ago 12

Seleção de bolsistas

Edital para a seleção de bolsistas GEPE.

Inscrições entre dos dias 12 e 19 de agosto de 2013.

São 2 vagas para alunos dos cursos de Conservação e restauro, Arquitetura e Urbanismo ou Antropologia com habilitação em arqueologia.

E 1 vaga para alunos dos cursos de engenharia de materiais ou engenharia civil.

edital-bolsistas-GEPE-proext-2013 NOVOS

fev 21

Lista de candidatos selecionados para as 9 bolsas do projeto GEPE no PROEXT 2013

PROEXT 2013

Projeto GEPE – Preservação do Patrimônio integrado através do reconhecimento dos estuques lustrados Pelotenses.

 LISTA DE ALUNOS SELECIONADOS PARA AS 9 BOLSAS DO PROJETO – ORDEM ALFABÉTICA:

Ian Anderson Dias da Silva
Júlia Maria Capinos
Letícia Couto Casanova
Luciana Pinho do Prado
Luisa Mendes Machado
Marina Perfetto Sanes
Melânia dos Santos Cardoso Veras
Nadine Mello Pereira
Samira Sousa Lopes

OS ALUNOS SELECIONADOS RECEBERÃO INFORMAÇÕES POR E-MAIL.

Pelotas, 20 de fevereiro de 2013.

Profa. Daniele Fonseca

Coordenadora do GEPE.

jan 31

SELEÇÃO DE BOLSISTAS

Entre os dias 04 e 08 de fevereiro de 2013 estarão abertas as inscrições para o processo seletivo de bolsistas do GEPE para o projeto LEVANTAMENTO SISTEMÁTICO DE ESTUQUES LUSTRADOS, contemplado como projeto do PROEXT 2013.

Ao todo serão 09 bolsistas, poderão candidatar-se alunos da UFPel dos seguintes cursos: Conservação e Restauro, Museologia, Arquitetura e Urbanismo, Artes Visuais, Design Gráfico, Design Digital, História e Antropologia.

O Edital com as instruções e ficha de inscrição para o processo seletivo estão disponíveis no site da PREC-UFPel

out 05

Levantamento

Olá pessoal!

Vamos fazer mais um Levantamento dia 11/10 (Quinta-Feira) as 14 horas, no Laboratório de Madeira.

ago 24

Reunião!

Reunião do GEPE  sexta-feira, dia 31 de agosto ás 14 hs , na sala do Laboratório de Madeira.

A Nossa colega Marta vai explicar pra nós a pesquisa que ela realizou no seu mestrado, sob orientação da profa. Rosilena Peres.
A pesquisa trata sobre a diferença entre o marmorino da casa 8 e a escaiola da capela da Sta. Casa.

maio 18

Atenção! Reunião de Estudos

Reunião de Estudos dia 1º de  junho!

O texto que vamos trabalhar é a dissertação de mestrado do José Cavalcanti Neto, sobre Consolidação de forro e parede de estuque, ler até a pág 52.

O texto estará disponibilizado em CDs a partir de segunda feira na secretaria do curso ou com a bolsista Janaína.

abr 05

GEPE é contemplado com uma bolsa de extensão PROBEC

Na tarde desta quarta-feira (04/04) a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UFPel divulgou a lista de selecionados para o “Programa de Bolsas de Extensão e Cultura – PROBEC” 2012. Foram selecionados escolhidos 255 alunos entre os 472 inscritos. O GEPE foi contemplado com uma aluna: Janaína Vergas da Silva Rangel, acadêmica do curso de Museologia .

Lista completa dos bolsistas selecionados está disponível no link:

http://wp.ufpel.edu.br/prec/files/2012/04/Sele%C3%A7%C3%A3o-%E2%80%9CPrograma-de-Bolsas-de-Extens%C3%A3o-e-Cultura-%E2%80%93-PROBEC%E2%80%9D-2012.pdf

set 15

GEPE recebe carta da Superintendência do IPHAN/RS

A Superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Rio Grande do Sul, Dra. Ana Lúcia Goelzer Meira, enviou ao GEPE um ofício cumprimetando o grupo pelo projeto apresentado à Comissão Estadual de Avaliação do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade.

Segundo a Superintendente, o projeto do GEPE foi “bastante elogiado” pela referida Comissão, razão pela qual sugere a reapresentação do mesmo na próxima edição do Prêmio.

A documentação enviada ao Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, edição 2011, compreende um apanhado das ações do GEPE em ensino e orientação acadêmica, pesquisas de campo, arquivística e documental, além das divulgações promovidas em diversos meios.

