Notícias
  • CTI seleciona Bolsistas de Iniciação ao Trabalho

    A Coordenação de Tecnologia de Informação (CTI) seleciona bolsistas para os Núcleos de Suporte e Manutenção e  Informações Institucionais. São um total de 11 vagas para estudantes dos cursos Ciência da Computação ou Engenharia da Computação ou Engenharia Eletrônica. O período de inscrições vai de 15 a 23 de maio de 2017 (podendo ser realizada por e-mail ou presencialmente). Leia o Edital CTI 001/2017.

  • Redecomep Pelotas: reunião do comitê técnico aprova novo traçado

    Nesta manhã de sexta, os integrantes do Comitê Técnico da RECOP estiveram reunidos com o objetivo de ratificar o novo traçado da rede metropolitana de Pelotas e aprovar a execução em 7 fases dist20161104_110316intas da obra.

    No encontro dos representantes da UFPel, IFSul, Embrapa e Prefeitura Municipal de Pelotas foram discutidas questões como o andamento do projeto, ingresso de novo parceiro regional, a empresa VetorialNet, alteração nas fibras e no trajeto, particionamento do projeto em 7 fases e ainda a manutenção da rede. Todos destacaram a importância estratégica desta rede para as suas instituições, ressaltando as necessidades de qualificação da conexão com a rede acadêmica, ampliação de sua infraestrutura e integração entre os pontos atendidos.

    Agora cada fase do projeto deverá ser protocolada na CEEE, e assim que aprovada pela companhia inicia-se a execução da obra.

    Redecomep
    A Redecomep tem como objetivo implementar redes de alta velocidade nas regiões metropolitanas do país servidas pelos Pontos de Presença da RNP. O modelo adotado baseia-se na implantação de uma infraestrutura de fibras ópticas própria voltada para as instituições de pesquisa e educação superior e na formação de consórcios entre as instituições participantes de forma a assegurar sua auto-sustentação.

  • Cobalto: disponível RAAD 2016

    A partir desta segunda-feira (17/10) o RAAD está disponível para preenchimento no Cobalto. O RAAD é o Relatório Anual de Atividades Docentes instituído na UFPel e também o instrumento utilizado na avaliação de desempenho dos professores para fins de progressão.

    Segundo a Coordenação de Tecnologia da Informação (CTI), o instrumento já consolidado na Instituição foi remodelado em 2015 com vistas a integrar as informações do repositório institucional. Desta forma, no momento do preenchimento do Relatório, o sistema integrado carregará informações que compõem diversos módulos do Cobalto e outros sistemas, automatizando grande parte do processo, como:

    • atividades acadêmicas são geradas a partir da oferta cadastrada no Cobalto, contendo a distribuição de carga horária aos professores e as responsabilidades por turmas, tanto da Graduação quanto da Pós-Graduação.
    • o formulário dos projetos é gerado a partir do cadastro de projetos de ensino e pesquisa do Cobalto e de extensão do SIEX.
    • o cadastro dos Afastamentos e Licenças é proveniente de dados da PROGEP, serão importados apenas em dezembro, afim de obter o maior número de registros do período.

    Demais informações como Atividades Acadêmicas (carga  horária  em  reuniões, preparo  de  aulas  e  outras atividades),  Atividades  Acadêmicas  Especiais (participações em  bancas, comissões,  entre outras), Cargo Administrativos,  Orientações,  Premiações  e  distinções, Produção  Acadêmica  e Qualificações (participação  em eventos) devem  ser  preenchidas  pelo  próprio professor diretamente no formulário.

    Ao realizar o primeiro acesso ao módulo RAAD, a primeira aplicação a ser utilizada é “Selecionar RAAD”. A documentação desta e das demais aplicações do módulo podem ser acessadas em http://wikicobalto.ufpel.edu.br/doku.php?id=suporte:raad:visao_geral, ou por meio dos botões de Ajuda disponibilizados no Cobalto.

    Em caso de dúvidas quanto ao preenchimento do RAAD 2016 os docentes devem contatar a CPPD, pelo telefone 3921-1292, e- mail: cppd@ufpel.edu.br ou pela página http://wp.ufpel.edu.br/cppd/ .

