Notícias
  • Diretor da ALM entrega projeto de revitalização da Eclusa ao Ministério dos Transportes

    ministeriotransporteNa última quinta-feira (2), o Diretor da Agência de Desenvolvimento da Lagoa Mirim, Gilson Porciúncula, entregou para o coordenador geral de Hidrovias e Portos Interiores do Ministério dos Trasnportes, Gleilson Mendes Nunes, duas propostas, uma de operação e manutenção e outra de revitalização, da Barragem-Eclusa do Canal São Gonçalo. Essa coordenação é vinculada ao ministério, dentro da estrutura do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT).

    Os documentos foram conferidos e aceitos como início do processo para um termo de cooperação e de abertura de uma discussão sobre as instituições responsáveis pela operação e manutenção da Barragem-Eclusa.

    Chasqueiro

    Ainda nesse dia, Porciúncula se reuniu com a coordenadora geral de Sustentabilidade de Projetos de Irrigação do Ministério de Integração Nacional, Jaqueline Barbosa Dutra, juntamente com assessor do coordenador geral de Programas Macrorregionais, Paulo Rocha Neto. Nesta reunião foram apresentados documentos para prestação de contas sobre o processo de amortização da Barragem do Chasqueiro.

    Na manhã de sexta feira (3), o diretor participou do encontro preparatório à 9ª Reunião da Secretaria Técnica da Hidrovia Uruguai-Brasil, no Palácio do Itamaraty, onde destacou a grande demanda da região sul do estado para com hidrovia, as quais foram motivo de audiência pública na Assembleia Legislativa gaúcha no mês de abril. Ele também aproveitou o evento para solicitar o apoio dos responsáveis pelo projeto da hidrovia para os encaminhamentos necessários junto ao Ministério do Transporte para acelerar os tramites dos projetos de operação, manutenção e revitalização da Barragem-Eclusa do Canal São Gonçalo.

  • Reunião na ALM debate piscicultura na região sul

    reuniaopisciculturaA Agência de Desenvolvimento da Lagoa Mirim recebeu na última sexta-feira (19) representantes de diversas entidades ligadas a agricultura e pecuária, além do desenvolvimento regional, para discutirem atividades de piscicultura na região. Convocada pela Associação de Aquicultores do Rio Grande do Sul, o encontro contou com a presença da Emater, Embrapa Clima Temperado e Azonasul.

    Foram discutidos aspectos e características da piscicultura, além de apresentados projetos já desenvolvidos na região, entre eles alguns da Emater, que já promove a cultura em parceria com o governo do Estado. Entre as ações realizadas nesse sentido, está a distribuição de alevinos, criados no Laboratório de Piscicultura da ALM, que já beneficiou diversos municípios.

    Ficaram como encaminhamentos da reunião o apoio das instituições presentes aos projetos da Associação, no intuito de que eles sejam levados adiante, a partir de possíveis iniciativas conjuntas.

     

  • ALM realiza Oficina de Planejamento Estratégico

    oficinaplanejamentoestrategico A Agência de Desenvolvimento da Lagoa Mirim (ALM) da UFPel abriu oficialmente, na manhã desta quarta-feira (18), a Oficina de Planejamento Estratégico, realizada na sede do órgão. A ALM passa por um esforço de reestruturação institucional, que contempla o processo de Planejamento Estratégico, cujo objetivo é debater com os principais agentes envolvidos – nas esferas federal, regional e local – temas como sua institucionalidade, objetivos e metas, recursos e financiamento, modelo organizacional e metodologias de gerenciamento de projetos, dentre outros.

    A oficina ocorre nos dias 18 e 19 de março e durante o evento serão tratadas questões voltadas à reorganização da atuação da ALM e reestruturação institucional que resultará em um plano de ação para os próximos dois anos. O Plano inclui um diagnóstico socioeconômico e de recursos naturais da região da bacia da lagoa Mirim e da situação atual da unidade.

