Notícias
  • Trabalho de egressa do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFPel é premiado no principal evento nacional da área de Ciências Sociais

    Na semana de 23 a 27 de outubro aconteceu, em Caxambu (MG), o 41º Encontro Anual da ANPOCS, a Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ver: http://www.anpocs.com/index.php/encontros/41-encontro-anual-2017), o mais importante evento científico da área.

    Entre dezenas de Painéis apresentados nos Grupos de Trabalho, são selecionados 35 como finalistas para, dentre esses, serem escolhidos três Painéis vencedores, um de cada uma das três áreas das Ciências Sociais: Antropologia, Ciência Política e Sociologia. É de Carol Hoffman, mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFPel, o Painel da área de Antropologia classificado em primeiro lugar. O trabalho, produto resultante de sua dissertação de mestrado, tem por tít ulo “Pensando as coisas: a imagem e a cultura material como agentes no encontro etnográfico”.
    Parabéns a Carol Hoffman, a sua orientadora, professora Claudia Turra-Magni, e ao PPGAnt/UFPel pelo reconhecimento alcançado.

  • Chuvas provocam estragos no Campus II do ICH

    A forte chuva que caiu na sexta-feira, 27/10/17, provocou muitos estragos no Campus II do Instituto de Ciências Humanas.

    A área destinada à Reserva Técnica dos laboratórios do Curso de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis foi parcialmente inundada, comprometendo ainda mais a estrutura já danificada por chuvas anteriores. A preocupação é grande tendo em vista que nesta área estão acervos importantes de museus em implantação e manutenção, como o Museu das Telecomunicações e o Museu da Colônia Maciel.

    Retomaremos as providências para que a Superintendências de infraestrutura possa fazer a manutenção do local a fim de que os acervos não venham a ser comprometidos no futuro.

  • ATENÇÃO: Todos os documentos serão digitais a partir de 01 de novembro de 2017

    A partir de 01 de novembro de 2017, quarta-feira, todos os documentos gerados na UFPEL deverão estar em acordo com o Sistema Eletrônico de Informações (SEI). Essa é uma ação que afetará o cotidiano de todos na universidade, pois todos os processos, antes encaminhados em papel, via protocolo, agora serão eletrônicos, via SEI. Isso vale para memorandos, atas, pedidos de afastamento, alteração/interrupção de férias e todos os outros documentos administrativos.

    A implantação do SEI na UFPEL parte de uma decisão da administração superior e visa atender ao disposto no Decreto nº 8.539, de 8 de outubro de 2015, que dispõe sobre o uso do meio eletrônico para a realização do processo administrativo no âmbito dos órgãos e das entidades da Administração Pública Federal Direta, Autárquica e Fundacional.

    Para maiores esclarecimentos veja as informações disponíveis no link na página da UFPEL:

    http://wp.ufpel.edu.br/sei/

    Utilize o conteúdo interativo¹ para facilitar sua aprendizagem!

    O link a seguir apresenta conteúdo interativo, onde você pode executar todas as atividades padrões no SEI, passo a passo, com explicações claras e objetivas.

    ¹Clique para acessar o material interativo disponibilizado pela Comunidade de Prática SEI da ENAP

     

  • LÂMINA/ICH Desenvolve PROJETO FORTE SANTA TECLA em Bagé

    LÂMINA/ICH Desenvolve

    PROJETO FORTE SANTA TECLA

    SEGUNDA MISSÃO DE TRABALHO

    20 de outubro de 2017

     

     OBJETIVOS

    1. Divulgação via rádio e TV, na comunidade da cidade de Bagé, dos objetivos gerais da participação da equipe do Laboratório Multidisciplinar de Investigação Arqueológica, discentes e pesquisadores colaboradores da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Universidade de Caxias do Sul (UCS), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Museo del Patrimonio Regional de Rivera, Campos de Honor, e Asociación de Amigos de los Museos Militares, no Projeto de Revitalização do Sítio do Forte Santa Tecla (1774-1801), Bagé, Rio Grande do Sul. O Projeto Marco, denominado Parque Forte Santa Tecla é uma iniciativa da Prefeitura Municipal de Bagé (Arquiteta Joelma Lemos Silveira) e do  3º Regimento de Cavalaria Mecanizado – “Regimento Santa Tecla” (Ten. Cel. Cav. Rafael Cunha de Almeida).
    2. Avaliação da infraestrutura e características ambientais da Reserva Técnica do Museu Dom Diogo de Souza, instituição designada para a guarda permanente dos materiais arqueológicos que por ventura possam surgir de futuras prospecções no Sítio do Forte Santa Tecla. Este diagnóstico preliminar permitirá estabelecer as modificações da Reserva Técnica que sejam necessárias para atender os requisitos da normativa arqueológica nacional, em especial da Portaria do IPHAN número 196/2016.
    3. Levantamento de cartografia da região disponível na Prefeitura Municipal de Bagé.