  • Instituições brasileiras avançam no processo de implementação do IPv6

    Diante do esgotamento de endereços IPv4, o Ministério do Planejamento recomenda a adoção do novo protocolo até setembro de 2018

    Muito utilizado na América do Norte e em alguns países da Europa, o protocolo IPv6, um padrão que oferece mais endereços IP e permite mais dispositivos conectados à internet está sendo implementado pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) nas universidades e instituições de pesquisa do país. O protocolo de endereçamento mais utilizado, o IPv4, possui espaço de endereço de 32 bits, já o bloco IPv6, além de um espaço de endereço de 128 bits, gera maior segurança, reduz custos de processamento e aumenta o suporte à mobilidade.

    De acordo com dados divulgados pela RNP em setembro, 474 instituições já estão com IPv6 até a borda, assim como a UFPel, totalizando 92,76% da meta estipulada. O volume de tráfego em IPv6 já tem apresentado um crescimento expressivo em relação a 2015. Ao todo, as instituições acadêmicas de seis estados brasileiros já estão totalmente operacionais em IPv6 – Espírito Santo, Mato Grosso, Rondônia, Piauí, Minas Gerais e Sergipe.

    Como a transição entre o IPv4 e o IPv6 precisa ser dada de forma gradual, e uma mesma instituição precisa trabalhar simultaneamente com os dois protocolos, a RNP também está desenvolvendo um documento de recomendações com base em um estudo feito na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que adotou uma técnica de tradução a partir da plataforma NAT (Network Address Translation) 64. Um serviço para conservação de endereços IP, que traduz os endereços IPv6 para IPv4 e vice-versa.

    RNP – Qualificada como uma Organização Social (OS), a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC) e mantida por esse em conjunto com os ministérios da Educação (MEC), Cultura (MinC), Saúde (MS) e Defesa (MD), que participam do Programa Interministerial da RNP (PI-RNP). Pioneira no acesso à internet no Brasil, a RNP planeja opera e mantém a rede Ipê, a rede óptica nacional acadêmica de alto desempenho. Com Pontos de Presença em 27 unidades da federação, a rede conecta 1.237 campi e unidades nas capitais e no interior. São mais de 4 milhões de usuários, usufruindo de uma infraestrutura de redes avançadas para comunicação, computação e experimentação, que contribui para a integração entre o sistema de Ciência e Tecnologia, Educação Superior, Saúde, Cultura e Defesa. http://www.rnp.br/

  • CTI forma a primeira turma no Curso de Capacitação em WordPress Institucional (WPI)

    curso_capa

    A CTI ministrou durante os meses de agosto e setembro de 2016 a primeira turma do Curso de Capacitação em WordPress Institucional da UFPel (WPI), que teve por objetivo qualificar os servidores responsáveis pela manutenção do conteúdo dos websites institucionais da Universidade, além de promover o serviço e a sua correta utilização.

    O curso foi ministrado no ambiente virtual de aprendizagem AVA/Moodle através de textos e vídeos pontuais, que abordaram os principais recursos e  procedimentos realizados no dia-a-dia de uso da plataforma WordPress. Os alunos ainda desfrutaram de páginas idênticas ao do serviço WPI, para realização de testes e execução das tarefas práticas do curso.

    Ao longo de oito semanas de aula, foram abordados diversos assuntos como a inserção de conteúdo através de páginas, posts e multimídia. Tratou-se também da organização do site por meio de categorias e menus personalizados e ainda trabalhou-se com questões de aparência e funcionalidade dos sites, como a utilização de plugins, widgets e temas.imagem_interna1

    O curso teve, por fim, um encontro presencial no qual priorizou-se o ensinamento de conceitos mais complexos e o tratamento de dúvidas. Esta primeira turma atendeu a um grupo de 24 participantes que obtiveram a certificação e serão futuros multiplicadores dos conhecimentos em seus locais de trabalho.

    Na segunda quinzena de outubro será lançada uma nova turma que, à exemplo da primeira, terá como público alvo servidores docentes e técnico-administrativos que atuam, ou pretendem atuar, na atualização de sites de unidades acadêmicas e administrativas da UFPel. Essas turmas estão sendo oferecidas em parceria com a PROGEP, dentro do Plano Anual de Capacitação 2016.

    Para 2017, pretende-se disponibilizar novas turmas com e sem tutoria, com inscrições abertas à comunidade da UFPel em geral.