    Na abertura do evento, o coordenador-geral de Programas Macrorregionais da Secretaria de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional, Alexandre Bastos Peixoto, falou sobre a estrutura que a região possui, que, segundo ele, se constitui como uma área estratégica para melhorar as condições de acordo com o Uruguai. “Nós temos uma lagoa binacional, temos uma Universidade Federal e temos uma agência de desenvolvimento, que por um lado é um setor da Universidade e, por outro, é a sede executiva Seção Brasileira da Comissão”, completou.

    oficinaplanejamentoestrategico2

    Em sua fala, o cônsul do Uruguai em Pelotas, César Zavalla, ressaltou a importância do evento para o desenvolvimento fronteiriço e ressaltou que este aspecto segue sendo prioridade para o governo uruguaio.

    A vice-reitora Denise Gigante falou sobre os resultados acadêmicos que a Universidade propicia aos estudantes com as experiências vivenciadas na Agência. “Os alunos em formação precisam estar em contato com os atores que estão pensando o desenvolvimento da região”, disse.

    O reitor Mauro Del Pino agradeceu a parceria do Ministério da Integração Nacional e das demais instituições presentes pelo interesse em discutir o desenvolvimento regional. “É um momento importante em que uma estrutura inédita dentro das Universidades brasileiras propicia oportunidades de melhorar as relações internacionais com o Uruguai e de desenvolvimento para a região”, finalizou.

    Na sequência, o consultor Fabio Ferraz chamou os representantes das instituições envolvidas, que apresentaram a realidade vivida por cada uma e deram contribuições para a oficina. A oficina segue com apresentação do processo de Planejamento e Diagnóstico e de aspectos Institucionais e organizacionais do Plano de Desenvolvimento Institucional.

     

  • Dois Anos de Gestão: ALM apoia setor primário, fortalece integração e desenvolve municípios

    No dia 11 de janeiro, a Universidade Federal de Pelotas completou dois anos com a gestão do professor Mauro Del Pino à sua frente. São tempos de transformação e mudança, com ampliação nos investimentos em infraestrutura e ações democráticas, que inserem a comunidade acadêmica na decisão dos rumos da instituição. Tudo isso para uma maior excelência naquela que é a missão da universidade: promover o ensino, a pesquisa e a extensão para a transformação da sociedade. Para mostrar as conquistas realizadas, o Portal UFPel apresenta, nestes dias, alguns dados por área temática.

    Uma forte atuação no apoio ao setor primário, especialmente da piscicultura e da vitivinicultura, o fortalecimento da integração com o Uruguai e a colaboração no desenvolvimento de municípios da região, na área do saneamento básico, marcam o trabalho da Agência da Lagoa Mirim (ALM) desde 2013.

    oficinapiscicultura A Agência vem promovendo o fortalecimento da cadeia da piscicultura nos municípios do entorno da Lagoa Mirim. Foram realizados um dia de campo (foto), com participação de mais de 300 produtores, cursos de capacitação de estudantes em piscicultura e distribuições de alevinos a pequenos produtores da região. Em apenas uma das distribuições, foram entregues dez mil alevinos a assentados de Arroio Grande.

    Ainda na área primária, a ALM realiza ações de desenvolvimento e fortalecimento da vitivinicultura na região. Dados são pesquisados e discutidos com a comunidade, visando o desenvolvimento sustentável nas faixas de fronteira do RS e de SC.

    Integração

    A Agência tem trabalhado na construção da hidrovia Brasil Uruguai, participando de reuniões com comissões dos dois países e com órgãos do governo brasileiro. Neste sentido, a ALM tem tratado da revitalização da Barragem Eclusa do canal São Gonçalo, com vistas a atender às demandas da hidrovia binacional.

    Saneamento

    O desenvolvimento dos Planos Básicos de Saneamento de São José do Norte, Arroio do Padre e Arroio Grande é tarefa que está sendo cumprida pela Agência.

