Notícias
  • Bolsa para estudar artes, design e música na Alemanha do DAAD

    Se você está atrás de uma bolsa para estudar artes e música na Alemanha, o Serviço de Intercâmbio Acadêmico Alemão (DAAD)  tem uma oportunidade certa pra você. São bolsas para cursos de mestrado e qualificação (pra quem já fez mestrado) na Alemanha nas áreas de Artes Visuais, Design, Comunicação Visual, Cinema e Música. Nas mesmas chamadas, o DAAD também oferece bolsas para cursos Artes Cênicas, Performance e Arquitetura.

    O programa tem como objetivo o aperfeiçoamento de estudantes altamente qualificados e oferece a possibilidade de adquirir ou não um título acadêmico em uma instituição alemã de ensino superior.  A bolsa para estudar artes e música na Alemanha do DAAD dá passagem área, seguro-saúde e 750 euros mensais.

    Quem pode se inscrever

    Para se inscrever, é necessário não ter tido sua última formação há mais de seis anos, contando da data de inscrição.  É importante lembrar que, no momento da inscrição, os candidatos não podem estar residindo há mais de 15 meses na Alemanha. Os candidatos da área de música devem apresentar gravações que não tenham sido produzidas há mais de um ano. Também é preciso ter proficiência no idioma em que seu curso será ministrado. Ou seja, se seu curso for em inglês, você precisa ter inglês fluente, já se o curso for em alemão, você precisa ter o nível mínimo exigido no idioma.

     

    Como é o processo de candidatura

    O processo funciona de uma maneira BEM alemã: na primeira etapa do processo, o candidato fica responsável por encontrar a instituição onde deseja estudar e fazer todos os contatos relativos a isso. Os trâmites de inscrição na universidade e prova de habilidade específica são responsabilidade dos candidatos. A aprovação da bolsa não equivale à aceitação automática por parte da universidade alemã.  O nível do conhecimento de alemão exigido é definido pelo professor orientador ou por normas da universidade onde você vai querer se inscrever. A bolsa inclui um curso prévio de alemão na Alemanha.

    É muito importante ser muito cuidadoso na hora de fazer todo o processo na universidade alemã, pois a decisão sobre a aceitação e a análise da validade dos estudos anteriores é de competência desta instituição. Caso o bolsista não seja aprovado e fique impedido de se matricular, terá de retornar ao país de origem e não poderá dar continuidade à bolsa.

     

    Como se inscrever para a bolsa para estudar artes e música na Alemanha

    Uma parte da candidatura para a bolsa deve ser feita no portal do DAAD, através do qual o interessado deve enviar a maioria da documentação. É importante lembrar que o portal só abre as inscrições seis semanas ANTES do prazo de fim de candidaturas, então, você pode ir se preparando desde hoje para submeter sua documentação  seis semanas antes dos prazos, que são os seguintes:

    Arquitetura: até 30 de setembro
    Música: até 31 de outubro
    Artes Cênicas/Dança: até 31 de outubro
    Artes Plásticas/Design/Cinema/Comunicação: até 30 de novembro

    Na etapa da inscrição via site, o candidato deve enviar:

    • Formulário do DAAD;
    • Currículo;
    • Carta de motivação;
    • Diploma ou histórico da graduação;
    • Certificado de conhecimento de inglês e/ou alemão;
    • Formulário com informações sobre os cursos escolhidos em ordem prioritária;
    • Carta de aceitação no curso de pós graduação;
    • Lista do portfólio e declaração de que todas as amostras são obras próprias.

    Uma via impressa do formulário (PDF gerado pelo próprio sistema) com anexos deve ser enviada pelo correio, juntamente com uma carta de recomendação de um professor de uma instituição de ensino superior brasileira e o portfólio para:

    DAAD Escritório Regional Rio de Janeiro
    Caixa Postal 62564
    22250-970 Rio de Janeiro – RJ
    Rua Professor Alfredo Gomes, 37
    CEP 22251-080 Rio de Janeiro – RJ

    As especificações do material a ser enviado estão no edital. O DAAD no Rio de Janeiro é o ponto de contato para tirar dúvidas. Você pode mandar sua mensagem por e-mail: artesmusica@daad.org.br ou telefone (21) 2553 3296 / Ramal: 18.