    ATIVIDADES

    1. Saída às 07:30 desde a frente do Instituto de Ciências Humanas. https://www.facebook.com/ICH.Ufpel
    2. 10:00 – Gerência de Geomensura e Cartografia da Prefeitura de Bagé (SIG Territorial). https://sites.google.com/site/ggcbage/home
    3. 11:30 – Rádio Difusora Bagé -RS. Programa Grande Jornal Difusora. https://www.facebook.com/RadioDifusoraBageRs/
    4. 13:30 – Almoço no Regimento Santa Tecla. http://www.3rcmec.eb.mil.br/
    1. 14:30 – Museu Dom Diogo de Souza, Centro, Bagé. https://pt.wikipedia.org/wiki/Museu_Dom_Diogo_de_Souza_(Bag%C3%A9)
    2. 15:30 – Gravação do Canal TV Câmara Bagé durante os trabalhos no Museu. http://www.camvbage.rs.gov.br/
    3. 17:00 – Retorno a Pelotas, com chegada prevista às 19:30 ao Instituto de Ciências Humanas (ICH/UFPel).

  • CINE COISA: Museu das Coisas Banais/ICH em parceria com o CINE UFPel

    O Museu das Coisas Banais/ICH

    promove em parceria com o CINE UFPel o CINE COISA.

    31/10, 7, 14, 21/11

    Cine UFPel, Rua Lobo da Costa 447, esquina com Álvaro Chaves- Centro, Pelotas.

    O Museu das Coisas Banais promove um ciclo de cinema com interesse em refletir sobre as narrativas que os objetos suscitam.

    O que você guarda? Seus objetos têm história? Suas memórias têm objetos?

    Pensando nas narrativas que os objetos suscitam, o Museu das Coisas Banais, em parceria com o Cine UFPel, realiza  o Ciclo de Cinema “Cine Coisa: objetos cotidianos como protagonistas”. Às terças-feiras, do dia 31 de outubro ao dia 21 de novembro, às 18h, serão exibidos filmes que demonstram a importância que os objetos cotidianos, banais, podem adquirir na vida das pessoas. Aquele vestido de casamento, a roupa velha que guarda o cheiro da pessoa querida, um brinquedo de infância, um grampo de cabelo, uma bicicleta perdida e recuperada. As memórias e as coisas estão intimamente ligadas e, aqui, os objetos cotidianos são os protagonistas.

  • Problema com pombas no CCHS em vias de solução

     

    Em reunião realizada entre técnicos da Superintendência de Infraestrutura (SUINFRA) e as Direções do Campus das Ciências Humanas e Sociais (CCHS) foi tratado o problema causado pela presença de pombas nos poços de luz do prédio da Rua Alberto Rosa, 154.

    Na ocasião, o representante da SUINFRA, Tiago, esclareceu que a providência a ser adotada será o fechamento do poço de luz, com a colocação de uma tela na cobertura, impedindo, assim, a entrada dos pássaros para o ambiente. Logo após, será procedida a limpeza do local.

    Tiago esclareceu também que a solução já está em andamento e só não foi executada pela falta do material que, entretanto, já foi comprado e deverá ser entregue nos próximos dias. Tão logo se inicie o serviço, serão necessárias duas semanas para sua execução.

    assim, em breve o Laboratório de Estudos Ambientais e Agrários (LEAA), cujo uso está impedido em função da contaminação com as fezes dos pombos, poderá voltar a funcionar normalmente. Até que a solução seja implantada o LEAA funcionará, provisoriamente, na Sala 203-A do Campus II do ICH.

    Estiveram presentes na reunião, pela SUINFRA, Tiago Venzke Vahl (Coordenador Geral de Manutenção) e Everton, e os diretores do CCHS Sidney (ICH), Rogério (FaE) e João (IFISP).

  • Atenção para a marcação de férias em janeiro/2018

    Períodos para gozar as férias

    De acordo com o Calendário Acadêmico em vigor o período de 06 de janeiro de 2018 até 03 de fevereiro de 2018 corresponde às Férias Acadêmicas. Esse é o melhor período para a marcação de férias regulamentares dos servidores docentes e técnico-adminitrativos. No caso dos docentes, que possuem 45 dias de férias regulamentares, poderão marcar o restante das férias em período posterior ou, se desejarem, incluindo também o período de Recesso, do dia 26 de dezembro de 2017 até o dia 05 de janeiro de 2018. Em qualquer caso, converse primeiro com sua chefia imediata.