    Planejamento

    A ALM está elaborando seu planejamento estratégico. Foi concluído o diagnóstico da estrutura, relações, projetos e ações para, a partir daí, construir o Planejamento Estratégico integrado com o ensino, com a pesquisa e com a extensão da UFPel. Neste período, a Agência vem estreitando laços com o Ministério da Integração Nacional.

  • Agência da Lagoa Mirim recebe visita de delegação uruguaia

    A Agência de Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim (ALM) recebeu, nesta quarta-feira (15), a visita da Delegação Uruguaia da Comissão Mista da Lagoa Mirim. Estiveram presentes o subsecretário  do Ministério de Transporte e Obras Públicas do Uruguai, Jorge Setelich, e o cônsul do Uruguai em Pelotas, Cezar Rodriguez Zavalla. Ambos foram recebidos pelo diretor da ALM, professor Gilson Porciúncula.

    Durante a reunião, foram discutidas as perspectivas e prioridades da Comissão Mista. O grupo identificou como prioridade comum a hidrovia Brasil-Uruguai, que deverá atender diversas demandas regionais. Um estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental já foi elaborado e atualmente estão sendo efetuados os projetos executivos.

    Na ocasião, também foi apresentado o Planejamento Estratégico da ALM, que está em processo de desenvolvimento.

    Após a reunião, o grupo visitou a Barragem Eclusa do Canal São Gonçalo, que deverá ser uma das estruturas mais solicitadas pela hidrovia.

    A Comissão Mista Brasileiro-Uruguaia para o Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim é composta por uma Seção Brasileira e por uma Delegação Uruguaia. As duas estão sendo reestruturadas, após as eleições presidenciais nos dois países.

  • Agência Lagoa Mirim apresenta novidades sobre planejamento estratégico

    A Oficina de Planejamento Estratégico da Agência de Desenvolvimento da Lagoa Mirim e seus resultados foram uma das pautas da reunião do diretor da ALM, Gilson Porciúncula, o reitor da UFPel, Mauro Del Pino, e integrantes da equipe do Ministério da Integração Nacional. Enquanto a oficina ocorreu na quarta (18) e quinta (19), a reunião na reitoria foi realizada na sexta (20).

    De acordo com Porciúncula, a oficina superou expectativas, graças à participação de diversas instituições ligadas às atividades da agência, que mantiveram uma participação intensa. O diretor explicou que as conclusões tiradas nos trabalhos de grupo foram muito semelhantes, em especial no que toca às barragens administradas pela ALM, a do Chasqueiro, em Arroio Grande, e a barragem-eclusa do Canal São Gonçalo.

    O consultor técnico Fábio Ferraz, destacado pelo Ministério para prestar consultoria ao órgão da UFPel, explicou que o próximo passo será, daqui a um mês, realizar uma oficina devolutiva, para trazer um plano de ação para a Agência e um projeto de metodologia para gerenciamento de projetos.

    Durante a reunião, o reitor da UFPel disse que a ALM está buscando, junto ao Ministério dos Transportes, recursos para recuperação da barragem-eclusa, além de um convênio para a operação da estrutura. O projeto, a cargo do diretor, já está em elaboração para, posteriormente, ser levado à Brasília. Entretanto, Del Pino também afirmou que deseja resgatar na comunidade universitária a importância acadêmica em possuir a eclusa, uma estrutura estratégica para comunidades de dois países.

  • Diretor da ALM participa do Seminário de Municipalização dos ODM

    seminario ODMNa sexta-feira dia 12 de dezembro de 2014,  ocorreu no auditório do Centro de Integração do Mercosul da UFPel o Seminário de Municipalização dos ODM (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio). O evento foi realizado pelo Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade por meio dos articuladores da Região Sul Daiçon Maciel da Silva e Delmar Sittoni. Na abertura do evento, a UFPel esteve representada pela vice-reitora, Denise Gigante, e pelo diretor da Agência de Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim (ALM), Gilson Porciúncula. O evento contou com participação de representantes do Conselho Regional de Desenvolvimento da Região Sul (COREDE-SUL), da Associação dos Municípios da Zona Sul (AZONASUL), de prefeitos e secretários dos municípios, além de representantes de entidades não governamentais da região.