  • Bolsa para estudar teatro na Alemanha recebe inscrições

    Se você está atrás de uma bolsa para estudar Teatro ou Dança na Alemanha ou cursos na área da indústria criativa, o Serviço de Intercâmbio Acadêmico Alemão (DAAD)  está com A oportunidade aberta. São bolsas para cursos de mestrado e qualificação (pra quem já fez mestrado) na Alemanha para cursar teatro ou dança.

    O programa tem como objetivo o aperfeiçoamento de estudantes já graduados altamente qualificados e oferece a possibilidade de obter ou não um título acadêmico em uma instituição alemã de ensino superior.  A bolsa para estudar teatro ou dança na Alemanha do DAAD dá passagem área, seguro-saúde e 750 euros mensais.

    Quem pode se inscrever

    Para se inscrever, é necessário não ter tido sua última formação há mais de seis anos, contando da data de inscrição.  É importante lembrar que, no momento da inscrição, os candidatos não podem estar residindo há mais de 15 meses na Alemanha. Os candidatos da área de música devem apresentar gravações que não tenham sido produzidas há mais de um ano. Também é preciso ter proficiência no idioma em que seu curso será ministrado. Ou seja, se seu curso for em inglês, você precisa ter inglês fluente, já se o curso for em alemão, você precisa ter o nível mínimo exigido no idioma. Para este edital é necessário ser fluente em alemão para cursos de teatro e direção teatral e ter um conhecimento básico de alemão para as outras modalidades.

    Como é o processo de candidatura

    O processo funciona de uma maneira BEM alemã: o candidato fica responsável por encontrar a instituição onde deseja estudar e fazer todos os contatos relativos a isso. Os trâmites de inscrição e prova de habilidade específica são responsabilidade dos candidatos. Porque a aprovação da bolsa não equivale à aceitação automática por parte da universidade alemã.  O nível do conhecimento de alemão exigido é definido pelo professor orientador ou por normas da universidade onde você vai querer se inscrever. A bolsa inclui um curso prévio de alemão na Alemanha.

    É muito importante ser muito cuidadoso na hora de fazer todo o processo na universidade alemã, pois a decisão sobre a aceitação e a análise da validade dos estudos anteriores é de competência desta instituição. Caso o bolsista não seja aprovado e fiquei impedido de se matricular, terá de retornar ao país de origem e não poderá dar continuidade à bolsa.

    Como se inscrever na bolsa para estudar teatro ou dança na Alemanha

    A inscrição deve ser feita no portal do DAAD, onde toda a documentação será submetida. É importante lembrar que o portal só abre as inscrições seis semanas ANTES do prazo de fim de candidaturas, então, você pode ir se preparando desde hoje para submeter sua documentação  seis semanas antes de 30 de setembro. Uma via impressa (PDF gerado pelo próprio sistema) deve ser enviada pelo correio para o endereço do escritório do DAAD em Bonn

    DAAD
    Referat ST31
    Kennedyallee 50
    D-53175 Bonn
    Germany

    As especificações do material a ser enviado estão no edital específico de cada estão nos editais. As propostas podem ser enviadas até as 30 de setembro pelo portal online do DAAD. O DAAD no Rio de Janeiro é o ponto de contato para tirar dúvidas. Você pode mandar sua mensagem por e-mail: info@daad.org.br ou telefone (21) 2553 3296 / Ramal: 18.

    Veja o edital

    FONTE: http://partiuintercambio.org/bolsas-de-estudo/bolsa-para-estudar-teatro-na-alemanha-recebe-inscricoes/

  • Marie Skłodowska-Curie Actions: bolsas de pesquisa na Europa

    Marie Skłodowska-Curie Actions (MSCA) é um programa promovido pela Comissão Europeia que tem o objetivo de financiar pesquisadores promissores de qualquer lugar do mundo em diversas áreas de estudo. Dentro do programa, as Individual Fellowshipssão bolsas de pesquisa e pós-doutorado em instituições ou organizações europeias. O financiamento pretende aprimorar a carreira e as perspectivas acadêmicas de pesquisadores que atuam no exterior.