    Período para fazer a marcação de férias

    Para que não ocorra qualquer atropelo as férias de janeiro de 2018 deverão ser solicitadas pelos servidores por intermédio do SIGEPE (Sistema de Gestão de Pessoas) até 26 de novembro de 2017. Após, haverá um curto período para que tais solicitações sejam homologadas pela Direção. Aqueles que pretendem usar o período de Recesso, ainda em dezembro de 2017, para gozar férias, deverão protocolar seus pedidos no sistema até 5 de novembro de 2017.

    Atenção para a confirmação da homologação

    Todos os servidores no exercício de Cargo de Direção ou Função Gratificada deverão comunicar diretamente à Direção ou pelo e-mail secretariaich@gmail.com quando fizeram a solicitação das férias, pois o SIGEPE não envia e-mail automático nesses casos.

    Os demais servidores deverão aguardar até 30 de novembro de 2017 a homologação de seus pedidos (prazo máximo, pois na medida do possível os pedidos serão homologados logo que forem protocolados). Caso não recebam confirmação de que suas férias foram homologadas até a data de 30 de novembro de 2017 deverão procurar imediatamente a Direção para verificar a situação de suas férias.

    Acumulo de férias

    De acordo com o Artigo 77 da Lei 8.112/1990 só é permitido o acúmulo máximo de dois períodos de férias em caso de necessidade do serviço. Portanto, fique atento para que suas férias sejam gozadas no período imediato após a aquisição do direito.

    Para maiores informações consulte, AQUI, o link sobre Férias.

  • Formatura Interna do ICH bastante prestigiada

    Na última sexta-feira, 20 de outubro de 2017, realizou-se a Cerimônia Interna de Colação de Grau de todos os cursos do Instituto de Ciências Humanas. A solenidade foi realizada no Auditório do Campus II do ICH e contou com a presença de mais de 150 pessoas, entre professores, alunos, técnicos e os diversos convidados dos formandos.

    A mesa foi composta pelo professor Jonas Moreira Vargas, Coordenador do Colegiado dos Cursos de História, Sidney Gonçalves Vieira, Diretor do ICH, Mário Ayres da Silveira, Secretário da Unidade e professora Flávia Maria Silva Rieth, Coordenadora do Colegiado de Curso de Antropologia. Também estiveram presentes os professores Nóris Mara Pacheco Martins Leal (Departamento de Museologia, Conservação e Restauro); Lori Altmann (Departamento de Antropologia e Arqueologia); Alessandra Gasparotto, Elisabete da Costa Leal e Adhemar Lourenço da Silva Júnior (Departamento de História). Os Servidores Técnicos Administrativos Carmen Regina Braga Mesquita, Álbio Ferreira da Costa e Mara Lúcia Vasconcelos da Costa, também prestigiaram o evento, A parte técnica contou com o auxílio dos estudantes Everson da Martha e Adriel Costa.

    Colaram grau os seguintes formandos:

    HISTÓRIA

    Ângelo Bierhals Zarnot

    Asma Mohd Daod Sheikha

    Bruno Giovane da Silva

    Gabriel Basílio de Campos

    Heloisa Pereira Miranda

    Juliano Basílio da Luz

    Maximiliano de Lima Porto

    Michael Macedo de Moraes

    Roberta Bajadares Larré

    Arantxa Sanches Silva da Silva

    Hemã Thiago Santos Leite

    Laura Giordani

    GEOGRAFIA

    Daniela Lucena Pereira

    Tamires Liporais

    Francisco José Soares Cunha

    Samir Husein Abdalla Samara

    Samira Flávia Guedes de Souza

    Silvana de Matos Bandeira

    Sílvio dos Santos Luís Júnior;   

    MUSEOLOGIA

    Ânderson Moreira  Passos

    Carolina da Motta Tavares

    Caroline Prietto

    Gisele dos Santos Amaro

    Rafael Teixeira Chaves

    Rochele Valente Moura

    CONSERVAÇÃO E RESTAURAÇÃO DE BENS CULTURAIS MÓVEIS

    Fábio Gonçalves Zundler

    Júlia Xavier Barros

    Tarsila Costa Rizzi

     

    ANTROPOLOGIA

    Beatriz Helena Mendes da Silva

    Cristiano Meirelles

    Maysa Luna Lilva

    Viviane Silva Alves

    CIÊNCIAS ECONÔMICAS

    Taigor Ceroni Silveira

     

    Ao final da solenidade a professora Flávia leu o seguinte manifesto em defesa da universidade pública.