    Durante a manhã, o seminário abordou pontos de esclarecimentos e experiência da implementação de metas e definição dos índices para os oito ODM em municípios de outras regiões do Rio Grande do Sul.

    Os oitos ODM são:

    1 – Acabar com a Fome e a Miséria, 2 – Educação Básica de qualidade para todos, 3 – Igualdade entre sexo e valorização da Mulher, 4 – Reduzir a Mortalidade Infantil, 5 – Melhorar a saúde das Gestantes, Combate a AIDS, Malária e outras doenças, 7- Qualidade de vida e e respeito ao Meio Ambiente e 8- Todo mundo trabalhando pelo Desenvolvimento.

    À tarde foi realizada uma oficina sobre as informações e recursos disponíveis no portal ODM (www.odmbrasil.gov.br) para dar apoio ao processo de municipalização dos índices e metas de cada região. Na sequência foi composto o Núcleo Regional de Municipalização dos Objetivos do Milênio da Zona Sul do RS, que tem como função levar os ODM aos municípios, ou seja, mobilizar e articular governos, empresas e sociedade civil para constituir núcleos municipais nas cidades de sua abrangência, promovendo o alcance dos ODM. A Coordenação do Núcleo é composta por três secretários, Executivo, de Mobilização e de Comunicação. Os três, com seus respectivos suplentes, foram definidos no evento. O diretor da ALM foi indicado como secretário de Mobilização, representando a UFPel.

  • Dia de Campo em Piscicultura leva produtores à Barragem do Chasqueiro

    foto piscicultores

    A Barragem do Arroio Chasqueiro, estrutura localizada no município de Arroio Grande administrada pela Agência de Desenvolvimento da Lagoa Mirim, recebeu nesta terça-feira (11) a primeira edição do Dia de Campo em Piscicultura. O evento, promovido em uma parceria entre a ALM/UFPel, a Emater e a Embrapa, reuniu cerca de 250 pessoas de oito municípios da região.

    Os principais atendidos pela ação foram pequenos agricultores, assentados e quilombolas, além de pescadores interessados em trabalhar com piscicultura durante o período de defeso, de forma a agregar a produção de peixes como geração de renda.

    O Dia de Campo foi formado por seis estações temáticas, nas quais eram desenvolvidas palestras de 15 minutos, seguidas por 5 minutos para perguntas. As palestras foram ministradas por professores e alunos de cursos de doutorado da UFPel. No final do dia, houve uma demonstração de despesca para os produtores.

    jdheuehs

    Foram tratados temas como as vantagens e desvantagens das espécies de peixe, a qualidade da água na produção, calagem e fertilização, alimentação adequada de alevinos e peixes, doenças dos animais e a introdução correta de alevinos.

    Segundo o reitor da UFPel, professor Mauro Del Pino, a realização de um evento como este reforça a contribuição da universidade para a sociedade, não apenas na formação de profissionais, mas também transferindo diretamente o conhecimento produzido pela pesquisa dentro da instituição para aqueles que serão afetados diretamente por ele.

    O professor Ricardo Robaldo, coordenador da Barragem do Chasqueiro, foi outro a destacar essa interação entre a academia e as áreas de produção. Segundo Robaldo, os objetivos foram alcançados e já são planejadas outras atividades relacionadas com o tema, como minicursos, que serão realizados em dezembro.

    Os produtores atendidos pelo Dia de Campo saíram satisfeitos com o que foi apresentado. Para a coordenadora de ações para etnias do município de Canguçu, a quilombola Maica Soares, o dia foi muito produtivo. Ela afirma que o incentivo à piscicultura pode trazer um aumento na renda das cerca de 500 famílias quilombolas do local, que atualmente criam peixes apenas para consumo.

