E assim começa um sonho…

Palavras do Professor Antonio Cesar Gonçalves Borges – Reitor Gestão 1993/1996
.
‘”A importância dos assuntos internacionais até então ausentes sob a ótica institucional já era uma realidade com a formação do DIPI – Departamento de Intercâmbio e Programas Internacionais da Pró – Reitoria de Extensão e Cultura. Mas era necessário destacar a definição marcante da área da integração e desenvolvimento regionais como novo carro chefe da Universidade.
O Reitor, como representante da UFPEL, buscou auxílio do Secretário Geral da Organização dos Estados Americanos, Embaixador Baena Soares, que incluiu a Instituição nas ações oficiais do Itamaraty na integração do Brasil, com Uruguai e a UFPEL passou a ser a executora do Tratado da Lagoa Mirim. A União Européia foi procurada para que a Universidade tivesse participação nas atividades educacionais de cooperação internacional e daí convênios diversos foram assinados e iniciou-se o intercâmbio entre estudantes e professores da Espanha e a UFPEL.”

OUSAR… OUSADIA…

“Em última análise, a UFPEL tinha que ter a ousadia e a coragem de ser criativa. Daí a determinação de criar o Centro de Integração do Mercosul.
Deste modo o Centro seria a base física para todas as atividades da instituição, sua ligação com a sociedade em todos os temas de integração e desenvolvimento regionais e sede de eventos sobre todas as áreas deste novo campo sem fronteiras…”

A CONCRETIZAÇÃO DE UM SONHO…

“E surge o Centro de Integração do Mercosul, inaugurado em novembro de 1995. A partir daí vários eventos tem sido realizados com benefícios para a região. Seu pequeno auditório com o nome de Simón Bolívar tem sido o cenário silencioso de muitos planos, que poderá revelar com empreendimentos fundamentais para o desenvolvimento da região no futuro… “

 

E O FUTURO…

“O futuro irá mostrar a todos nós que a UFPEL graças a este novo setor será um fator essencial para o desenvolvimento da região!”E O FUTURO…