FAQ

Como se candidatar ao programa CSF?
A inscrição ocorre em duas etapas: (A) inscrição online no sítio do CSF, conforme edital do país de interesse do discente e (B) inscrição presencial na Coordenação de Relações Internacionais (CRInter) conforme edital interno complementar às chamadas abertas, nos prazos e termos anunciados nos respectivos editais.

Qual o papel da Comissão Institucional de avaliação do Ciência sem Fronteiras?
A Comissão Institucional de Avaliação do CsF delibera sobre as candidaturas dos estudantes de graduação da UFPel, conforme CAPES/CNPq, e avalia sua aptidão acadêmica.

Quais os requisitos para homologação?

  • Ser considerado apto através da análise dos documentos apresentados na CRInter;
  • Ter 80% de aprovação nas disciplinas cursadas;
  • Média geral do histórico 7;
  • Ter cursado 20% do curso, e 2 semestres, no ato da inscrição (há especificidades em alguns países que devem ser lidos em seus respectivos editais).
  • Comprometer-se com todas as cláusulas do termo de compromisso para homologação.
  • Ter integralizado, no máximo, 80% (oitenta por cento) do currículo previsto para seu curso no final do semestre prévio à viagem; ou seja, a provável integralização ao final de 2014/2, considerando as disciplinas nas quais se encontra matriculado;
  • Ter a candidatura aprovada pelo Colegiado do seu respectivo curso;
  • Submeter inscrição no site do programa Ciência sem Fronteiras até as datas finais previstas no edital do país pretendido. Os formulários estão disponíveis em http://www.cienciasemfronteiras.gov.br/web/csf/instrucoes;

Quais as obrigações dos candidatos após a homologação?

  • Manter-se regularmente matriculado, mantendo a excelência acadêmica, entre a homologação da candidatura e a data de início das atividades no exterior.
  • Manter o tutor e a CRInter atualizados sobre alteração no plano de atividades, prazos e quaisquer outras mudanças.
  • Pedir regime concentrado para conclusão do semestre em curso, caso seja possível e necessário;
  • Observar os prazos de entrega das cartas de aceite;
  • Apresentar o aceite do tutor na CRInter;
  • Comparecer às reuniões de orientações promovidas pela CRInter;
  • Finalizar o percentual do curso informado na inscrição, de acordo com o cronograma do regime concentrado;

 Qual a consequência do descumprimento de alguma das obrigações?
O descumprimento das obrigações, ainda que homologado, pré-selecionado e aceito pela instituição estrangeira, torna possível a reversão da recomendação do candidato junto a CAPES e ao CNPq, conforme o caso.

Quando pedir o regime concentrado?
O regime concentrado deve ser pedido no momento em que receber a carta de aceite com a data de início de atividades no exterior, sendo possível assim, planejar o cronograma do regime concentrado junto ao seu colegiado.

Quando eu devo entregar a carta de aceite do professor tutor na CRInter?
A carta de aceite deverá ser entregue junto com os outros documentos necessários para a inscrição processo interno da CRInter. Para os alunos das chamadas anteriores, deverá ser entregue à CRInter quando for solicitado.

Quem avaliará as candidaturas e realizará as eventuais homologações internas?
Os Colegiados e a Comissão de Avaliação Institucional.

Quais os requisitos avaliados pela Comissão de Avaliação para decidir acerca da homologação?
Requisito formal: atendimento à documentação solicitada no edital.
Requisito material: possuir aptidão acadêmica.

O que é aptidão acadêmica?
Atualmente, os critérios institucionais são os seguintes:

  • Possuir pelo menos 80% de aproveitamento (aprovação em face de reprovações e infrequências);
  • No caso de aluno possuir iniciação científica, incluindo a participação em projetos de pesquisa, ensino e extensão, a média geral deverá ser igual ou superior à 6,0 (seis);
  • No caso de aluno NÃO possuir participação em projetos de pesquisa, ensino e extensão, deverá apresentar média geral igual ou superior à 7.0 (sete);
  • Ter a candidatura aprovada pelo Colegiado do seu respectivo curso;

 Quais os dados que terão de ser informados pelo discente para inscrição no sítio da CRInter?

  • Nome completo;
  • Email;
  • Telefone;
  • Link do currículo Lattes;
  • Número de matrícula;
  • Informar se já realizou mobilidade;
  • Informar o país em que pretende realizar a mobilidade pelo CsF;
  • Nome do professor tutor;
  • Departamento do professor tutor;
  • Telefone do professor tutor;
  • Email do professor tutor;

Quais os dados que terão de ser informados pelo discente entre a homologação e o início das atividades no exterior?
Eventualmente, os candidatos serão instados via email a responder algumas informações de interesse da CRInter a fim de manter o seu cadastro atualizado.

