Histórico

HISTÓRICO

A Coordenação de Inovação Tecnológica – CIT tem como principal finalidade gerir a política de inovação da Universidade Federal de Pelotas, tendo por sua competência direta, entre outras atribuições:

I – Zelar pela manutenção da política institucional de estímulo à proteção das criações, licenciamento, inovação e outras formas de transferência de tecnologia;

II – Avaliar e classificar os resultados decorrentes de atividades e projetos de pesquisa para o atendimento das disposições legais;

III – Avaliar solicitação de inventor independente para adoção de invenção na forma da lei;

IV – Opinar pela conveniência e promover a proteção das criações desenvolvidas na instituição;

V – Opinar quanto à conveniência de divulgação das criações desenvolvidas na instituição, passíveis de proteção intelectual;

VI – Acompanhar o processamento dos pedidos e a manutenção dos títulos de propriedade intelectual da instituição.

Além disso, a CIT foi concebida no âmbito da UFPel como órgão destinado a apoiar o desenvolvimento e implantação de tecnologias e de apoio a grupos de pesquisas e suas interações com empresas e arranjos empresariais, na elaboração de planos de desenvolvimento científico, tecnológico e empresarial.

Sua atuação abrange também a realização de estudos prospectivos e de inteligência tecnológica, esclarecimentos técnicos, organização de eventos e capacitação de recursos humanos, além das atividades de pesquisa e desenvolvimento de metodologias de prospecção tecnológica e inteligência competitiva.

 

HISTÓRICO

A Lei 10.973/2004 – Lei de Inovação passou a exigir de todas as Instituições Científicas e Tecnológicas – ICT, a criação de Núcleos de Inovação Tecnológica – NIT. A Universidade Federal de Pelotas passou a atender esta exigência legal, criando, através da Portaria nº.14, de 05 de janeiro de 2005, o seu Núcleo de Inovação Tecnológica – NIT, o qual recebeu o nome de Agência de Gestão Tecnológica e Propriedade Intelectual – AGT, junto a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. O Conselho Universitário – CONSUN, no dia 21/09/2005, aprovou a criação e nomeou uma comissão para elaboração e análise do Regimento da AGT, conforme registrado na ata do CONSUN nº. 05/2005.

A Portaria nº. 1005 de 23 de setembro de 2005 constituiu uma comissão especial para estudo e propositura do regimento e normatização da AGT, formada por seis professores, um técnico administrativo e um acadêmico. Mais tarde, o Conselho Universitário, em reunião realizada no dia 17 de dezembro de 2007, aprovou, através das Resoluções de nº 01 e 02, respectivamente o Regimento e a Normatização da Agência de Gestão Tecnológica e Propriedade Intelectual – AGT, vinculada ao Gabinete do Reitor.

A Portaria nº. 143, de 04 de março de 2008, designou o Professor Anderson Orestes Cavalcante Lobato como primeiro Diretor Executivo da AGT. Em 12 de Agosto de 2009, através da Portaria nº 1208 do Gabinete do Reitor, foi nomeado o Professor Evandro Piva, como novo Diretor Executivo.

Para regularização e inserção da AGT na estrutura administrativa da UFPel, foi emitida a Portaria 1.393 de 21 de outubro de 2009, consolidando o regimento e a normatização da AGT que haviam sido aprovados pelo CONSUN da UFPel.

Através da Portaria nº 525 de 17 de abril de 2012, foi nomeado Diretor Executivo da AGT, o Economista Roberto Neme Clasen e, mais tarde, a Portaria nº 338 de 30 de janeiro de 2013, conduziu à Direção Executiva da AGT o Professor Mário Duarte Canever.

Com a mudança na estrutura administrativa da UFPel, implantada pela Resolução CONSUN nº 04 de 23 de maio de 2013, a então Agência de Gestão Tecnológica – AGT passa por um processo de reestruturação, adotando a atual denominação de Coordenação de Inovação Tecnológica – CIT, voltando a ficar vinculada à Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, sendo mantido seu então Diretor Executivo, Professor Mário Duarte Canever, que passou a ocupar, desde então, a função de Coordenador de Inovação Tecnológica da UFPel.

Em 10/09/2015, através da Portaria nº 1.141/2015, assume o atual Coordenador da CIT, Rafael Guerra Lund.

ESTRUTURA

A Coordenação de Inovação Tecnológica – CIT é composta por dois núcleos:

– NÚCLEO DE EMPREENDEDORISMO E INCUBAÇÃO DE EMPRESAS – NEIE

    Chefe de Núcleo: Adalice Andrade Kosby

Constitui um grupo dentro da Coordenação de Inovação Tecnológica cujo principal objetivo é a disseminação da cultura do empreendedorismo e a formação de novos empreendimentos através da incubadora de base tecnológica da UFPel. Esse núcleo é dividido em duas seções:

– Seção de incubação de empresas: que visa implementar e desenvolver a política de incubação de empresas de base tecnológica;

Seção de parcerias e projetos: responsável pelo desenvolvimento e controle de ações de relacionamento com empresas e órgãos públicos visando apoiar a elaboração e execução de projetos conjuntos.

– NÚCLEO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL E PATENTES – NPIP

   Chefe de Núcleo: Glenio do Couto Pinto Jr.

Responsável pela política de propriedade intelectual da UFPel. O núcleo é responsável pelo relacionamento com o Instituto Nacional de Propriedade Intelectual – INPI; pelo suporte a redação e depósito de patentes; pela promoção de eventos internos na UFPel que tratem da difusão e discussão da inovação tecnológica; e pela implementação de portfólio tecnológico da UFPel. Esse núcleo possui ainda uma seção.

– Seção de depósito e acompanhamento de patentes: responsável pela abertura e acompanhamento de processos de depósitos de patentes, licenciamento e demais questões referentes à propriedade intelectual.

   Chefe de Seção: Sílvia Trisch dos Santos Acunha