    A ação é voltada para investigadores promissores e experientes que já tenham doutorado ou pelo menos quatro anos de experiência em tempo integral de pesquisa. A modalidade “Bolsas Europeias”, às quais podem se candidatar pesquisadores brasileiros, estão disponíveis para investigadores que se desloquem dentro da Europa ou para não europeus que vão à Europa realizar seus estudos.

    Como são as bolsas de pesquisa do MSCA

    Um dos pontos interessantes do programa é que as bolsas de pesquisa podem servir para a retomada da carreira de investigação após um período de interrupção, como no caso de uma licença maternidade. As bolsas europeias têm duração de um a dois anos e podem incluir uma mobilidade de três ou seis meses em outra instituição europeia.

    O financiamento da MSCA oferece um subsídio para custear as despesas de subsistência e deslocamento do investigador e ainda garante cobertura das despesas com a família. A bolsas é atribuída à entidade que acolherá o selecionado, que pode ser uma universidade, um centro de pesquisa ou uma empresa na Europa.

    Candidaturas e envio de propostas

    Para concorrer a uma das bolsas de pesquisa, os interessados devem enviar o currículo e uma proposta de investigação elaborada em conjunto com a entidade de acolhimento.

    As propostas devem se encaixar em um dos âmbitos oferecidos pelo programa: Career Restart, Reintegration, Society and Enterprise, Standard EF e Global Fellowships. As candidaturas devem ser enviadas até o dia 14 de setembro.

    FONTE: http://partiuintercambio.org/bolsas-de-estudo/marie-sklodowska-curie-actions-bolsas-de-pesquisa/

  • Quer trabalhar na ONU? Veja vagas abertas para brasileiros

    Trabalhar na ONU – ou ser diplomata – é o sonho de metade das pessoas que fizeram intercâmbio e de muitas que não fizeram também, claro, afinal ter uma experiência com as Nações Unidas no currículo não é pouca coisa. Então se você fala inglês ou francês fluente, tem até 32 anos, esse post pode te ajudar a chegar mais perto deste sonho.

    Estão abertas as inscrições para o Programa de Jovens Profissionais (Young Professional Programme, ou YPP) da Organização das Nações Unidas. Candidatos de várias nacionalidades podem participar do processo de seleção, inclusive brasileiros. Os selecionados para o programa terão contrato de dois anos para trabalhar em uma das seguintes cidades:  Viena, na Áustria, Santiago, no Chile, Addis Ababa, na Etiópia, Nairobi, no Quênia, Bangkok, na  Tailândia, Nova Iorque, nos EUA, e Genebra, na Suíça.

    As vagas abertas este ano são para as áreas de Gestão e Administração; Política, Paz e Assuntos Humanitários; Informação Pública e Gestão de Conferência. O prazo de inscrição varia para cada processo, mas boa parte das inscrições terminam em 22 de agosto.

    Como dito logo no início, para poder se candidatar a uma vaga para trabalhar na ONU é preciso: ter até 32 anos, ter concluído o ensino superior e ser fluente em inglês ou francês.

    A primeira fase da seleção consiste apenas no cadastro no sistema, envio de currículo e de uma carta de motivação. Os candidatos que forem aprovados serão chamados para um teste de conhecimentos gerais. A fase seguinte, terá uma entrevista.

    E uma dica boa é: guarde o link deste post. Se dessa vez não abriram vagas para a sua área, no ano que vem, pode ser diferente. A seleção é anual.

    Saiba mais sobre o programa
    Faça a sua inscrição

    FONTE: http://partiuintercambio.org/bolsas-de-estudo/trabalhar-na-onu-veja-vagas-para-brasileiros/

  • Heinz Kühn Stiftung: bolsa para jornalistas na Alemanha recebe inscrições de Brasileiros

    A Heinz Kühn Stiftung, na Alemanha, todos os anos seleciona jornalistas para uma bolsa de até quatro meses. A oportunidade inclui: curso de alemão, estágio – geralmente na Deutsche Welle em Bonn -, ajuda para cobrir os gastos, curso de alemão, passagem, etc. Ou seja, é uma oportunidade pra jornalistas que querem passar um tempo na Alemanha trabalhando, aprendendo e desenvolvendo pesquisa. Diferente do IJP, a bolsa da HKS exige apenas conhecimentos básicos de alemão.

