Histórico

     Abaixo seguem alguns fatos marcantes da história da FAEM, da sua fundação até o ano de comemoração dos seus 130 anos:

 

Denominações: Imperial Escola de Medicina Veterinária e de Agricultura Prática (1883); Lyceu de Agronomia, Artes e Offícios (1887); Liceu Rio-Grandense de Agronomia e Veterinária (1889); Escola de Agronomia e Veterinária (1909); Escola de Agronomia e Veterinária Eliseu Maciel (1926); Escola de Agronomia Eliseu Maciel (1934), Escola de Agronomia da Universidade Rural do Sul ( 1960); Faculdade de Agronomia da Universidade Rural do Sul (1967); Faculdade de Agronomia da universidade Federal de Pelotas (1969).

1883
Através de um decreto do Imperador, em 08 de dezembro foi criada a Imperial Escola de Medicina Veterinária e de Agricultura Practica. Assume a direção o Dr. Claude Marie Rebourgeon, oriundo da famosa Escola de Alfort (França) e discípulo de Pasteur e que tinha como missão desenvolver vacinas no Brasil.  

1887 

Fundação do Lyceu de Agronomia, Artes e Officios.

1889

Nova denominação do Instituto: Lyceu Rio-Grandense de Agronomia e Veterinária, passando efetivamente a curso superior.

 1890 
 Nomeada nova delegação para administrar o Liceu. Reestabelece-se o curso suprimido em 1885 por decreto.

1891
Inscrição do primeiro aluno.

 1895
Colação de Grau da Primeira turma de engenheiros agrônomos, José Vaz Bento e Victor Leivas.

1897
Professores do Lyceu criam a primeira revista de agricultura científica: Revista Agrícola do Rio Grande do Sul, com tiragem de 400 exemplares e distribuída em 31 de janeiro de 1898. 
 Assume a direção do Lyceu, o Sr. José Cypriano Nunes Vieira.

1898
Em 12 de outubro, um grupo de professores da Escola de Agronomia e Veterinária, funda a Sociedade Agrícola Pastoril do Rio Grande do Sul, tendo na sua diretoria o Prof. José Cypriano Nunes Vieira (Gestão 1897 – 1908).
No ano de 1922, a Sociedade Agrícola Pastoril do Rio Grande do Sul passa a denominar-se Sociedade Agrícola de Pelotas, ocupando uma área de mais de 43 hectares, no bairro Três Vendas. Em 1967 passa a denominar-se Associação Rural de Pelotas.

 1899 
Realiza-se a primeira exposição pecuária do estado na Praça do Mercado, defronte ao Liceu.

 1908  
1º Congresso Agronômico do Rio Grande do Sul promovido pela Instituição. Em 03/dezembro/1908, o Sr. José Cypriano Nunes Vieira declina do cargo de diretor.

1909

Assume a direção o Dr. Manuel Luís Osório. Novamente ocorre troca de nome, agora chamando-se Escola de Agronomia e Veterinária.

 1913 

 Cola grau uma turma de 06 alunos, com o quadro de formatura esculpido pelo artista Giovanonni.

 1915 

Fato histórico no sistema educacional brasileiro: forma-se a primeira agrônoma do Brasil, Maria Eulália da Costa.

1918

Registro da Escola no Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio, conferindo o título de engenheiro Agrônomo. Criação do Grêmio estudantil da Agronomia e Veterinária, em 15/abril/1918, tendo como primeiro presidente João Garcia de Arruda. 

1926 

Acrescenta-se, ao nome da Escola, o nome Eliseu Maciel, agora oficialmente Escola de Agronomia e Veterinária Eliseu Maciel. 

1928 

O Grêmio estudantil, na data de 05/julho/1928, passa a chamar-se Diretório Acadêmico Nunes Vieira (DANV) homenageando seu patrono José Cypriano Nunes Vieira, diretor entre 1897-1908 e falecido em 07/setembro/1917.

1933 

 Ano do cinqüentenário. Promove-se um Congresso Agronômico de âmbito estadual, de expressivo significado. 

 1934 

Independência dos cursos de Agronomia e Veterinária.  A escola agora passa a chamar-se Escola de Agronomia Eliseu Maciel. 


1941
Dr. João Rouget Perez, ingressa como docente e assume a direção da escola. Comunica o oferecimento da Fazenda da Palma à congregação. Estabelece-se na região a Estação experimental de Arroz, subordinada ao Ministério da Agricultura.

1943 

 Criação do Instituto Agronômico do Sul, localizado na fazenda Gomes da Costa. Abaixo, foto do antigo pórtico do atual “Campus Capão do Leão”.

 1945 

Fundação do Horto Florestal de Pelotas. Integração da Escola de Agronomia ao Instituto Agronômico, incluindo a Fazenda da Palma. 

1947 

 A Escola passa a ser regida pelo regulamento da Escola Nacional de Agricultura, modelo para as demais congêneres do País. 

