tema. O objetivo principal deste trabalho consiste em investigar a percepção dos trabalhadores em postos de combustíveis da cidade de Pelotas/RS quanto aos principais riscos ocupacionais apontados na literatura acadêmico-científica. Para tanto, a pesquisa foi desenvolvida por meio de um estudo bibliográfico e, posteriormente, de levantamento em campo, com uma amostra de 63 indivíduos, realizado no segundo semestre de 2015 no município de Pelotas/RS. Como resultados, verificou-se que os trabalhadores reconhecem boa parte dos riscos mais frequentemente apontados na literatura científica. Todavia, não protegem-se de maneira eficiente. A proteção, muitas vezes, fica de lado seja pela falta do equipamento de proteção adequado, seja pela rotina de trabalho. Constatou-se ainda, que os investimentos na promoção da condição humana no trabalho são mínimos, onde a boa aparência estética, demasiadamente moderna e confortável, vem em detrimento do fator humano.

(Disponível para download AQUI)
.
.

X . .