    O programa da Heinz Kühn Stiftung já tem mais de 28 edições. Para se inscrever é preciso ser jornalista de um “país em desenvolvimento”, ter até 35 anos, ter interesse em políticas de desenvolvimento, ter curso superior em Jornalismo e experiência na área e conhecimentos básicos em alemão. Os bolsistas selecionados também precisam apresentar um relatório sobre suas atividades na Alemanha ao final da bolsa.

    Para se candidatar para a bolsa para jornalistas na Alemanha da HKS, é preciso enviar a documentação e proposta até 30 de novembro pelo correio. O processo de seleção termina em março do ano seguinte. Os documentos necessários para inscrição são:
    – Curriculum vitae em alemão com uma foto recente;
    – Certificado sobre a profissão exercida (diploma e algum documento que comprove sua experiência na área);
    – Certificado sobre conhecimentos linguísticos de alemão
    – Carta de motivação indicando temas do interesse do candidato.

    Toda documentação deve ser enviada somente por correio (e não por e-mail) para o seguinte endereço:

    Ministerpräsidentin des Landes Nordrhein-Westfalen Heinz-Kühn-Stiftung
    Fürstenwall 25
    40219 Düsseldorf

    Os candidatos estrangeiros são selecionados pelo conselho da fundação a partir da análise dos documentos apresentados. Para mais informações, é só contatar Ute Maria Kilian em Düsseldorf.  Telefone  +49(0)211 837 1274 e-mail: umkilian@stk.nrw.de.

    Veja o edital
    Saiba mais sobre o programa
    Veja os relatórios dos bolsistas anteriores

    FONTE: http://partiuintercambio.org/bolsas-de-estudo/bolsa-jornalistas-alemanha-heinz-kuhn/

  • Bolsas para mestrado na Austrália na área de gestão hídrica

    Você sabia que um grupo de quatro universidades australianas se uniram e fundaram um conceituado centro de estudos relacionados à água em Brisbane? Pois é, através do International Water Center (IWC), essas instituições estão recebendo inscrições para o Integrated Water Management. O programa oferece duas bolsas para mestrado na Austrália na área de gestão hídrica para estudantes originários de países em desenvolvimento.

    O programa do IWC dará benefícios integrais que cobrem as taxas de matrícula, passagens aéreas, despesas para manutenção no país, seguro-saúde e gastos com o visto. As bolsas para mestrado na Austrália são equivalentes a um total de mais de 92 mil dólares australianos. Uma das duas bolsas reservadas a países da América Latina, Ásia-Pacífico, África e Oriente Médio será destinada a uma candidata mulher.

    O mestrado em gestão hídrica (Master of Integrated Water Management) é interdisciplinar e focado em formar líderes no campo hídrico. O curso estimula o debate sobre os diversos aspectos e impactos das decisões relativas à água em diferentes setores da sociedade: meio ambiente, política, cultura, economia, saúde e sociedade. As aulas começam em fevereiro.

    Requisitos e candidaturas para as bolsas para mestrado na Austrália

    Para participar do programa, é necessário saber inglês, ter graduação em áreas relacionadas ao curso oferecido pelo IWC e possuir pelo menos dois anos de experiência no setor.

    Para se candidatar a uma das bolsas de mestrado na Austrália, é preciso preencher um formulário online e enviar currículo em inglês, carta de motivação e certificado de inglês (IELTS, TOEFL ou PTE), além de informar duas referências. O prazo de inscrições para o programa se encerra no dia 1º de agosto.

    Essa primeira fase de seleção se refere às bolsas. No dia 23 de agosto, os pré-selecionados serão notificados e convidados a enviar um pedido de admissão no mestrado. O resultado final da seleção será divulgado no dia 1º de novembro. Os candidatos que não forem escolhidos para as bolsas integrais, mas que forem admitidos no curso, poderão estudar com bolsas parciais no valor de 9,5 mil dólares australianos.