  • ALM na Reunião da Secretaria Técnica da Hidrovia Uruguai-Brasil

    Nos dias 30 e 31 de outubro, o diretor da Agência de Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim, Gilson Porciúncula, participou da VIII Reunião da Secretaria Técnica da Hidrovia Uruguai-Brasil – HUB. O encontro realizou-se no Rio de Janeiro e foram tratados temas como a situação da tramitação do acordo sobre Transporte Fluvial e Lacustre na HUB, o projeto de dragagem do canal de Sangradouro e do canal de acesso ao Porto de Santa Vitória do Palmar, a situação do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) da HUB, a dragagem e projetos portuários nos rios Cebollatí e Tacuarí, a disponibilidade de frota para transporte na HUB, a apresentação dos resultados do Desenvolvimento do Plano Cartográfico, a apresentação dos resultados sobre Regulamentos de Navegação e a definição da delimitação da HUB nas imediações do porto de Rio Grande.

    Participaram da Reunião representantes do Ministério de Relações Exteriores, do Ministério dos Transportes, do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte – DNIT, do Ministério de Integração Nacional e da Marinha do Brasil, assim como uma comitiva do Uruguai com suas respectivas representações.

    O diretor da ALM aproveitou a reunião para estreitar as relações com os representantes dos Ministérios e relatar sobre as preocupações da necessidade de um trabalho de revitalização da Barragem Eclusa, sendo esta uma estrutura fundamental para implementação da HUB. Neste sentido ficou encaminhada uma reunião para o próximo dia 26 e outra agenda em Brasília no Ministério de Relações Exteriores.

  • Chasqueiro sedia Dia de Campo em Piscicultura

    jdheuehs

    No dia 11de novembro, terça-feira, será realizado no Laboratório de Piscicultura da Barragem do Chasqueiro (BR 116, Km 600- Arroio Grande, RS) um dia de campo em Piscicultura. O evento tem como objetivo qualificar produtores rurais proprietários de tanques ou açudes que desejem qualificação acordada com os programas de extensão em parceria entre Emater, Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR) e a Agência para o desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim (ALM) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

    São esperados para o evento 240 piscicultores selecionados pela Emater, residentes em oito municípios da Região Sul do RS: Arroio Grande , Canguçu , Herval, Pedro Osório, Turuçu, Rio Grande, Pelotas , Santana da Boa Vista. Os trabalhos serão coordenados pela dra. Mara Saalfeld, da Emater, e pelo dr. Ricardo Robaldo, da UFPel.

    Durante o dia de campo serão realizadas palestras de 15min distribuídas em seis estações, seguidas de 5min para perguntas e 10min para deslocamento entre estações. Os produtores serão identificados por crachás e distribuídos em seis grupos, que serão acompanhados por um guia, identificando o grupo com bandeira na mesma cor do crachá.

    Programação:

    Recepção: 9h

    Abertura:  9h30min

    Início das Estações: 10h

     

    Estações temáticas:

    1) Espécies de peixe empregadas na piscicultura Regional: Vantagens e desvantagens –MSc. Aq. João Xavier, doutorando em Aquicultura (Furg);

    2) Qualidade da água  – Dr. Ricardo Robaldo (UFPel);

    3) Calagem e Fertilização  –  Tec. Agrícola Jairo Castagnino Dora (Emater);

    4) Alimentação adequada – MSc. Cristiano Ferreira – doutorando em Zootecnia (UFPel)

    5) Doenças – Sanidade – Profa. Bruna Zaffalon – Médica Veterinária (UFPel)

    6) Introdução correta de alevinos e despesca – Tec. Agrícola Edílson Antunes (ALM/UFPel)

    Mais detalhes podem ser obtidos pelo e-mails: msaalfeld@emater.tche.br e ricardo.robaldo@pq.cnpq.br

    Realização: Emater/UFPel;  Apoio: COPESI