     

     

    Para maiores informações sobre o WordPress Institucional UFPel, acesse:
    http://wp.ufpel.edu.br

  • Tema institucional da UFPel é disponibilizado como Software Livre

    A Coordenação de Tecnologia da Informação disponibilizou publicamente esta semana o tema UFPel 2016 para WordPress, possibilitando a outras instituições que utilizam esta plataforma de hospedagem de sites a aplicação de um layout semelhante aos websites institucionais da UFPel. No WordPress, o “tema” é um conjunto de arquivos de programação e layout que interagem com o núcleo do WordPress para definir as características visuais do site.

    O tema institucional da UFPel começou a ser desenvolvido em 2013, por uma equipe formada por servidores da CCS e CTI, e acadêmicos dos cursos de Computação e Design da UFPel. Em fevereiro de 2014 o tema foi disponibilizado aos usuários do WordPress Institucional UFPel e, desde então, vem sendo constantemente atualizado com melhorias e novos recursos, desenvolvidos especialmente para atender demandas de unidades acadêmicas e administrativas da Universidade.

    A motivação para tornar público esse trabalho surgiu após reiteradas manifestações de interesse, por parte de outras instituições, pelo layout utilizado no Portal UFPel e nos websites institucionais.

    O tema UFPel 2016 incorpora todos os recursos atuais do tema institucional, com opções adicionais de personalização que possibilitam sua aplicação fora do âmbito da UFPel, como o logo do cabeçalho e o menu da barra superior configuráveis pelo usuário.

    O trabalho está sendo distribuído como software livre, nos moldes da Licença Pública Geral GNU (“GNU General Public License”), versão 2, que regulamenta a cópia, distribuição e modificação dos arquivos.

    O tema UFPel 2016 está disponível para download em wp.ufpel.edu.br/sobre/tema-ufpel-2016

  • Melhorias no serviço de email (POP3s e IMAPs)

    Para garantir maior segurança no recebimento e leitura de e-mails a partir de serviços terceiros à UFPEL, a CTI disponibiliza os passos necessários para adequação desta nova (atual) modalidade de uso do serviço de e-mail institucional.

    Quem precisa aderir ao serviço?

    Precisam aderir ao serviço todos os usuários que utilizam algum tipo de cliente de e-mail (Outlook, Thunderbird, Windows Mail, Incredimail, Mail do Mac OS X, Eudora, …), bem como serviços web de terceiros (GMail, HotMail, YahooMail, …).

    O que precisa ser feito?

    Ao configurar os mecanismos de recebimento de e-mail, deverá ser preenchida a seção referente ao POP3 ou IMAP com os seguintes dados:

    Servidor de entrada (POP3): pop3.ufpel.edu.br
    Porta: 995
    Usar SSL
    Usuário: joao.silva (nome de usuário sem o @ufpel.edu.br)
    Senha: ******* (senha do Webmail da UFPel)

    ou

    Servidor de entrada (IMAP): imap.ufpel.edu.br
    Porta: 993
    Usar SSL
    Usuário: joao.silva (nome de usuário sem o @ufpel.edu.br)
    Senha: ******* (senha do Webmail da UFPel)

    O que acontecerá se eu não adaptar as minhas configurações, conforme sugeridas?

    Os serviços de recebimento de e-mail não funcionarão mais até que atendam as novas normas. Você não receberá mais os e-mails da UFPEL na conta ou aplicação particular. Cabe lembrar que os serviços de POP3 e IMAP sem o uso de criptografia SSL serão desativados ao final do mês de agosto de 2016. Portanto, faça as alterações o mais breve possível ou entre em contato com a equipe técnica da Seção de Redes da CTI, abrindo um chamado em http://redes.ufpel.edu.br.

    ATENÇÃO!

    As credenciais de acesso ao e-mail (usuário e senha), são pessoais e intransferíveis, logo, não devem ser repassadas para ninguém, incluindo aos funcionários da CTI.

    Em caso de dúvidas, abrir um chamado pelo http://redes.ufpel.edu.br.

  • Problemas elétricos afetam serviço de internet

    A Coordenação de Tecnologia da Informação informa que o serviço de internet está suspenso temporariamente nos prédios da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Instituto de Ciências Humanas, Faculdade de Educação, Centro de Artes e Engenharia Industrial Madeireira.

    A indisponibilidade é consequência da falta de energia elétrica que afeta o prédio do ICH neste momento. O serviço deverá normalizar assim que a o abastecimento de energia for restabelecido.