    Saiba tudo sobre o programa do IWC 
    Leia sobre o mestrado em gestão hídrica
    Inscreva-se agora para concorrer a uma bolsa

    FONTE: http://partiuintercambio.org/bolsas-de-estudo/bolsas-para-mestrado-na-australia-gestao-hidrica/

  • Fundação Nieman oferece bolsas de pesquisa em jornalismo na Universidade de Harvard

    Fundação Nieman de Jornalismo está recebendo candidaturas para bolsas de pesquisa em jornalismo na instituição norte-americana.

    O programa da instituição que faz parte da Universidade de Harvard seleciona visitantes focados em desenvolver projetos de pesquisa relacionados à promoção da qualidade no jornalismo. Dependendo do tipo de projeto, os bolsistas passarão até 12 semanas na universidade.

    As bolsas de pesquisa em jornalismo consistem em um salário semanal durante o período do programa e alojamento. Os selecionados também têm acesso aos centros de pesquisa e às bibliotecas de Harvard.

    Requisitos e candidatura às bolsas de pesquisa em jornalismo

    Os candidatos não precisam estar atuando como jornalistas nem possuir diploma universitário. Se você for editor, programador, designer ou diagramador, analista de mídia ou acadêmico também pode se candidatar.

    É necessário, porém, enviar um projeto que apresente perspectivas para o futuro do jornalismo. Ele pode estar relacionado a pesquisa, programação, design, negócios ou outros temas. De acordo com as dicas publicadas no site do programa, é melhor que o seu projeto seja focado e restrito e não amplo demais. Também é importante que você apresente metas claras e objetivas.

    As inscrições para as bolsas de pesquisa em jornalismo vão até o dia 29 de setembro e devem ser feitas no site da Fundação Nieman.

    Saiba mais sobre o programa
    Inscreva-se agora

    FONTE: http://partiuintercambio.org/bolsas-de-estudo/bolsas-de-pesquisa-em-jornalismo-em-harvard/

  • Estado da Catalunha, na Espanha, oferece bolsas integrais para pesquisadores

    Em parceria com a União Europeia, o governo da Região da Catalunha (Espanha) lançou o programa TecnioSpring+ – uma bolsa para pesquisadores e doutores do Brasil desenvolverem projetos em instituições de ensino e empresas da região. As inscrições serão recebidas até 14 de setembro.

    O programa oferecerá 72 bolsas de estudos, de dois anos de duração, que incluem passagens aéreas, salário de cerca de 4800 euros para despesas no país e suporte financeiro para pesquisa durante a estadia no país.

    Quem pode se candidatar ao TecnioSpring

    Podem se candidatar pesquisadores, doutores e PhDs brasileiros que desejam realizar pesquisa aplicada em organizações, centro de pesquisa ou empresas da Catalunha. As entidades de desyino podem ser do setor industrial ou entidades reconhecidas com a acreditação “TECNIO”. Também é necessário possuir proficiência em inglês.

    Os interessados em submeter propostas devem ter grau de doutor e quatro a oito anos de experiência como pesquisador, além de pelo menos um ano de experiência em pesquisa aplicada e em liderança de equipes.

    Bolsas Marie Curie da União Europeia

    A TecnioSpring teve início em 2016 e vai se encerrar em 2021, sendo co-financiado pelo H2020 Marie Skłodowska-Curie, da União Europeia. O programa visa engajar pesquisadores experientes em colaborações com indústrias e centros de pesquisa da região da Catalunha.

    Confira mais informações no site oficial e envie sua candidatura!

    FONTE: https://www.estudarfora.org.br/tecniospring-bolsas-para-pesquisadores/

  • Competição de vídeos da ONU oferece prêmios em dinheiro e viagem à Alemanha

    A competição de vídeos tvebiomovies, apoiada pela ONU, está com inscrições abertas para a sua oitava edição. Inscrições de projetos para as duas categorias de prêmios podem ser feitas até o dia 18 de agosto.

    O concurso permite que os participantes deem visibilidade global ao seu talento com produção audiovisual, além de inspirar ações em prol do meio ambiente e sustentabilidade. São oferecidos prêmios em dinheiro e uma viagem à Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP 23) que em 2017 acontecerá em Bonn, na Alemanha.