Atendendo à solicitação da Superintendente, a documentação será doada ao Arquivo da Superintendência Estadual do IPHAN, ficando disponível aos vários estudantes e pesquisadores que consultam o acervo da instituição.

O GEPE agradece os cordiais cumprimentos da Superintendente e expressa aqui sua estima e consideração pelas atribuições do IPHAN no Estado e no País.

maio 01

GEPE Participa do IV Salão de Extensão da UFPel

Entre os dias 25 e 27 de abril, o GEPE participou do IV Salão de extensão da UFPel com a apresentação de dois Banner.
Um deles, apresentado pela acadêmica do curso de Conservação e Restauro, Micheli Afonso, relata a criação do GEPE como um projeto de extensão, destacando as ações que já foram realizadas nesta curta trajetória e projetando as ações futuras deste grupo.
O outro banner, apresentado pelos acadêmicos do curso de Conservação e Restauro, Karen Caldas e Fábio Galli, relata o restauro de parte do estuque do corredor da Antiga Sede do Curso de Belas Artes, hoje sede dos cursos de Conservação e Restauro, Museologia e do Mestrado em Memória Social e Patrimônio Cultural, edifício tombado pela Prefeitura Municipal de Pelotas e que pertence à UFPel. Neste Banner é relatada a ação de um projeto de ensino vinculado ao GEPE onde os alunos da disciplina Conservação e Restauro de Estuques puderam intervir diretamente sobre um bem integrado ameaçado, contribuindo com a preservação  do Patrimônio Cultural Pelotense.

Veja o Banner: GEPE: GRUPO DE ESTUDO E PESQUISA EM ESTUQUE. Estudo, ensino, pesquisa e extensão voltadas à proteção do Patrimônio Histórico de Pelotas e região. De Micheli Afonso.

Veja o Banner: A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO ATRAVÉS DO RESTAURO DOS ESTUQUES DO CASARÃO DA ANTIGA ESCOLA DE BELAS ARTES. De Karen Caldas e Fabio Galli.

O  GEPE parabeniza dos acadêmicos que participaram do evento e destaca a importância da divulgação das suas ações para a comunidade acadêmica em geral.

nov 23

SITE DO GEPE

Prezados colegas,
Com grande satisfação, colocamos à disposição o site do Grupo de Estudo e Pesquisa em Estuques (GEPE), como mais uma opção de comunicação entre pesquisadores e estudantes que se envolvem com as questões referentes à preservação do Patrimônio Histórico brasileiro, e mais especificamente à proteção dos Bens Integrados aos Monumentos Edificados.
Num primeiro momento, o grupo reuniu-se informalmente com objetivo específico de estudar os estuques lustrados com fingidos de pedras ornamentais existentes no casario histórico de Pelotas/RS.
O aprofundamento das questões em relação à salvaguarda desses bens integrados nos levou a formalizar o grupo e suas ações, voltadas ao estudo, ao ensino, à pesquisa, à extensão e à proteção do Patrimônio Histórico da região sul do estado do Rio Grande do Sul.

Podemos considerar como ações fundamentais do GEPE:

  1. Organização de grupos de estudo temáticos dedicados à caracterização terminológica, histórica, técnica e descritiva dos bens considerados;
  2. Organização de eventos para divulgação das pesquisas encampadas pelo GEPE, ou de apresentação dos bens estudados, de sua história milenar, de suas patologias habituais;
  3. Realização de levantamentos sistemáticos e outros trabalhos de campo, priorizando o acervo de bens integrados ao casario histórico de Pelotas e região sul do Rio Grande do Sul;
  4. Realização de pesquisa arquivística e documental dedicada ao reconhecimento do modo de produção dos acabamentos ornamentados pelotenses, de seus principais artífices, bem como de suas cronologias relativas.

Como desdobramento dessas ações o GEPE busca:

  1. A publicação de estudos no Brasil e no exterior;
  2. O apoio à orientação de pesquisas de iniciação científica, de trabalhos de conclusão de curso, monografias de especialização e dissertações de mestrado;
  3. O apoio ao ensino de Conservação e Restauro de bens culturais, de Peritagem de obras de arte, e de outras matérias relacionadas ao campo de interesse do Núcleo.

O GEPE se constitui, no entanto, num instrumento de fomento à pesquisa e ao estudo acerca dos bens culturais integrados, pretende congregar uma diversidade de profissionais e demais interessados oriundos da comunidade local e da comunidade universitária. O GEPE é, portanto, um esforço transdisciplinar devotado à memória de práticas decorativas tradicionais, ao registro e à preservação de um patrimônio cultural pouco estudado, frágil e ameaçado.