    As Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) consideram inaceitáveis os ataques ao ensino superior gratuito e universal promovidos pelo governo de Michel Temer. As restrições aos orçamentos das IFES, e o congelamento de gastos sociais pelos próximos vinte anos, impostos pela Emenda Complementar 95, apontam para um futuro sombrio, inviabilizando a universidade pública em suas bases atuais.

    A privatização e mercantilização do ensino em todos os níveis é o objetivo inequívoco deste movimento, que busca direcionar recursos públicos aos cofres dos grandes grupos privados de educação, entre eles gigantes internacionais do setor. A universidade pública, assim como a educação em todos os níveis, é prevista no Artigo 205 da Constituição Federal de 1988, que garante sua concepção plural e universalista.

    É a universidade pública estatal quem, por larga margem, produz e avança a ciência brasileira, em diferentes áreas, promovendo conhecimento e desenvolvimento social em todas as regiões do país. Esta mesma universidade, gratuita, permite que milhões de estudantes brasileiros possam ter acesso ao ensino superior, incluindo, cada vez mais, minorias e grupos historicamente sub-representados no espaço universitário.

    Por estes motivos, pedimos a recomposição imediata dos orçamentos das IFES, o fim da privatização e mercantilização do ensino público, e a manutenção de um ensino superior gratuito, inclusivo, plural e democrático, com a autonomia que lhe é devida pela mesma Constituição Federal de 1988. (Documento redigido em 29 de setembro de 2017, em Recife, durante o Seminário Concepções e Modelos de Universidade Pública Estatal. Fonte: Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior – ANDES-SN).

    O professor Sidney Vieira prestou homenagem ao professor Luiz Carlos Cancellier, Reitor afastado da Universidade Federal de Santa Catarina, que, recentemente, se suicidou após ter sido preso, solto e acusado de desvio de dinheiro público. O professor Sidney lamentou o atual tratamento que tem sido dispensado à universidade pública brasileira, cada vez menos considerada pelo governo federal.

    Entretanto, em sua fala, o professor Sidney não deixou de exaltar o entusiasmo e o profissionalismo da Universidade Federal de Pelotas em suas atividades e que, por isso, era sempre uma satisfação poder participar de uma formatura onde se via o encontro  entre os profissionais da universidade, os formandos e seus convidados. Cumprimentou a todos pela conquista e por terem prestigiado a cerimônia.

  • Sarau no ICH

    Participe do “Sarau na Boca da Noite” com a poeta e antropóloga Marília Floor Kosby, no dia 24 de outubro de 2017, terça-feira, às 18 H, na calçada em frente ao ICH da Rua Alberto Rosa, 154.

  • Curso Antropologia e Pesquisa em Mídias Digitais

    Curso Antropologia e Pesquisa em Mídias Digitais

    Profa. Débora Krischke Leitão (UFSM)

    O notável protagonismo das tecnologias digitais no cotidiano e em diversos domínios da vida social tem desafiado as disciplinas que se dedicam a compreender a vida em sociedade. O curso Antropologia e Pesquisa em Mídias Digitais tem como objetivo apresentar a constituição do campo da Antropologia Digital, descrever o panorama atual das pesquisas sobre mídias digitais e/ou em ambientes digitais, assim como discutir questões metodológicas e éticas da pesquisa desses objetos/contextos.
    Conteúdo Programático
    1. Do ciber ao digital: a constituição de um campo
    2. Etnografia e mídias digitais: questões metodológicas e éticas
    3. Panorama de pesquisas recentes
    Bibliografia
    Será disponibilizada aqui.
    Quando
    Serão três encontros: 30 de novembro de 2017 (das 14h30 às 18h30), 1º de dezembro de 2017 (das 9h00 às 12h30; das 14h00 às 18h00).
    Modalidades de participação
    1. Alunos/as de Pós-Graduação: poderão matricular-se, na Secretaria do PPGAnt/UFPel (ppgant@ufpel.edu.br), na disciplina de um (1) crédito Antropologia e Pesquisa em Midias Digitais. Matrículas: de 23 de outubro a 1º de novembro.
    2. Alunos/as de Graduação, Docentes e demais interessados/as: deverão, até 1º de novembro, solicitar sua inscrição escrevendo para ppgant@ufpel.edu.br, informando nome completo, titulação, curso a que está vinculado/a e ano em que está, e-mail; manifestando seu interesse em participar do curso e declarando comprometer-se em participar dos três encontros programados. Após solicitar a inscrição, aguardar comunicação a respeito, confirmando-a ou não. Havendo maior número de interessados/as do que vagas, a prioridade será dada aos/às que tiverem disponibilidade para participar integralmente do curso, alunos/as e docentes de Antropologia, alunos/as em estágio mais avançado de seus cursos.
    Caso a totalidade das vagas não seja preenchida, as inscrições serão reabertas.