Núcleo de Estudos Fronteiriços

A UFPel há 15 anos, logo após a assinatura do Tratado de Assunção, criou o Centro de Integração do Mercosul em Pelotas para atividades de ensino, pesquisa e extensão sobre integração regional.

Segundo resolução dos Ministros de Educação do Mercosul (Buenos Aires, 2006) o Setor Educacional do Mercosur (SEM): “promoverá educação de qualidade para todos como um fator de inclusão social e desenvolvimento humano e produtivo, bem como fortalecerá as atividades nas zonas de fronteira dos países do bloco”. Por isso, a UFPel inaugura o Núcleo de Estudos Fronteiriços como unidade do Centro de Integração do Mercosul durante a visita dos presidentes Lula, do Brasil e Mujica, do Uruguai à cidade de Santana do Livramento em 30 de julho de 2010.
O Núcleo de estudos Fronteiriços se constitui em espaço disponível para toda a comunidade e para as universidades brasileiras, uruguaias e demais países-membros do Mercosul que desejam se dedicar às atividades de pesquisa e extensão na área de integração regional.

As peculiaridades culturais, econômicas e sociais nas regiões de fronteira tem sido tema recorrente no processo de integração nos países do Mercosul. Para as políticas públicas avançarem neste processo é necessário conhecermos de modo mais íntimo as características e especificidades dos sujeitos, dos municípios e das regiões que compõem o território fronteiriço do Brasil e dos demais países latino-americanos. A implantação do Núcleo de Estudos Fronteiriços na fronteira Santana do Livramento, no Brasil e Rivera, Uruguai tem como foco principal, estudar a integração entre os países a partir do território fronteiriço, pois deste, emergem de fato os processos de integração social, bem como são experimentadas em primeiro plano as decisões governamentais relativas ao processo de integração.

O projeto de criação do Núcleo de Estudos Fronteiriços do Centro de Integração do Mercosul vêm ao encontro das iniciativas integracionistas e aos objetivos propostos pela Universidade Federal de Pelotas. Na esfera educacional, o Núcleo de Estudos Fronteiriços contempla o Plano de Ação do Setor Educacional do MERCOSUL – SEM (2006-2010), aprovado em junho de 2006, durante a XXX Reunião de Ministros de Educação do mencionado bloco, em Buenos Aires. De acordo com o objetivo 2 do citado plano, o SEM “promoverá a educação de qualidade para todos como um fator de inclusão social e desenvolvimento humano e produtivo, bem como fortalecerá as atividades nas zonas de fron-teira dos países do bloco”. No mesmo caminho está o objetivo 3 que destaca a necessidade de “promover a cooperação solidária e o intercâmbio, com vistas ao fortalecimento dos sistemas educacionais do bloco, bem como o funcionamento de redes de instituições universitárias da região”. Assim, a criação do Núcleo está coadunada com as ações do governo federal brasileiro que visam promover e impulsionar o processo de integração regional, bem como atendem à vocação precípua da Universidade Federal de Pelotas.

Alguns objetivos do Núcleo de Estudos Fronteiriços:
– apoiar atividades de ensino, pesquisa e extensão da Universidade Federal de Pelotas;
– proporcionar atividades de ensino, pesquisa e extensão das demais Universidades brasileiras;
– manter programas permanentes de ensino tanto de graduação quanto de pós-graduação relacionados com esta área de conhecimento;
– promover debates, palestras e seminários sobre o Mercosul e outros assuntos relevantes à comunidade acadêmica e a sociedade em geral;
– estimular à relação sócio-cultural entre o Brasil e os países do Mercosul;

Descerramento da placa de inauguração
Descerramento da placa de inauguração com a presença do prefeito de Santana do
Livramento, Sr. Wainer Viana Machado.

Contato

NÚCLEO DE ESTUDOS FRONTEIRIÇOS
Rua Duque de Caxias, 1759 – Santana do Livramento/RS, Brasil
Fone: (55)3243-6444

Email: nef.ufpel@yahoo.com.br

Coordenador Adjunto no exercício da Coordenação

Prof. Javier Eduardo Silveira Luzardo – javier.ufpel@gmail.com

Assistente em Administração:

Renata Vieira Rodrigues