As informações solicitadas serão as seguintes:

  • Nome completo;
  • Número de matrícula;
  • Curso na UFPel;
  • País onde realizará a mobilidade;
  • Nome da Universidade estrangeira;
  • Início das atividades no exterior;
  • Fim das atividades no exterior;
  • Nome do tutor;
  • Departamento do tutor;
  • Telefone do tutor;
  • Email do tutor;
  • Informação sobre solicitação do regime concentrado e seu status;
  • Apresentação do plano de atividades;
  • Entrega dos documentos na CRInter;

 Quais os documentos necessários para a abertura do processo de mobilidade acadêmica?

  • Cópia do comprovante do pedido de Regime Concentrado com plano de trabalho a ser executado, com a manifestação do Colegiado e do COCEPE;
  • Cópia da carta de aceite da Universidade estrangeira;
  • Plano de atividades na Universidade estrangeira, contendo as disciplinas que deverão ser cursadas; (conforme o modelo da Universidade estrangeira ou Plano de Estudos UFPel(UFPel’s Study Plan) – CsF, ambos devem ser firmados pelo Tutor Acadêmico da UFPel)
  • Cópia da carta de concessão da bolsa;
  • Cópia do termo de compromisso da CAPES/CNPq;
  • Termo de compromisso da CRInter.

Até quando devo entregar os documentos necessários para a abertura do processo de mobilidade acadêmica?
Os documentos deverão ser entregues na CRInter  até o mês anterior do início das atividades no exterior.

O plano de atividades poderá sofrer alterações após o início das atividades na Universidade estrangeira?
Sim. Caso isso ocorra, o acadêmico deve enviar por e-mail a CRInter, com anuência do tutor, o novo plano de atividades, com o nome das disciplinas que serão cursadas.

Quais as funções do professor tutor acadêmico?

  • Avaliar e atestar a manutenção da aptidão acadêmica do discente no período após as homologações até a data de início das atividades no exterior;
  • Orientar e mediar, quando possível, a realização do regime concentrado;
  • Auxiliar o discente na elaboração do plano atividades;
  • Acompanhar à distância as atividades realizadas pelo discente;
  • Orientar e avaliar a elaboração do relatório entregue pelo discente à CAPES/CNPq;
  • Realizar avaliação da mobilidade acadêmica do discente para a CRInter.

 A bolsa poderá ser cancelada em algum momento?
Sim, a UFPel reserva-se ao direito de cancelar a bolsa de estudos de discentes que não fizerem o curso apropriado, que não mantiverem uma posição acadêmica aceitável enquanto estiverem no exterior ou não respeitarem à resolução.

Devo entregar algum documento à CRInter durante a mobilidade acadêmica?
Sim, O discente deverá elaborar relatório PARCIAL e enviá-lo para endereço eletrônico da CRInter, a cada 6 (seis) meses do início de suas atividades no exterior.

Como devo elaborar o relatório PARCIAL?
O acadêmico deverá preencher o formulário disponibilizado no sítio da CRInter, compreendendo os seguintes objetivos:

  • Descrever e avaliar a vivência na IES (Instituição de Ensino Superior) estrangeira;
  • Relatar e avaliar a sua percepção da cultura do país de mobilidade;
  • Apresentar relatório do conteúdo programático das disciplinas cursadas e demais atividades.

Quais os documentos necessários a serem entregues na CRInter para o encerramento da mobilidade?
Para encerramento da mobilidade, o discente deverá entregar na CRInter o relatório FINAL, pelo menos 3 (três) registros fotográficos da mobilidade (do convívio social, do convívio acadêmico e das instalações da Universidade estrangeira), o histórico de notas original, as ementas das disciplinas cursadas e material institucional de divulgação da Universidade estrangeira.

 Como devo elaborar o relatório FINAL?
O acadêmico deverá preencher o formulário disponibilizado no sítio da CRInter, compreendendo os seguintes objetivos:

  • Descrever e avaliar a vivência na IES (Instituição de Ensino Superior) do país de mobilidade determinado pelo CSF;
  • Relatar a sua percepção da cultura do país de mobilidade e as diferenças com a cultura brasileira;
  • Identificar os itens de qualidade de ensino da IES do país de mobilidade e avaliá-los;
  • Apresentar uma comparação do ensino na UFPel e a experiência estrangeira;
  • Comentar o mercado da sua área de conhecimento, referente ao seu curso, do país de mobilidade;
  • Apontar a Estrutura de inovação da IES estrangeira e avaliá-la;
  • Realizar uma análise do nível da sua capacidade de inovação promovido pela mobilidade e avaliá-la;
  • Apresentar relatório do conteúdo programático das disciplinas cursadas e demais atividades acadêmicas.