1948
Início dos concursos para professor catedrático.

1950 
Iniciam-se as obras do novo prédio (atual Campus Capão do Leão).

1956
Sessão solene comemorativa ao 72º aniversário, entrega os diplomas de doutor em agronomia aos primeiros catedráticos concursados.


1959
Inauguração do novo prédio, com uma área total de 15.360 m2, em dois pavimentos. É o maior monobloco construído no país, específico para o ensino de agronomia. Presença do Presidente da República, Juscelino Kubitschek de Oliveira, como paraninfo da turma de 1958.


1960
Primeira greve dos alunos da FAEM, inconformados pela falta de recursos. Neste mesmo ano, é criada, por decreto, a Universidade Rural do Sul, composta pela Escola de Agronomia Eliseu Maciel, um escola de veterinária e uma escola de pós-graduação, um centro de treinamento e informação do sul., um curso de sociologia rural e um curso de ciências domesticas.

 1967
A Universidade Rural do Sul passa a pertencer ao Ministério da Educação e Cultura. A Escola passa a se chamar Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel.
 

1969
Ano de implantação da Universidade Federal de Pelotas, compreendendo diversas unidades e a Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel.

1973
Por iniciativa do Departamento de Engenharia Rural, foi criado o primeiro curso de Engenharia agrícola do Brasil.

1983
Celebração do Centenário da Instituição 

Diretor: Prof.  Gilberto Azambuja Centeno (Gestão 1982-1985). Usava-se o trocadilho “Centeno no centenário”.

Formandos em dezembro: 96 alunos.

Paraninfo: Prof. Luiz Antonio Veríssimo Corrêa

Patrono: Prof. Moacir Cardoso Elias

Nome da turma: Prof. Ariovaldo Luiz Turatti 

1993

110 anos

Diretor: Prof. José Carlos Fachinello (Gestão 1993 – 1997). 

1995

Início das atividades da Revista Brasileira de Agrociência (RBA). 

2003

120 anos

Diretor: Prof. César Valmor Rombaldi (Gestão 2001 – 2005). 

2005

Outro fato histórico: primeira  diretora da FAEM.

Prof.a. Tânia Beatriz Gamboa Morselli (Gestão 2005 – 2010). 

2008

Dentro do programa do governo federal, REUNI, a UFPEL expande a oferta de vagas em novos cursos, criando o Curso de Zootecnia proposto pelo Departamento de Zootecnia (DZ).

Em agosto a FAEM passa a abrigar dois cursos, ofertando semestralmente mais 35 vagas.

Primeiro coordenador do Curso de Zootecnia: Prof. Jerri Teixeira Zanusso, que atuava como sub-chefe no DZ. 

2012

Criação do diretório acadêmico do Curso de Zootecnia “Luiz Alberto Fries” – DALAF, in memorian ao ex-professor da FAEM, ícone em melhoramento animal.

A Revista Brasileira de Agrociência passa a chamar-se “Current Agricultural Science and Technology (CAST), vislumbrando inserção internacional, com artigos publicados somente na língua inglesa. Tem como editor-chefe o Prof. Fábio Clasen Chaves e associados os profs. Leandro José Dallagnol e Paulo Celso de Mello Farias, nomeados em 25 de outubro (Portaria nº 138). 

2013

130 anos

Direção: Prof. Ledemar Carlos Vahl (DS) e vice-diretor: Paulo Dejalma Zimmer (DFT) (Gestão 2010 – 2014).

Em 2013 o vice-diretor pede exoneração do cargo, sendo indicada a substituição pelo prof. Eduardo Gonçalves Xavier (DZ), que mais tarde assumiria a direção devido ao pedido de afastamento do diretor. Na sequência, o novo diretor convoca, em agosto,  nova eleição para a direção da FAEM. 

Em 31 de outubro são empossados como diretor: Prof. Manoel Luiz Brenner de Moraes e como vice-diretor: Prof. Jerri Teixeira Zanusso (Gestão 2013-2017).

Cola grau a primeira turma do Curso de Zootecnia, composta por 11 alunos formando-se no tempo regular de 05 anos. Coordenação do Colegiado do Curso de Zootecnia: Prof.a. Zootecnista Isabella Dias Barbosa Silveira, também paraninfa da turma. Patrono: Prof. Sérgio Renato Noguez Piedras. 

Ao longo de seus 130 anos, a FAEM titulou 6576 agrônomos, sendo que entre o centenário e os trinta anos seguintes, o número de titulados praticamente triplicou!

Titulados_1903_2013

Referências:

COLEGIADO. Livro de registro de titulados. 1803-2013.

FIOCRUZ. Dicionário histórico-biográfico das ciências da saúde no Brasil (1832-1930). In: www.dichistoriasaude.coc.fiocruz.br

MAGALHÃES, M.O. Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (1883-1983). 117p. 1983.