O desenvolvimento dos métodos de punição e de controle social no Brasil

O projeto de pesquisa se destina ao estudo do desenvolvimento dos variados métodos de punição e de controle social no Brasil. O estudo está delimitado em uma perspectiva de vulnerabilidade de determinados grupos sociais, seguindo a vinculação ao Programa de Extensão LIBERTAS, cadastrado junto à Pró-Reitoria de Extensão e Cultura desta Universidade.

O problema está focado, por sua vez, na análise sobre o modo como vem sendo desenvolvidas e desempenhadas as estratégias punitivas e de controle social, e suas relações e seus reflexos com as ideias relacionadas ao sistema penal. O projeto pretende empregar, inicialmente, um método de procedimento histórico, uma vez que investigará acontecimentos e instituições do passado. Aliado a isso, realizar-se-á um estudo estatístico, por meio de análise de certos fenômenos relacionados à sociedade e ao cárcere, de modo a reduzir os dados em termos quantitativos e em manipulação estatística.

Ainda, a pesquisa, quanto aos seus objetivos, pretende se demonstrar explicativa, pois, além de realizar a coleta, organização e análise dos dados, tentará identificar fatores determinantes sobre os números averiguados, e suas consequências e relações aos métodos de punição e de controle social estudados. Trata-se, também, de pesquisa bibliográfica, a partir da leitura, interpretação e reflexão de material já elaborado e disponível, constituído de artigos, textos e capítulos de livros relacionados à temática alvitrada por este projeto, elencados na bibliografia. Por fim, uma pesquisa documental será da mesma forma necessária, como o acesso e a consulta a registros antigos das prisões, ofícios, julgados, reportagens, e todos os documentos relevantes para o conhecimento da problemática enfrentada.

Período de realização: 18/08/2014 a 31/12/2016