    A competição de vídeos é composta de dois desafios diferentes e independentes:

    #1 Competição de Vídeos sobre Mudanças Climáticas

    A única categoria que tem limitação de idade é a Global Youth Video Competition on Climate Change. Jovens entre 18 e 30 anos devem enviar um vídeo de até três minutos abordando as ações que fizeram para tratar da questão da mudança climática. O prêmio para esta categoria é uma viagem com tudo pago para Bonn, na Alemanha, e a possibilidade de atuar como um jovem repórter na CPO23, em novembro de 2017.

    Os vídeos devem abordar um dos dois temas: “Climate friendly and resilient cities” e “Oceans and climate change”. Os vídeos podem ser em qualquer idioma, mas é obrigatório que possuam legenda em inglês.

    #2 Competição de projetos de curtas

    O desafio Short Film Competition busca por propostas de filmes de um minuto em duas categorias: “invasive alien species” e “people and protected area systems and parks”. As melhores propostas receberão uma ajuda de custo para realizar o curta, e os melhores filmes em cada categoria ganharão um prêmio em dinheiro de 1500 dólares americanos.

    As propostas devem ser enviadas em inglês, francês, alemão, russo ou espanhol. Os selecionados serão anunciados em 1º de setembro de 2017, e os vídeos concluídos devem ser submetidos até 13 de outubro.

     

    No site oficial é possível conferir vídeos de ganhadores de edições anteriores, para inspiração.

    Saiba mais sobre as competições e inscreva-se!

    FONTE: https://www.estudarfora.org.br/competicao-de-videos-da-onu/

  • 10 bolsas integrais para pós-graduação e pesquisa na Austrália

    Universidade de Flinders, universidade pública localizada em Adelaide, na Austrália, está com inscrições abertas para suas Bolsas Internacionais de Pesquisa em Pós-Graduação. Serão oferecidas cerca de 10 bolsas para pesquisa na Austrália, para estudantes internacionais que desejem fazer um mestrado ou doutorado com pesquisa em diversas áreas: confira aqui a lista de programas de pós-graduação disponíveis. As candidaturas podem ser enviadas por e-mail até 11 de agosto.

    A bolsa tem duração de até três anos e cobre todos os custos de anuidade da instituição, além de um auxílio no valor anual de 26 mil dólares australianos. Gastos do candidato com passagens aéreas e instalação em Adelaide também poderão ser reembolsados.

    Leia também: Tudo que você precisa saber para fazer uma pós-graduação no exterior

    Como se candidatar às bolsas para pesquisa na Austrália

    Entre os pré-requisitos estão possuir graduação completa, apresentar comprovante de proficiência em inglês e atender aos critérios de admissão para um Mestrado ou Doutorado na instituição.  Candidatos que já possuam um diploma de pesquisa por uma universidade australiana não podem concorrer.

    Para se candidatar, é preciso entrar em contato com um professor ou pesquisador da sua área de pesquisa e possuir um acordo informal de supervisão de projeto. A troca de e-mails com o orientador pode ser usada como comprovante do acordo, não é necessária a emissão de uma carta convite.

    Depois de estabelecido este primeiro contato, é necessário enviar por e-mail currículo, histórico acadêmico, proposta de pesquisa e duas cartas de recomendação seguindo o modelo indicado.

    Recomenda-se o envio, junto com a candidatura, de até 5 publicações de pesquisa anteriores, que serão consideradas para avaliar a qualidade do trabalho acadêmico realizado anteriormente. Para mais informações sobre o envio destas publicações, consulte as instruções aqui.  A bolsa é bastante competitiva. Por isso, de acordo com o site, candidatos que não enviarem publicações anteriores provavelmente terão poucas chances de serem contemplados.

    Todos os documentos devem ser enviados até o dia 11 de agosto – por isso, prepare-se para enviar sua candidatura até no máximo meio dia do dia 10 de agosto, pois Adelaide está 12 horas à frente do Brasil no fuso horário.

     

    FONTE: https://www.estudarfora.org.br/bolsas-para-pesquisa-na-australia/