Primeira turma do PROERD BINACIONAL em nível mundial recebe diplomas

Autoridades policiais e civis do Brasil e do Uruguai estiveram reunidas na tarde desta quarta-feira (27), em Santana do Livramento, para a solenidade de formatura da primeira turma do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência-PROERD Binacional Currículo para Adultos. A solenidade ocorreu no Centro de Integração do Mercosul/Núcleo de Estudos Fronteiriços da UFPel, e contou com a presença do reitor Cesar Borges.

Esta iniciativa pioneira serve para fortalecer a ação da instituição Brigada Militar, frente ao Mercosul e aumentar a rede de proteção às drogas e à prevenção da violência na Fronteira. O Proerd para adultos foi realizado em cinco encontros semanais, onde foram aplicadas diversas lições em parceria com os estabelecimentos de ensino e às famílias dos alunos. Participaram da primeira turma 31 integrantes entre brasileiros e uruguaios.

Na solenidade participaram, além do comandante-geral da Brigada Militar, coronel Sérgio Roberto de Abreu, o prefeito de Livramento, Wainer Machado; o Embaixador Vitor Candido Paim Gobato, Cônsul-geral do Brasil em Rivera; o chefe do Estado-Maior da Brigada Militar, coronel Valmor Araújo de Mello; o oficial principal da polícia Uruguaia, Santiago Araújo; o delegado da Polícia Civil, Othelo Saldanha Caiaffo, entre outras autoridades convidadas. Os formandos receberam seus certificados e um presente das mãos das autoridades, que em seus discursos destacaram a importância da prevenção do uso de drogas em áreas de fronteira.

O Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD) foi criado sob a chancela do Programa Norte-americano DARE-Drug Abuse Resistance Education, surgido em 1983. Foi implantado no Brasil em 1992 e conta com quatro cursos: PROERD para educação infantil, 4° e 6° séries do ensino fundamental e Curso PROERD para pais.  O PROERD consiste em uma ação conjunta entre o Policial Militar devidamente capacitado, chamado de Policial PROERD, professores, estudantes, pais e comunidade, no sentido de prevenir e reduzir o uso indevido de drogas e a violência entre os estudantes, bem como ajudar os estudantes a reconhecerem e resistirem às pressões e a influência diária para o uso de drogas e a pratica a violência.

Para o reitor Cesar Borges “este é o primeiro passo para outras ações que irão ampliar a participação da UFPel na luta contra a droga e a violência já iniciadas com a implantação do Centro Regional de Referência, coordenado pela Faculdade de Enfermagem. Estão sendo feitas tratativas com o comandante-geral da Brigada Militar para a realização de cursos de especialização vinculados a este tema na modalidade de educação à distancia, valendo-se dos 40 pólos de EAD/UFPel distribuídos no estado do RS.

A partir da idéia exposta pelo comandante-geral da Brigada Militar em ampliar estas ações para o Mercosul, levaremos às autoridades federais em Brasília um projeto que contemple as atividades de extensão e pesquisa da UFPel com o apoio decisivo dos órgãos de segurança, defesa e justiça”.

[Voltar]