out
11

Curso de Especialização à Distância em Engenharia de Biossistemas

Uma pós-graduação em Engenharia Agrícola sempre foi uma meta do grupo de professores que integram a área de Engenharia de Processamento de Produtos Agrícolas.

O Curso de Especialização à Distância em Engenharia de Biossistemas pretende preencher uma lacuna que vislumbramos que é oferecer uma qualificação, em um ano, de profissionais da área da engenharia e afins, que pretendem continuar seus estudos, mas que não podem se dedicar em tempo integral a uma pós-graduação. Então, em um curso à distância eles poderão cursar uma pós-graduação utilizando seu tempo disponível e em qualquer lugar que tenha acesso à internet. Haverá um encontro presencial no final do curso, quando todos os alunos deverão vir a Pelotas, participar de atividades didáticas, realizar avaliações e defender o TCC.

O curso será ofertado via ABEAS (Associação Brasileira de Ensino Agrícola Superior), em uma parceria com a UFPel. A ABEAS ficará responsável por divulgar o curso, inscrever os alunos e fazer o repasse das informações e conteúdos, desenvolvidos pelos professores, para eles e a UFPel ficará encarregada do preparo dos módulos e orientação dos alunos.

O curso ainda não abriu inscrições, mas serão em torno de 20 vagas para profissionais de Engenharia Agrícola e áreas afins. O grupo de professores e colaboradores está na fase de conclusão do preparo dos módulos e tão logo esta tarefa seja finalizada, será informado à ABEAS para iniciar a divulgação e abertura de inscrições, o que deverá ocorrer ainda em 2013.

O curso será oferecido em nove módulos que abrangem diferentes aspectos da área de Engenharia de Processamento de Produtos Agrícolas e assuntos correlatos, que são: Saúde e Segurança do Trabalho em Unidades Beneficiadoras; Sistema de Gestão da Qualidade; Agricultura de Precisão; Automação em Biossistemas; Secagem; Beneficiamento; Armazenamento; Ferramentas Computacionais para Biossistemas e Tópicos Especiais em Biossistemas.

Estes módulos visam se complementar e abranger todos os aspectos relacionados a grãos e sementes de grandes culturas típicas na região sul, trazendo um aprofundamento em cada tema e aspectos modernos que visam atualizar e estimular o estabelecimento de novas tecnologias nesta área.

Os professores que fazem parte do Colegiado do Curso de Especialização à Distância em Engenharia de Biossistemas são: Maria Laura Gomes Silva da Luz, como coordenadora; Gizele Ingrid Gadotti, como vice-coordenadora, Carlos Alberto Silveira da Luz, Carlos Antônio da Costa Tillmann, Daniel Silva Guimarães, Marivan da Silva Pinho, Wolmer Brod Peres e o Eng. Agrícola Ádamo Souza Araújo, além de colaboradores.

Este curso além dos objetivos já citados, visa consolidar um grupo de trabalho e de pesquisa da área de Engenharia de Processamento de Produtos Agrícolas, da Engenharia Agrícola, para que possamos elevar mais o nível desta área e sua relevância. Com isso, a graduação será beneficiada, porque os recursos captados serão investidos no Laboratório de Engenharia e Pós-colheita (LEPC), em bibliografia, em participação em eventos, que além de divulgar o Curso de Engenharia Agrícola, vai agregar alunos da graduação nas atividades da pós-graduação, engrandecendo a todos.

Além disso, temos a firme intenção de propor um Curso de Mestrado Acadêmico no futuro próximo, nesta área da Engenharia Agrícola, para que possamos capacitar nossos egressos, que muitas vezes tem que buscar cursos de pós-graduação fora de Pelotas ou fora da área de Engenharia de Processamento de Produtos Agrícolas por não termos um Mestrado para oferecer.

A entrevista foi realizada com a Professora Maria Laura Gomes Silva da Luz.

set
26

Jornal do Centro de Engenharias 1ª Edição

O Centro de Engenharias é constituído atualmente por sete cursos de Engenharia, que são: Engenharia Agrícola, Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia Civil, Engenharia Eletrônica, Engenharia Industrial Madeireira e Engenharia de Produção tornando-se indispensável um espaço reservado a divulgações, para interação e união entre alunos, a fim de que os acadêmicos possam ser informados a respeito de acontecimentos e atividades programadas, oferecendo, inclusive, condições de complementação da formação profissional dos acadêmicos.

O Jornal busca também publicar reportagens e artigos elaborados pelos alunos, objetivando-se a inserção dos acadêmicos na atividade, incentivando estas publicações e ofertando espaço para que o corpo docente possa expor suas opiniões e demais informes que julgar importantes.

Na nossa primeira Edição temos a entrevista do novo Diretor do CENTRO DE ENGENHARIAS, na qual ele fala sobre questões de espaço físico e falta de professores dentre outros.